Vendas

Dropshipping nacional: benefícios, como começar e lista de fornecedores!

Imagem ilustrativa para dropshipping nacional

Veja o que você irá encontrar neste artigo

Dropshipping nacional, assim como o internacional, é o modelo de negócio em que a loja atua como intermediária no processo de compra, sem se preocupar com a armazenagem e o envio dos produtos. O que muda nesse caso é que a parceria é com fornecedores do mesmo país.

As plataformas de dropshipping estão em alta e cada vez mais empreendedores descobrem a oportunidade de entrar no e-commerce, sem precisar se preocupar com estoque e envio!

Entretanto, embora seja um mercado muito acessível, há grandes desafios envolvidos nesse modelo de negócio, como a comunicação com fornecedores de outros países (que nem sempre é clara e transparente), longos prazos de entrega (que afastam muitos clientes) e a forte concorrência, que pesa na margem de lucro.

Não é fácil, mas e se houvesse uma forma de superar, ou pelo menos minimizar, essas dificuldades e, quem sabe, ter até uma operação mais sólida e confiável?

É aí que entra o dropshipping nacional, uma alternativa que traz todas as vantagens do modelo, porém, com fornecedores dentro do país. A variedade de produtos e os preços do mercado internacional, especialmente o chinês, ainda se destacam, mas cada vez mais fabricantes e lojistas brasileiros estão aderindo a esse tipo de negócio e as expectativas são altas!

Neste artigo, entramos fundo nesse assunto e reunimos todas as informações que você precisa para começar. E, de antemão, adiantamos que sim, vale a pena investir no dropshipping nacional, e podemos provar isso. Continue a leitura e confira!  

O que é e como funciona o dropshipping nacional?

Como você sabe, o dropshipping é um modelo de negócio (ou logística) em que o e-commerce atua exclusivamente como intermediário comercial, sem se preocupar com armazenamento ou envio de mercadorias. Ou seja, a loja não tem estoque, e quando uma venda é realizada, o produto parte diretamente do fornecedor para o cliente final.

No dropshipping nacional, o que muda é que os fornecedores estão localizados no mesmo país onde a loja atua, o que simplifica a comunicação, diminui significativamente os prazos de entrega e permite maior controle de toda a operação logística.

Nos demais aspectos, o modelo de negócio é o mesmo. As transações geralmente se dão por meio de plataformas especializadas e quem define o preço é o lojista, cujo lucro bruto (sem descontar custos e despesas fiscais) é o que sobra após deduzido o valor cobrado pelo fornecedor (pelo produto e custos envolvidos, como armazenamento, separação e despacho).

O frete pode ser repassado ao cliente ou absorvido pelo lojista ou pelo fornecedor (em alguns casos), por razões estratégicas, como campanhas ou promoções em datas de maior demanda.

De maneira geral, no dropshipping, seja nacional, seja internacional, o lojista tem a oportunidade de focar na divulgação e no atendimento ao cliente, e saem na frente as marcas que fazem um bom trabalho nesse sentido.

Dropshipping nacional vs internacional: qual escolher?

O dropshipping se popularizou com o comércio internacional. Com a ampliação da estrutura e do mercado de logística em todo o planeta nos últimos anos, o transporte de mercadorias entre países diferentes foi simplificado e barateou, especialmente entre nações que têm acordos comerciais, como o Brasil e a China.

Outro ponto importante são as isenções fiscais para a entrada de mercadorias de baixo preço e volume, o que fez com que modelos de negócio alternativos, como o dropshipping, ficassem mais vantajosos.

Até hoje, os fornecedores chineses continuam sendo os mais procurados por lojistas que desejam entrar nesse segmento, devido a variedade de produtos disponíveis e os preços atrativos, além da popularização de marketplaces que facilitam e estimulam o comércio internacional, como o AliExpress e a Shopee.

Esse cenário, porém, está mudando, pois muitos fabricantes e lojistas nacionais estão entrando no mercado, além das constantes mudanças na legislação que revelam o interesse do governo em aumentar a taxação sobre compras internacionais.

Há, portanto, vantagens e desvantagens nos dois caminhos, e para ficar mais fácil, listamos as principais delas abaixo.

Quais são as vantagens e desvantagens do dropshipping internacional?

As vantagens de atuar com o mercado internacional são muitas, e já citamos várias delas. Merecem destaque:

  • maior número e variedade de lojistas e produtos;
  • preços e condições de pagamento muito atrativas;
  • operação simplificada por plataformas especializadas.

Apesar disso, devemos considerar algumas desvantagens importantes, como:

  • grande concorrência entre lojistas nacionais e internacionais;
  • prazos de entrega longos;
  • menor controle da operação;
  • possibilidade de taxação;
  • maior dificuldade de comunicação (para negociações específicas).

