E-commerce

Marketplace: o que é e como vender seus produtos nesse espaço

Imagem ilustrativa de marketplace

Veja o que você irá encontrar neste artigo

Um marketplace nada mais é que uma grande loja virtual que permite que outros lojistas se tornem seus parceiros de venda. Eles funcionam como grandes shoppings virtuais em que diferentes lojistas de segmentos distintos anunciam seus produtos online dentro de uma única plataforma.

Você sabe o que é um marketplace? Esse modelo de negócio vem revolucionando o e-commerce e conecta diferentes lojistas a um número cada vez maior de usuários e clientes. Por esse motivo, é interessante que você saiba mais sobre ele.

Segundo um levantamento feito pelo Ebit/Nielsen, esse tipo de loja online já conta com cerca de 78% de participação no comércio eletrônico — o que é um ótimo motivo para começar a vender nos marketplaces. Para esclarecer de uma vez por todas esse assunto para você, juntamos neste post as informações mais relevantes sobre ele. Confira!

O que é marketplace?

Um marketplace nada mais é que uma grande loja virtual que permite que outros lojistas se tornem seus parceiros de venda. Em uma analogia, podemos comparar esse estilo de vendas com um shopping — quando você entra em um, se depara com diversas lojas de diferentes categorias e tamanhos.

Então, os marketplaces funcionam como grandes shoppings virtuais em que diferentes lojistas de tamanhos e segmentos distintos podem anunciar seus produtos de maneira online dentro de uma única plataforma.

Esse modelo de negócio sempre teve um potencial muito grande de crescimento e a pandemia acelerou ainda mais esse processo. De acordo com um relatório da Ebit/Nielsen, por exemplo, somente no ano de 2020 os marketplaces creseram 52%, um índice muito acima do total do mercado. além disso, somaram cerca de 148 milhões de pedidos em um período de 12 meses — um crescimento de 38% com relação a 2019.

Qual a diferença entre marketplace e e-commerce?

Por mais que por muitas vezes sejam tratados como sinônimos, existem muitas diferenças entre um marketplace e um e-commerce. Apesar dos dois conceitos estarem relacionados à vendas online, cada um deles conta com formatos e regras diferentes que impactam diretamente em um negócio.

O e-commerce, por exemplo, se refere a uma loja própria de uma marca que conta com um ambiente online, ou seja, um site só dela — diferente do marketplace que comporta vários lojistas diferentes. Nesse modelo, toda a tecnologia e infraestrutura por trás da loja online é de responsabilidade da empresa. É o dono que precisará dar conta sozinho de todo o processo ou terceirizar algumas etapas.

Uma alternativa para que o lojista não precise fazer tudo sozinho são as plataformas de e-commerce. Elas oferecem mensalidades acessíveis e toda a parte operacional e técnica já pronta com integrações com diversas ferramentas de marketing, gerenciamento e vendas.

Como funciona um marketplace?

De maneira geral, o marketplace funciona em um modelo de parceria, que só é iniciada depois de um cadastro do lojista, análise dos dados fornecidos e aprovação na plataforma em questão. Não é preciso pagar nenhuma taxa de cadastro ou mensalidade para começar a vender nesse tipo de site.

Para aumentar a credibilidade da loja, porém, muitas plataformas solicitam que os vendedores estejam com o próprio negócio regularizado — ou seja, que tenham um CNPJ apropriado para vender no varejo e para emitir notas fiscais. Existem alguns casos, porém, que o lojista pode realizar vendas como pessoa física, o que facilita todo o processo, mas pode deixar a loja online com aspecto de amadora.

Depois que o cadastro é aprovado, já é possível acessar a plataforma e configurar a loja dentro do marketplace escolhido — essa é a hora de configurar as informações sobre a empresa e colocar o logotipo na imagem de perfil. A etapa seguinte é subir os dados dos produtos no site, que pode ser feito com um cadastro individual ou massivo, seja por planilha ou integração de plataformas de e-commerce.

Os produtos cadastrados passam por um processo de aprovação e logo em seguida já começam a ser vendidos no marketplace. Quando o cliente fizer um pedido e ele for aprovado, o canal cobra uma comissão sobre o valor da venda. Daí em diante é responsabilidade do lojista acompanhar todos os pedidos e cuidar da logística.

Quais são as vantagens do marketplace?

Vender em um marketplace oferece diversas vantagens para o seu negócio. Confira, a seguir, algumas delas.

