Vendas

D2C: entenda o que é, suas vantagens e como implementar!

D2C

Veja o que você irá encontrar neste artigo

D2C é um modelo de negócio em que o fabricante vende sua mercadoria diretamente para o consumidor em sua loja virtual. Ou seja, dispensa atacadistas, distribuidores e varejistas. Dessa forma, as empresas ficam mais próximas do seu público-alvo.

Com os consumidores cada vez mais adeptos às compras online, as marcas encontram uma maior facilidade para vender seus produtos sem intermediários. Esse modelo de negócio, chamado D2C, traz diversas vantagens para os produtores.

Neste artigo, você vai conhecê-las, entender como funciona o D2C, saber se ele cabe no seu e-commerce e aprender como implementá-lo. Acompanhe a leitura!

O que é D2C?

D2C é a sigla de Direct to Consumer (direto ao consumidor, em tradução livre). Também conhecida como estratégia de desintermediação e venda direta ao consumidor, essa modalidade de e-commerce tem sido uma forte tendência nos últimos anos.

Na prática, as intermediações de negócio são deixadas de lado, e o fabricante comercializa suas mercadorias de forma direta para o cliente final. 

Assim, em vez de buscar varejistas, a marca fica a cargo de todas as etapas da jornada do produto, desde o desenvolvimento até a distribuição e, finalmente, a venda. 

Esse cuidado possibilita que a empresa tenha controle geral sobre sua própria identidade, o que resulta na valorização da mercadoria.

Entenda as diferenças entre D2C, B2C e C2C

Para que você compreenda totalmente o D2C, é importante conhecer as diferenças entre o B2C e o C2C. Confira a seguir!

B2C

O B2C é a sigla de Business to Consumer (empresa para consumidor, em tradução livre) e trata-se do modelo de negócio mais comum entre as empresas e os consumidores. Centrado no varejo, com as vendas do produto diretamente para o cliente final.

Assim como no D2C, não existem intermediários — o que significa que a transação ocorre entre dois elementos, sem uma terceira parte.

O consumidor efetua a compra em uma loja virtual ou física, caracterizando uma operação de consumo. 

Nesse caso, a grande diferença é que o processo de venda é iniciado nos lojistas e não nos fabricantes.

C2C

Já o C2C é a sigla de Consumer to Consumer (consumidor para consumidor, em tradução livre) e consiste em uma transação que acontece quando dois indivíduos realizam uma troca comercial.

Esse tipo de operação de venda é comum em redes sociais e plataformas específicas, como OLX e grupos de compra e venda do Facebook. 

A grande característica deste modelo de negócio é a informalidade, visto que, na maioria das vezes, não há notas fiscais, registros e nenhum outro tipo de comprovante de garantia.

Muito diferente do que acontece no D2C, que segue todas as formalidades do mercado, como computação das vendas, emissão de nota fiscal, etc.

As vantagens do D2C no e-commerce

Agora que você sabe o que é D2C e sabe diferenciá-lo dos demais modelos de negócios existentes, confira abaixo suas principais vantagens em lojas virtuais.

Controle maior sobre a imagem do produto

Ter o suporte de revendedores pode ser muito útil em várias situações, no entanto, um grande número de intermediários em uma estratégia de vendas normalmente dificulta o controle sobre a imagem da mercadoria. Isso porque há o risco de eventuais falhas de terceiros serem associadas à sua empresa.

Ter a imagem da sua marca abalada e lidar com esse tipo de problema é um grande desafio, sobretudo quando o caso foge do seu controle. No D2C, como não há intermediários, a imagem da sua empresa é totalmente controlada por você.

Portanto, é muito mais simples analisar o retorno dos clientes sobre cada mercadoria, tomar decisões assertivas e administrar a postura da marca.

Melhoria contínua dos processos

A fabricação de um produto possui muitos gastos fixos, como os de manutenção e de distribuição de mercadorias. Por esse motivo, é fundamental identificar e reduzir custos por meio da otimização de processos.

A proposta do D2C é acompanhar de perto os clientes. Por meio desse modelo de negócio, é possível reduzir as despesas com comissões de vendedores intermediários, por exemplo. Além disso, também há como aprimorar a logística interna para que o consumidor receba suas mercadorias mais rapidamente.

Queda na tributação 

A implementação do D2C permite que os tributos e os gastos gerados a partir da intermediação dos produtos sejam eliminados. Com isso, o preço final da mercadoria se torna menor, sem afetar a margem de lucro, e o e-commerce ganha mais competitividade. 

