E-commerce

Como vender sem estoque: dicas e estratégias para o sucesso online

Veja o que você irá encontrar neste artigo

Vender sem estoque é uma estratégia interessante para quem quer iniciar no e-commerce sem precisar investir tanto. Você pode vender produtos digitais, itens de terceiros, sob demanda ou por dropshipping, que são os principais modelos de vendas sem estoque.

Ter um estoque pode ser um impeditivo para quem quer vender pela internet: precisa de espaço, gera custos e exige um bom planejamento. É por isso que muitos empreendedores buscam ideias de como vender sem estoque — e existem várias formas de fazer isso.

Dropshipping, que é um dos modelos mais conhecidos atualmente, é apenas uma das formas de vender sem estoque. Neste artigo, vamos explorar outras possibilidades, dicas e estratégias para que você consiga iniciar as vendas online e lucrar na internet ou até mesmo complementar o seu negócio já existente.

Acompanhe a seguir quais são os modelos de vendas sem estoque, como abrir o seu negócio e dicas para o sucesso no seu e-commerce!

Como funcionam as vendas sem estoque?

Quando você vai a uma loja física ou acessa uma loja virtual, talvez não imagine tudo o que está nos bastidores. Para entregar os produtos nas suas mãos no prazo certo, os lojistas precisam armazenar uma boa quantidade de produtos em estoque, de maneira que não haja excesso nem falta de itens no momento da compra.

Uma boa gestão de estoque ajuda a manter a saúde financeira do seu negócio e o bom relacionamento com clientes e fornecedores. Mas, para isso, empreendedores precisam se planejar bem, ter um bom controle, investir em ferramentas de gestão e ter uma série de cuidados.

Por outro lado, uma loja sem estoque não precisa se preocupar nem gastar com isso. Dependendo do modelo, a empresa pode comprar o produto apenas quando o cliente pede, sem necessidade de armazenamento; pode apenas mediar a venda e acionar o fornecedor para que envie o produto; ou simplesmente pode não envolver qualquer produto físico.

A seguir, vamos analisar melhor cada uma dessas possibilidades nos quatro modelos de vendas sem estoque que você pode explorar.

Como vender sem estoque: 4 modelos que funcionam

Agora, vamos conhecer os principais modelos de vendas sem estoque para você analisar as possibilidades. Todos eles têm alto potencial de vendas, principalmente se você escolher o nicho de mercado certo para atuar. Vamos conhecê-los:

Dropshipping

No modelo de dropshipping, o seu papel é vender o produto, enquanto o fornecedor faz o envio diretamente para o cliente.

Nesse caso, você não precisa manter um estoque dos produtos, porque o fornecedor é responsável pela logística. Em caso de trocas e devoluções, é o fornecedor também quem se responsabiliza. Por isso, é importante encontrar fornecedores confiáveis e experientes na logística de e-commerce.

No seu papel como vendedor, você deve criar uma loja de dropshipping, definir os preços dos produtos, atrair os clientes com estratégias de marketing, nutrir o relacionamento com eles e intermediar toda a venda. A plataforma de vendas, portanto, fica em suas mãos, enquanto o fornecedor faz a gestão do estoque e a logística das entregas.

Venda de produtos digitais

Vender produtos digitais também é uma forma de atuar no e-commerce sem necessidade de um estoque físico. Nesse caso, as vendas são focadas em itens virtuais, também chamados de infoprodutos, como e-books, cursos online, serviços de mentoria, entre outros.

Para ganhar dinheiro com produtos digitais, você mesmo pode criar conteúdos ou vender criações de terceiros. Geralmente, quem vende produtos digitais de terceiros atua no mercado de afiliados, que ganham uma comissão pelas vendas que geram para os criadores de conteúdos.

Produtos personalizados sob demanda

Você também pode vender na internet sem estoque com produtos personalizados sob demanda. Nesse caso, os produtos só são confeccionados depois que o cliente faz a compra no e-commerce — ou seja, você não precisa manter um estoque sem saber se vai vender os itens.

Os produtos personalizados podem ser feitos e enviados por você mesmo, se o trabalho for artesanal. Mas você também pode fazer uma parceria com fornecedores que personalizam produtos e enviam diretamente aos clientes, da mesma forma que ocorre no dropshipping.

Venda de produtos de terceiros

Você também pode vender produtos de terceiros para não precisar manter um estoque. Para isso, você pode criar uma loja em um marketplace (Americanas, Magazine Luiza, Shopee, entre outros). Lá, você vende produtos de lojas parceiras e recebe uma comissão a cada venda efetuada.