Popularidade 

Por reunir diversos tipos de produtos de segmentos diferentes, o marketplace consegue atrair uma grande diversidade e um bom volume de público. Isso proporciona ao seu negócio um aumento de visibilidade e a possibilidade de alcançar novos consumidores que ainda não têm conhecimento sobre a marca — e que acabam tendo esse primeiro contato por meio da vitrine virtual.

Melhor divulgação

Como os marketplaces geralmente são grandes plataformas, os clientes já os conhecem, já realizaram alguma compra e se tiveram boas experiências, podem voltar a comprar. Por conta de toda essa popularidade, o seu negócio acaba ganhando uma boa divulgação.

Muitas vezes, na página inicial desses sites são divulgados diversos produtos das mais diferentes categorias e os itens que você vende podem fazer parte dessas listas. Quando isso acontece, a sua marca consegue ser exposta para pessoas que jamais a conheceriam se você realizasse vendas apenas no seu site próprio ou pelas redes sociais.

Mais uma opção de canal de vendas

Quando você insere os seus produtos em um marketplace é como se estivesse abrindo um novo ponto de vendas além da sua loja online. A vantagem aqui é que esse tipo de site as pessoas já frequentam com a intenção de comprar.

Então, a presença da sua marca nos principais marketplaces do mercado amplia — e muito — as chances de atrair um público realmente interessado no que você vende. De uma maneira geral, esse tipo de comércio online proporciona à sua loja um crescimento como um todo.

Facilidade

Geralmente, um empreendedor sempre começa a sua jornada sozinho ou com uma estrutura pequena. Por esse motivo, quanto mais ele puder contar com soluções que facilitem os processos para ele, melhor.

Nesses casos, o marketplace pode ser uma solução bastante interessante. Isso porque ele não só vai inserir o nome da marca no mercado como também ajudará a atrair clientes sem que o dono do negócio precise criar uma grande estrutura de e-commerce ainda no começo das operações.

Grande alcance

Estabelecer a presença em um marketplace aumenta a visibilidade da sua marca e dos produtos que você oferece. Isso porque, como já dissemos, essas plataformas acumulam milhões de visitas por dia.

Se partirmos dessa lógica, quanto maior for o número de pessoas que ficam expostas aos seus produtos, menor será a necessidade de investimentos em publicidade. Isso significa que esses sites podem ser verdadeiras portas de entrada para o seu negócio porque aumentam muito o seu alcance.

Integração com ferramentas

Quando você opta por um marketplace como um dos seus pontos de venda, consegue usufruir de toda a estrutura que é oferecida pela plataforma. Com isso, não precisará se preocupar com códigos, funcionalidades, segurança, integração com meios de pagamento e outras dores de cabeça.

Dicas para vender no marketplace

Se interessou em começar a vender em um marketplace? Então confira algumas dicas para ter sucesso!

Tenha preços competitivos

Quando um cliente procura por um produto, primeiro avalia a qualidade e logo depois o preço dele. Só depois observam outros aspectos, como o tempo de entrega e o valor do frete. Então, praticar preços competitivos é essencial para atrair um novo público que comprará de você e não de outro lojista.

Tire boas fotos dos seus produtos

O marketplace é um catálogo virtual com diversos produtos e fornecedores diferentes. Isso significa que a concorrência é acirrada. Por isso, é preciso que você se atente a todos os detalhes para que seus produtos possam se destacar dos demais e as fotografias podem ser a sua melhor chance de alcançar esse destaque — então capriche na qualidade e na criatividade também.

Faça promoções

Além de praticar preços competitivos, é indicado que você faça promoções sempre que possível. Aproveite datas comemorativas, como Dia das Mães, Natal, Dia das Crianças e outras oportunidades — como a Black Friday — para oferecer seus produtos com desconto. Só tome cuidado para não exagerar nessa estratégia para que a sua loja não fique conhecida como “a que sempre vende mais barato”.

Ofereça frete grátis

Frete grátis é um dos maiores diferenciais que você pode oferecer dentro da sua loja — e, cá entre nós, é uma das estratégias que os clientes mais gostam! Existem alguns marketplaces que oferecem esse benefício, como a Shopee, então vale a pena considerar essa estratégia.

Organize seus produtos por categorias

Organizar seus produtos por diferentes categorias não somente faz com que a sua loja fique mais organizada esteticamente como ajuda o seu cliente a encontrar os produtos com muito mais facilidade. Além disso, aumenta as chances dos seus itens aparecerem na página inicial do marketplace — o que é uma grande exposição gratuita do seu negócio!