Veja, a seguir, as vantagens e desvantagens de apostar no dropshipping nacional.

Quais são as vantagens e desvantagens do dropshipping nacional?

Quando comparamos o dropshipping nacional com o internacional, encontramos vantagens importantes em trabalhar com fornecedores locais, como:

  • prazos de entrega menores (em algumas situações, há, inclusive, possibilidade de entrega no mesmo dia);
  • maior controle de toda a operação (da venda ao rastreamento de mercadorias);
  • maior facilidade de negociação;
  • menor concorrência.

Em relação aos pontos negativos, temos:

  • menor variedade de produtos (em relação ao mercado internacional);
  • preços relativamente mais altos (embora não seja uma regra).

No dropshipping nacional, o lojista tem a chance de oferecer um serviço de maior qualidade ao cliente, com mais informações e maior controle, além da entrega rápida. O consumidor tem mais confiança ao comprar no próprio país, pois sabe que é mais fácil solicitar ajuda ou recorrer em caso de problemas.

Entenda, porém, que é perfeitamente possível atuar em ambas as modalidades. E essa é outra grande vantagem do dropshipping. Como os custos para abrir e manter uma loja são muito baixos, é possível atuar em mais de um mercado sem precisar investir muito e aumentar as chances de lucrar.

Como começar no dropshipping nacional?

É possível começar no dropshipping nacional usando apenas um computador com acesso à internet. Entretanto, apesar de ser um mercado muito acessível, é necessário se preparar corretamente para colher resultados no futuro.

Os passos aqui não diferem muito de outros tipos de negócios, mas são muito importantes para qualquer empreendimento sério. Confira!

Estude o mercado

A primeira coisa a fazer é estudar o mercado. Isso não significa encomendar uma grande pesquisa com uma consultoria especializada, mas conferir estudos da área, visitar sites de empresas e influenciadores que já atuam, participar de grupos de empreendedores da área, entre outras ações. 

Ou seja, é começar a entrar no mercado como um observador para descobrir os melhores caminhos para começar. É também importante ficar de olho nas tendências do dropshipping, pois elas costumam indicar boas ideias para se destacar e inovar.

Conheça o seu público

Pode parecer óbvio, especialmente para quem atua em segmentos mais tradicionais, mas é valioso entender o comportamento do público em profundidade. Essa é, inclusive, a maior pista que você tem para se destacar na sua divulgação e surpreender no atendimento.

Os consumidores valorizam marcas que conhecem muito bem as suas dores e desejos e que, por isso, são capazes de adotar uma abordagem humana e personalizada. Algo que pode te ajudar muito é criar uma persona para o seu negócio.

Encontre um nicho promissor

Com o conhecimento do seu mercado e do seu público fica muito mais fácil escolher um nicho, ou seja, uma fatia de um segmento para você focar e começar a investir na sua loja de dropshipping. É possível investir em diferentes áreas ou apostar em mercados mais amplos, mas isso também exigirá um investimento maior.

É claro que você deve consultar os nichos que mais vendem na internet e considerar também aqueles que você tem alguma familiaridade ou autoridade para falar, o que pode ajudar na criação de conteúdo e na construção da sua marca. O seu grande horizonte, porém, devem ser as características do seu mercado e do seu público.

Escolha uma plataforma confiável

É possível fazer o dropshipping “manualmente”, combinando diretamente com os fornecedores? Sim, mas é algo muito arriscado e que geralmente sai mais caro. Com uma plataforma especializada, a maioria das tarefas é automatizada, terceirizada ou simplificada, permitindo que você se concentre na gestão e na divulgação.

Ao contratar uma solução, como a Dropi, fica muito mais fácil se comunicar com os fornecedores e toda a operação de venda é automatizada, assim como as transações e repasses, além de toda a questão fiscal.

Além disso, seu sistema pode ser integrado aos grandes marketplaces do momento e às principais plataformas de e-commerce do mercado, como a Tray e a Bagy.

Com uma estrutura de tecnologia pronta, o próximo passo é escolher bons fornecedores. Isso fica para o próximo tópico.

Fornecedor de dropshipping nacional: onde encontrar?

Ainda falando das plataformas, é preciso pontuar que elas são também o meio mais simples de encontrar fornecedores confiáveis, especialmente para quem está começando. Usando a Dropi, por exemplo, não é necessário realizar negociações diretas e é possível consultar a reputação da empresa e a avaliação dos produtos nas vendas de outros lojistas.