Outra opção é vender produtos de comerciantes locais, com quem você tenha proximidade. Nesse caso, o estoque fica na loja ou armazém do vendedor, mas você mesmo pode pegar o produto no local e fazer o envio ao cliente, em troca de uma comissão pela venda. Essa é uma forma também de fortalecer o comércio local e expandir o seu alcance na internet.

Quais são as vantagens de vender sem estoque?

Se você está considerando começar a vender sem estoque, saiba que existem muitas vantagens interessantes nesse tipo de venda. A seguir, vamos analisar melhor os principais benefícios.

Redução de custos operacionais

Empresas que trabalham com estoque têm custos de aluguel de espaço para armazenamento, cuidados para manter a integridade das mercadorias, logística com fornecedores e gastos com itens que encalham, passam do prazo de validade ou se tornam obsoletos.

Já as vendas sem estoque eximem o empreendedor desses custos. Não significa que não exista necessidade de investir e gastar, mas não precisar de um estoque reduz bastante as barreiras para tocar o seu negócio.

Maior variedade de produtos

Ter um estoque pode limitar o seu mix de produtos. Afinal, você vai ter uma limitação de espaço e orçamento para armazenar os produtos. Além disso, uma grande variedade no estoque pode dificultar o controle.

Já as vendas sem estoque permitem que você trabalhe com uma infinidade de produtos, já que você não precisa se preocupar em armazená-los. Dessa forma, uma ampla gama de itens tende a contribuir para a satisfação dos clientes, que têm mais opções disponíveis para atender às suas preferências.

Flexibilidade e escalabilidade

Sem a necessidade de investir no estoque físico e com uma ampla variedade no mix de produtos, você pode fazer mais experimentações. É possível testar nichos de mercado e avaliar o sucesso das vendas com mais agilidade e sem correr tantos riscos.

Se não der certo, as perdas não vão ser significativas. Por outro lado, se der certo, você pode investir no nicho e vender mais. Sem estoque físico, você tem mais escalabilidade para expandir o negócio sem necessidade de investir mais em estrutura.

Redução de riscos

Itens em estoque precisam de um bom controle para não perder o prazo de validade ou se tornarem obsoletos. Além disso, produtos estocados podem correr graves riscos, como roubos, incêndios e inundações. Tudo isso pode gerar perdas financeiras significativas.

Por isso, vender sem estoque reduz os riscos financeiros na gestão do negócio e evita muitas dores de cabeça. Quem se preocupa com isso é o fornecedor, quando os itens são físicos. E, se você vende produtos digitais, essa preocupação sequer existe.

Como abrir uma loja de vendas online sem estoque

Abrir uma loja sem estoque é como abrir qualquer loja na internet. Porém, existem alguns cuidados específicos nesse tipo de venda, que são importantes para começar bem. Veja a seguir os passos mais importantes para iniciar o seu negócio:

Escolha o seu nicho de mercado

Inicialmente, é preciso identificar o seu nicho de mercado. Sim, provavelmente você quer vender para o maior número de pessoas, não é? Porém, é impossível vender para todo mundo, porque as pessoas são muito diversas e têm perfis e interesses muito diferentes.

Por isso, escolher um segmento de consumidores ajuda você a traçar estratégias mais eficientes, focadas em determinadas necessidades e gostos. 

Então, identifique nichos com potencial de vendas, que tenham bastante demanda, que estejam mal atendidos pelos concorrentes. De preferência, escolha um segmento com que você se identifique e que tenha possibilidade de acessar. Assim, fica mais fácil se comunicar com os consumidores.

Defina o modelo de vendas

Como mostramos antes, existem diferentes modelos de vendas para trabalhar sem estoque: dropshipping, venda de produtos digitais, venda sob demanda e venda de itens de terceiros. A partir da definição do nicho de mercado, você já pode identificar qual modelo atende melhor as necessidades do seu público.

Para definir o modelo de vendas, também é importante conhecer a sua expertise. Se você já conhece bons fornecedores no exterior, por exemplo, pode se dedicar ao dropshipping. Mas se você tem proximidade com fornecedores locais, talvez tenha mais facilidade com a venda de produtos de terceiros. Isso tende a facilitar sua atuação em determinados modelos.

Selecione os fornecedores

Escolher bons fornecedores é fundamental para o sucesso nas vendas sem estoque. Em todos os modelos, você pode depender de terceiros para efetuar as vendas:

  • No dropshipping, o fornecedor faz toda a logística de entrega, trocas e devoluções;
  • Na venda de produtos digitais, você mesmo pode criar os produtos ou vender de outros criadores;
  • Na venda de produtos personalizados, você pode fazer os pedidos sob demanda ou solicitar de outro fornecedor;
  • Na venda de produtos de terceiros, você precisa da parceria de fornecedores próximos.