Isso porque o investimento em uma loja virtual não é tão alto quanto em um estabelecimento físico. Logo, as ofertas se tornam mais competitivas e o lucro tende a aumentar. 

Redução nos intermediários

Conforme mencionado ao longo do texto, uma das principais vantagens do D2C no e-commerce é a redução de intermediários. Isso porque permite que a sua marca se relacione mais intimamente com seu público-alvo, no sentido de proximidade.

Assim, é possível conhecer o perfil dos consumidores mais profundamente e, com isso, ter os seguintes benefícios:

Aumento do market share

Por meio do D2C, também é possível alcançar um maior número de consumidores em um tempo menor. Isso porque as compras realizadas por meio da loja virtual da marca são práticas e contribuem para o posicionamento da empresa online. 

Por esse motivo, é essencial que o catálogo de produtos esteja descrito de forma clara e atrativa no e-commerce. Dessa forma, dedique-se à criação de conteúdos ricos em detalhes, treine sua equipe de atendimento e saiba tudo o que seu produto tem a oferecer.

Personalização do pós-venda

Investir em uma estratégia de pós-venda é uma das principais formas de consolidar a sua marca no mercado. Isso porque, quando você obtém sucesso, os consumidores buscam a sua empresa de maneira frequente.

O D2C possibilita que sua marca esteja mais próxima dos clientes e ofereça suporte quando necessário. Com isso, o consumidor sente-se valorizado e pode te dar retornos fundamentais para que você aprimore seus serviços e produtos.

Isso significa que um canal de comunicação é aberto entre sua loja virtual e o seu público alvo. Assim, você se comunica com os clientes e tem mais segurança ao pôr novas estratégias em prática para atrair um número maior de consumidores.

Entenda quais sãos os principais desafios

Além de conhecer as vantagens do D2C, também é importante que você entenda quais são os principais desafios dessa modalidade de e-commerce. Veja a seguir.

Atendimento de qualidade

O atendimento não deve ser apenas atencioso, mas também eficiente. Além disso, é importante que ele acompanhe a imagem criada para sua marca e corresponda à linguagem do seu público.

Logística

É fundamental desenvolver um processo de entrega otimizado para que seus clientes recebam os produtos de forma rápida. Para isso, pode ser interessante contar com os serviços de uma plataforma de e-commerce que ofereça soluções de entrega eficientes.

Como descobrir um público novo

Os consumidores de lojas virtuais são mais exigentes, portanto, é necessário ter alguns diferenciais para captar um público novo, como oferecer uma qualidade superior às demais marcas (em todas as etapas de venda) e um atendimento rápido e eficiente.

Gestão mais abrangente

O D2C no e-commerce engloba todas as etapas da venda de um produto, desde sua criação até a entrega para o consumidor.

Integrar todos esses processos é um grande desafio, pois é preciso confrontar dados, analisar quais canais vendem mais, acompanhar as entregas, etc.

Como é possível aplicar o D2C no e-commerce? 

Caso você tenha gostado do D2C e deseje implementá-lo em sua loja virtual, algumas formas de fazer isso são adotar estratégias de diferenciação e investir em omnichannel.

Estratégias de diferenciação

Ao buscar estratégias de diferenciação, você diminui consideravelmente ou até mesmo elimina a competitividade do mercado. Portanto, procure comercializar produtos únicos, que não são disponibilizados por outras lojas.

A fabricação de mercadorias premiums ou personalizadas, por exemplo, tende a atrair um grande número de clientes e, consequentemente, gerar um bom retorno.

Omnichannel

O omnichannel é uma estratégia de atuação em diversos canais (como loja virtual, marketplace, loja física e redes sociais) de forma integrada, a fim de oferecer a mesma experiência para o consumidor, independentemente de onde a compra foi realizada. 

Agora, se você quer conhecer uma plataforma confiável, simples de mexer e sem qualquer taxa sobre as vendas, conheça a Bagy.

Em poucos cliques, no seu próprio celular, você já pode colocar seus produtos à venda no e-commerce. Acesse nosso site e saiba como criar a sua loja online!

Pedro Fonseca

Especialista em Marketing e Estratégias Digitais, atua no mercado de e-commerce a mais de 3 anos. Hoje seu principal foco, como CMO na Bagy, é trazer conteúdo relevante para empreendedores de todos os portes e segmentos, a fim de melhorar seus resultados e disseminar boas práticas no comércio eletrônico.

Tenha um site pronto para sua loja vender!