Entretanto, você pode encontrar fornecedores em outros locais na internet, no próprio Google e nas redes sociais. Muitos fabricantes têm perfis e sites com informações e meios simplificados de solicitar propostas e fazer cotações. Experimente pesquisar termos como “fornecedor dropshipping brasil”, seguido pelo segmento ou nicho que atua.

Outro caminho interessante são os grupos, fóruns e tópicos especializados. Não apenas para pesquisar o mercado, como explicamos a pouco, esses ambientes são também espaços para conhecer outros empreendedores, trocar informações e obter indicações. Só tome cuidado com propostas aparentemente muito boas para se prevenir de fraudes e golpes.

Outro caminho fácil é encontrar listas de fornecedores de dropshipping nacional em sites e blogs de e-commerce, como este. E, claro, temos uma lista prontinha para você conferir no próximo tópico. 

Lista de fornecedores de dropshipping nacional

Reforçamos que é interessante procurar por fabricantes ou atacadistas especializados para encontrar maior variedade de produtos e condições especiais para a sua área. Por aqui, reunimos fornecedores de vários nichos e também distribuidores generalistas famosos que, certamente, são uma ótima opção para começar. Confira!

1. Mais Que Distribuidora

A Mais Que Distribuidora é uma distribuidora focada em dropshipping muito famosa no Brasil. Atua em diversos segmentos, com marcas próprias ― Mais que Baby, Mais que Decor e Mais que Pet ― e parceiras, como Casa com Amor, Catarim Baby Kids, Monzillo Baby Kids, Mr. Enxovais e Valle Enxovais. 

2. Kaisan

A Kaisan é uma fornecedora tradicional de produtos de moda feminina e masculina, praia e lingerie. É uma empresa com mais de 15 anos de história, com clientes em todo o Brasil, além de contar com um dos catálogos mais generosos do setor.

3. LUXJÓIAS

Entre os fornecedores de bijuterias e jóias, temos a LUXJÓIAS, uma empresa que se destaca por oferecer condições especiais que podem contribuir muito para as suas vendas, como frete grátis em vários produtos, descontos em pagamento à vista, entre outras vantagens.

4. Relógio Store

A Relógio Stores é um dos maiores atacadistas de relógios do país, com produtos de várias marcas e para todos os públicos (masculino, feminino, infantil e acessórios). A empresa tem uma loja própria e oferece preços e condições especiais para lojistas que trabalham com revenda.

5. Xtreme

Outro fornecedor interessante é a Xtreme, um dos mais famosos atacadistas de roupas nacionais e importadas do Brás, em São Paulo. É uma loja que tradicionalmente recebe as clássicas caravanas de vendedores que chegam de várias regiões do país para comprar produtos para revenda. Entretanto, atualmente também oferece dropshipping dentro de grandes plataformas.

6. Imagem Folheados

A Imagem Folheados trabalha com bijuterias e acessórios folheados a ouro e prata. Conta com um catálogo muito variado, incluindo brincos, colares, pulseiras, gargantilhas, anéis, entre vários outros itens, e oferece condições de pagamento especiais.

7. MixBarato

A Mix Barato é um fornecedor de calçados que atua exclusivamente no atacado e por dropshipping, dentro de algumas plataformas. O ponto alto aqui é o preço baixo, sendo uma opção interessante para lojistas com esse foco.

8. Printful

A Printful é uma empresa de impressão por demanda, ou seja, você envia a sua arte (ou solicita a criação) e eles a aplicam em uma variedade de produtos, como camisetas, canecas, bolsas e acessórios. O diferencial aqui é a opção dropshipping, que permite que o produto seja enviado diretamente para o cliente final.

9. Empório Bags

A Empório Bags é um atacadista focado em bolsas e acessórios femininos. Conta com um catálogo extenso, com produtos de alta qualidade e estilos variados, de itens sofisticados à opções para o dia a dia.

10. Cem Tecnologia Atacado e Dropshipping

Se você pensa em criar uma loja de artigos eletrônicos, a Cem Tecnologia é uma ótima opção para parceria. O seu catálogo é gigantesco e conta com os mais variados tipos de produtos da categoria, como relógios, fones, caixinhas de som, consoles, produtos de informática, smartphones e muito mais.

11. Hayamax

Outra opção de fornecedor nacional de produtos eletrônicos é a Hayamax. Por aqui, você também encontra de tudo, com destaque para alguns nichos interessantes, como o de instrumentos musicais e de acessórios automotivos, além de itens de informática, que são o seu carro chefe.

12. Dinka

A Loja Dinka é atualmente uma grande solução de dropshipping, com cursos e até plataformas para criação de sites. Seu maior destaque, porém, segue sendo o seu diversificado catálogo de produtos, que vão de eletrônicos a produtos de sex shop. Tem de tudo!