Portanto, selecione parceiros confiáveis para o seu negócio, que tenham um bom controle e armazenamento de estoque, cumpram os prazos e tenham um atendimento de qualidade. Também é importante analisar valores, condições de pagamento e possibilidades de negociação, que melhorem a sua lucratividade no negócio.

Teste o produto antes de vender

Nas vendas sem estoque, se o produto é de terceiros, é importante saber o que você está vendendo. No dropshipping, por exemplo, você sequer vê o produto, já que o item é enviado diretamente do fornecedor para o cliente. Mas você já imaginou se chega um produto totalmente diferente do que você e o cliente imaginaram?

Por isso, faça testes antes de começar a vender. Faça uma compra para experimentar o produto e já avaliar o fornecedor. Analise a qualidade, verifique se as informações condizem com o que o fornecedor informa e verifique as possibilidades de uso. Assim, você também cria maior embasamento para as estratégias de vendas.

Formalize o seu negócio

Do ponto de vista da legislação brasileira, ter uma loja sem estoque é como ter qualquer loja de produtos ou serviços. Você precisa formalizar o negócio — cadastrar no CNPJ, recolher impostos, emitir notas etc. — para atuar dentro da lei no Brasil.

Mas a formalização não serve apenas para se enquadrar nas normas do país. Para os consumidores, também é importante saber que uma empresa é formalizada, pois isso transmite mais confiança para a compra — principalmente no e-commerce, que desperta mais insegurança no comprador.

Tenha uma plataforma de e-commerce

Uma plataforma de e-commerce é a estrutura que você precisa para vender na internet. Essa ferramenta oferece uma interface para o lojista administrar a loja e os pedidos e outra interface para o comprador navegar pelos produtos e efetuar a compra.

Uma boa plataforma deve ser capaz de facilitar a sua gestão, com recursos fáceis de mexer, mas também oferecer uma boa experiência de compra ao consumidor, sem erros e obstáculos. Em muitos casos, as opções de integração com outras ferramentas de vendas e marketing pode facilitar a comunicação com os fornecedores, o que é fundamental para as vendas sem estoque. 

Defina as políticas de trocas e devoluções

A definição de políticas de trocas e devoluções é importante para qualquer loja virtual. Como as vendas na internet acontecem à distância, o consumidor deve saber o que pode fazer caso receba um produto com defeito ou diferente do que ele imaginava — o que é bem comum nas compras online.

Mas nas vendas sem estoque, essa política é ainda mais importante, já que você pode não ter outro produto à pronta entrega em caso de troca. Então, você deve alinhar as informações com os fornecedores e explicar claramente ao consumidor o que ele deve fazer e em quais prazos as trocas e devoluções devem ocorrer.

A política deve estar disponível no e-commerce, em local visível (geralmente no rodapé), para que o comprador encontre facilmente. Assim, isso também ajuda a transmitir confiança para as compras.

Divulgue seu negócio

Por fim, uma etapa importante de como abrir uma loja de vendas online sem estoque é divulgar o seu negócio. Lembre-se de que a concorrência é grande na internet. Então, apenas criar a loja não basta — é preciso aparecer para o seu público-alvo.

Para isso, existe uma série de ferramentas e estratégias de marketing digital para e-commerce, como redes sociais, e-mail marketing, SEO, anúncios online e produção de conteúdo. Com elas, você consegue não apenas atrair clientes para o e-commerce, mas também engajar e fidelizar os consumidores.

É proibido vender um produto que não tem em estoque?

Não é proibido vender produtos que você não tem em estoque. Essa é uma modalidade de venda já bastante difundida no e-commerce. Mas isso não quer dizer que não existam regras a cumprir.

Você só pode vender produtos sem estoque se for capaz de cumprir o prazo de entrega prometido ao cliente na hora da venda. Se houver atraso na entrega, o cliente pode fazer uma reclamação e, em casos mais extremos, abrir um processo judicial. Caso você não entregue o produto ao cliente, aí sim a sua loja pode ser enquadrada no crime de estelionato. 

Para evitar isso, o fornecedor deve ter o produto disponível para a venda e também cumprir os prazos prometidos. Por isso, é importante ter um alinhamento claro entre vendedor e fornecedor sobre as obrigações que cada um deve cumprir. Essa negociação deve estar disposta em um contrato entre as partes para evitar complicações legais.