Quais os principais marketplaces?

Hoje, no Brasil, existem diversos marketplaces que oferecem diferentes abordagens e benefícios. Veja, a seguir, quais são os principais do mercado nacional.

Shopee

A Shopee é um dos principais marketplaces do sudeste da Ásia e tem uma das maiores taxas de crescimento de cadastro e novos vendedores no Brasil desde que começou suas operações por aqui. Isso se deve ao catálogo de produtos variados que ficaram conhecidos principalmente pelo baixo custo de aquisição.

A empresa chegou ao Brasil com taxa de comissão bastante agressiva, o que fez com que conquistasse uma grande base de usuários. Entre as principais estratégias para ganhar marketshare no país, destaca-se a oferta de cupons de frete grátis para distribuir aos usuários da plataforma.

Mercado Livre

É praticamente impossível falar sobre os principais marketplaces sem citar o Mercado Livre. O site, que é argentino, chegou no Brasil em 1999 e atualmente se consolidou como líder desse segmento em toda a América Latina.

Com mais de 10 milhões de vendedores e 211 milhões de usuários ativos, o Mercado Livre gera cerca de 9 vendas por segundo. Com um catálogo gigante de produtos, nele os usuários podem encontrar quase tudo — desde eletrodomésticos e móveis até veículos e imóveis.

Amazon

A Amazon é uma das marcas mais consolidadas de todos os tempos e, atualmente, figura como a maior varejista online do mundo inteiro. Criada em 1994, foi pioneira no mercado digital — por conta disso, hoje tem um conglomerado de diversos produtos e serviços.

Para um negócio que começou com a proposta de ser uma livraria online, hoje a Amazon se tornou gigante não só no mercado dos marketplaces, mas também nas plataformas de computação em nuvem e no streaming.

Elo7

O marketplace da Elo7 tem como foco principal oferecer a venda de produtos criativos — principalmente o artesanato. Dentro do site também é possível encontrar itens de eventos e festas. Aliás, para quem deseja investir em negócios que comercializem esse tipo de produto, a empresa é considerada como a principal plataforma da América Latina nesse mercado.

Dafiti

A Dafiti é considerada como um dos maiores e-commerces de moda do Brasil. A empresa, que foi criada no ano de 2011 vem crescendo cada vez mais e é bem reconhecida por isso. Só nos últimos anos ganhou o prêmio Ebit de Loja Diamante e, por conta do sucesso que faz, já abriu filiais por toda a América Latina — incluindo países como Argentina, Colômbia e Chile.

Enjoei

O Enjoei é um dos marketplaces queridinhos dos Millenials e da Geração Z. Criado em 2009, o site se tornou bastante popular pela venda de peças de roupas usadas, mas atualmente é uma loja consolidada onde é possível encontrar eletrônicos, itens de decoração, sapatos e até mesmo móveis.

Americanas

A Americanas faz parte de um grupo que reúne outros grandes nomes do e-commerce nacional junto com o Shoptime, Submarino e Sou Barato. A princípio, essas marcas comercializavam somente os próprios catálogos, mas com o crescimento do marketplace no país, o grupo aderiu a esse modelo de negócios promissor.

Submarino

Em termos de cultura pop, tecnologia e esportes, o primeiro e-commerce mais lembrado pelas pessoas é o Submarino. O site da marca registra cerca de 44 milhões de acessos mensais e as operações da empresa são voltadas para um público mais jovem que está sempre atento às tendências.

Shoptime

O Shoptime é outro marketplace que faz parte do grupo com o Submarino e a Americanas. Além de ser o primeiro canal de home shopping do Brasil, é a marca do grupo que conta com mais tempo de existência. As atividades da empresa iniciaram na TV há mais de 20 anos e, atualmente, o site soma mais de 78 milhões de visualizações mensais.

Como escolher o melhor marketplace?

Como você viu acima, existem diversas plataformas de marketplace disponíveis no Brasil e, à princípio, pode parecer difícil escolher qual é a melhor entre elas. Não existe uma fórmula mágica para que isso aconteça, mas você pode levar alguns pontos em consideração nesse momento. Confira quais são eles!

Realize uma boa pesquisa

O primeiro passo para escolher o melhor marketplace é realizar uma pesquisa bem detalhada de mercado para identificar quais são as plataformas que oferecem as funcionalidades que você precisa. Faça um levantamento dos mais bem colocados na opinião dos usuários que tenham relação com o tipo de produto que você vende.