Além disso, também é importante formalizar o seu negócio para fazer vendas pela internet. Existem marketplaces, como a Shopee, que permitem a venda utilizando o CPF, mas o ideal é cadastrar o seu negócio no CNPJ para poder emitir notas fiscais. A irregularidade fiscal e jurídica nas vendas também pode causar problemas na Justiça.

6 dicas para o sucesso nas vendas sem estoque

Para finalizar, conheça agora as nossas seis dicas para você ter sucesso nas vendas online sem estoque. Elas vão ajudar você a começar seu negócio da melhor maneira:

Estude bem o mercado de vendas online

Saber como vender sem estoque começa com um bom planejamento. Primeiramente, estude bem o mercado online e entenda como funcionam as vendas pela internet. Elas podem ser mais simples e econômicas do que as vendas físicas, mas exigem cuidados, especialmente com a plataforma de e-commerce e as estratégias de divulgação.

Escolha o seu nicho de atuação e analise também a concorrência online para saber como funciona esse mercado e como você pode se diferenciar. Na internet, você vai ter muitos concorrentes, mas também a oportunidade de alcançar muitas pessoas.

Construa um bom relacionamento com os fornecedores

Uma boa relação com os fornecedores contribui muito para o sucesso nas vendas sem estoque. Afinal, você precisa contar com eles para oferecer uma boa experiência de compra aos clientes, de maneira que o pedido chegue no prazo prometido, sem erros e problemas na entrega.

Então, construa uma parceria sólida e confiável com os fornecedores. Seja sempre cordial e demonstre profissionalismo na comunicação com eles, mesmo quando problemas surgirem. Valorize o trabalho do parceiro e expresse o que você espera dele, mas também estabeleça claramente as responsabilidades de cada um.

Ofereça uma experiência de compra positiva

Se você não precisa se preocupar com a gestão do estoque, pode focar na experiência de compra do cliente. Crie estratégias de relacionamento com o cliente para oferecer o melhor atendimento, desde o primeiro contato até a finalização da compra.

Pense também em estratégias de fidelização de clientes, para que eles voltem a comprar na sua loja e ainda recomendem para outras pessoas. Dessa maneira, você faz com que uma compra traga muito mais retorno para o negócio do que aquele único pedido.

Explore estratégias de marketing digital

Você pode e deve explorar inúmeras estratégias de marketing digital para promover a sua loja e nutrir o relacionamento com os clientes. Vamos ver agora algumas dicas:

  • Redes sociais: crie conteúdos relevantes para as redes sociais e explore os recursos de vendas do Instagram, Facebook, TikTok, entre outros.
  • E-mail marketing: construa uma lista de e-mails e faça envios segmentados por interesse para divulgar produtos e estimular a recompra.
  • SEO e conteúdo: crie conteúdos informativos e educativos para o blog da sua loja virtual e otimize as páginas com SEO para alcançar melhores posições nos buscadores.
  • Anúncios pagos: invista em publicidade online com anúncios direcionados para o seu público-alvo, nas principais plataformas: Google Ads e Facebook Ads.

Monitore métricas e faça a análise dos dados

Fique de olho nos resultados das suas estratégias online. No e-commerce e no marketing digital, você pode monitorar inúmeras métricas que demonstram o seu desempenho e ajudam a entender o comportamento do consumidor.

Acompanhe as taxas de conversão no e-commerce, os números de abertura de e-mails, o engajamento nas redes sociais, os cliques em anúncios, entre outras métricas. Assim, você pode aprimorar as estratégias para se comunicar melhor com os clientes e aumentar as vendas.

Utilize uma plataforma de vendas online

A plataforma de vendas transmite profissionalismo e confiança para o consumidor fazer suas compras com mais tranquilidade. Além disso, você concentra todos os pedidos e dados dos clientes em uma só plataforma, o que facilita o controle do seu negócio.

Por isso, utilizar uma plataforma de e-commerce robusta e confiável é uma dica fundamental para o sucesso das vendas. Você deve trabalhar com um fornecedor que ofereça uma boa experiência de compra ao cliente, mas também recursos úteis e eficientes para a gestão da loja.

Por fim, lembre-se de que vender sem estoque pode trazer inúmeras vantagens, como a redução de custos e a escalabilidade para crescer o negócio. Mas é preciso planejar bem a sua loja virtual e fazer uma boa gestão. Encare esse desafio com profissionalismo para alcançar o sucesso no e-commerce.

Agora, conheça melhor o parceiro que vai te ajudar nas vendas pela internet: a Bagy. Com a nossa plataforma, você pode criar a sua loja virtual e começar a vender rapidamente no seu próprio site. Não perca tempo!

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.