Reúna informações consistentes sobre todas as opções disponíveis e avalie não só o histórico da empresa, mas toda a estrutura, a interface do site, o comportamento do negócio no mercado e qualquer outra informação que achar relevante para a sua decisão.

Defina o seu nicho de mercado

Aqui, você precisa lembrar que o mercado oferece inúmeras plataformas de marketplace que, apesar de todas contarem com diversos produtos, elas sempre serão especializadas ou mais focadas em determinados setores. Então, é fundamental que primeiro você defina o seu nicho e depois parta para a missão de escolher uma das opções que mais combine com os seus produtos para que consiga ter ainda mais visibilidade.

Analise a reputação da plataforma

A reputação de uma plataforma de marketplace é um dos principais requisitos que você deve levar em consideração no momento da sua escolha. Isso porque a qualidade da experiência dos usuários nas compras realizadas é tão importante quanto a venda em si.

Por isso, uma boa dica é ler bastante sobre cada uma delas e se certificar de que a escolhida tenha uma imagem positiva e que seja constituída por bons serviços e um ótimo atendimento ao cliente.

Leve o seu público-alvo em consideração

O público-alvo é um fator imprescindível para toda e qualquer estratégia comercial e, por isso, você precisa conhecê-lo muito bem antes de tomar qualquer decisão. No caso específico dos marketplaces, é importantíssimo levar em consideração as plataformas que seus clientes tenham mais familiaridade e que já utilizam. Assim, fica ainda mais fácil aproximar a sua marca dessas pessoas.

Conheça as características da plataforma

Para conhecer melhor as opções disponíveis no mercado, é essencial saber quais são as características de uma boa plataforma de marketplace. Lembre-se de que essa informação é decisiva para que você consiga encontrar a melhor alternativa e divulgue seus produtos em um site que dê match com os seus princípios e objetivos.

Se atente às taxas cobradas

É muito importante ter em mente que os serviços realizados por um marketplace são passíveis de cobranças que devem ser conhecidas e mensuradas antes de você fazer a sua escolha pela plataforma em que vai colocar seus produtos. Sendo assim, faça um levantamento das taxas e dos serviços oferecidos por cada uma para encontrar o melhor custo-benefício para a sua empresa.

Para otimizar ainda mais o seu planejamento financeiro, também é importante analisar os custos em todas as etapas da venda dentro de um marketplace. Esse fator é extremamente relevante para que você consiga otimizar a gestão e ter condições de melhorar os preços dos seus produtos sem ter prejuízos. Assim, conseguirá se destacar da concorrência com mais facilidade.

Conseguiu entender o que é um marketplace? Esse tipo de loja online oferece vários benefícios e, se você colocar todas as dicas deste artigo em prática, terá grandes chances de aumentar ainda mais as suas vendas!

Loja virtual com integração de marketplace na Bagy

Vender em Marketplaces é uma opção facilitadora e de alto alcance para lojas virtuais. Por essa razão, muitos empreendedores utilizam essas plataformas para aumentar as vendas e reforçar a presença online. 

Se você já tem ou pretende criar seu e-commerce na Bagy, diretamente no painel de controle é possível integrar com marketplaces e anunciar seus produtos nessas ferramentas, de forma prática.

Os Marketplaces com integração direta na Bagy são:

  • Shein
  • Shopee
  • Amazon

Confira, a seguir, um passo a passo para integrar esses marketplaces em sua loja virtual com a Bagy: 

  1. Abra o seu painel de controle da Bagy;
  2. No canto superior, do lado esquerdo da tela, selecione a opção “Marketplace”;
  3. Escolha uma das plataformas disponíveis no canto esquerdo da tela;
  4. Tenha em mãos as seguintes informações antes de autenticar: 

  • Conta de vendedor na plataforma desejada; 
  • Formas de pagamento, regras de aprovação e recebimento de valores, serão de acordo com o marketplace selecionado; 
  • Os métodos de envio seguem o marketplace;
  • Regras de comissão são cobradas de acordo com o marketplace escolhido;

  1. Realize a autenticação da sua conta de vendedor da plataforma escolhida;
  2. Importe os produtos já cadastrados no marketplace selecionado;
  3. Para finalizar, relacione os anúncios importados do marketplace com possíveis itens disponíveis no seu site Bagy; 

Se, antes de integrar com Marketplaces, você precisa criar seu próprio e-commerce, conheça a Bagy e aproveite a chance de ter uma plataforma que te permita vender todos os dias e em diversos canais. 

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Artigos relacionados

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.