13. Loja Rosa Tropical

A Rosa Tropical é um fornecedor de moda praia do grupo JBM, localizado em Belo Horizonte. É uma opção muito interessante para quem atua nesse nicho, especialmente para lojistas com consumidores em Minas Gerais, o que pode garantir prazos de entrega rápidos e por preços muito em conta.

14. Sacoleira Atacadão

A Sacoleiras Atacadão oferece produtos de moda feminina e masculina para diversos nichos, como camisetas, calças, shorts, vestidos, roupas íntimas, calçados e muito mais. São mais de mil peças disponíveis e destaque no atendimento para eventuais trocas e devoluções.

15. Gazin

Fechando a nossa lista de fornecedores de dropshipping nacional, temos a Gazin, um atacado com produtos variados, com destaque para eletrodomésticos e móveis. É uma empresa parceira de marcas famosas, como JBL, LG, Samsung, Positivo e Britânia.

Como funciona a nota fiscal no dropshipping nacional?

Nas vendas realizadas por meio do dropshipping, as notas fiscais podem ser emitidas tanto pelo fornecedor quanto pelo lojista. Em ambos os casos, a operação de venda deve ser descrita (considerando o lojista como intermediário) e a nota encaminhada ao cliente final.

Quando falamos em dropshipping nacional, o mais comum é o próprio fornecedor emitir a nota fiscal, tendo em vista a legislação prevista sobre o armazenamento e o envio dos produtos dentro do Brasil.

É importante ficar de olho na tributação. Vários impostos podem incidir nas vendas, mesmo quando realizadas em território nacional. Os mais importantes e que mais merecem atenção são:

  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • IR (Imposto de Renda).

Falando nisso, lembre-se que é muito importante formalizar o seu negócio. Para fechar contratos com bons fornecedores ou comprar produtos no atacado por preços mais baixos, é fundamental ter um CNPJ. E se tratando de dropshipping, lembre-se que não é possível atuar com categorias simplificadas, como o MEI (Microempreendedor Individual), pois o modelo não está listado nas atividades permitidas.

Qual é a melhor plataforma para dropshipping nacional?

Fechamos o nosso conteúdo com uma dúvida também muito frequente, uma vez que a maioria dos empreendedores que atuam no dropshipping escolhem atuar por meio de plataformas. 

As vantagens são inúmeras, mas a maior delas é, sem dúvidas, a facilidade, algo que todas oferecem em diferentes níveis. De maneira geral, as plataformas de dropshipping são ferramentas de e-commerce que oferecem essa modalidade de venda. As principais delas, você confere a seguir.

Bagy (Dropi)

A Bagy é uma plataforma de e-commerce que nasceu com o propósito de simplificar a rotina e o crescimento das lojistas do país. A ferramenta que já era boa, porém, cresceu e hoje conta com um generoso conjunto de soluções para negócios de todos os tipos, incluindo o dropshipping, opção que disponibiliza por meio de uma integração com a plataforma Dropi.

A configuração é muito simples e, uma vez realizada, sua loja está pronta para anunciar os produtos dos seus fornecedores. Vale dizer que a Bagy, além de ter um preço acessível, conta com o melhor atendimento do Brasil em seu segmento!

Yampi

Uma alternativa também focada em simplificar a vida do empreendedor é a Yampi. Com ela, você conta com temas prontos e personalizáveis e pode conectar a sua loja com grandes marketplaces de dropshipping, como Nimble e AliExpress.

Um dos seus destaques é o chamado checkout transparente, que nada mais é do que um recurso que faz com que a compra seja finalizada dentro do próprio site, em vez de redirecionar o usuário para uma página de pagamento externa.

Tray

A Tray é uma plataforma de e-commerce com várias opções de personalização e integração. É considerada “avançada” por alguns usuários por contar com funcionalidades presentes em lojas de grandes marcas, porém, oferece suporte técnico em todas as fases de implementação.

Drop Nacional

A Drop Nacional é uma ferramenta criada com foco nesse mercado e oferece um serviço completo para quem deseja começar nesse tipo de negócio. Entre os seus principais destaques, podemos citar o gerenciamento próprio que permite realizar vários pedidos ao mesmo tempo e seu meio de pagamento, que é mensal e com taxa única.

Resumindo, o dropshipping nacional é uma excelente oportunidade de negócio para empreendedores que desejam vender pela internet, sem precisar investir muito para começar. São várias as vantagens de vender produtos de fornecedores nacionais, em especial os prazos de entrega menores e a facilidade de acompanhamento e negociação das vendas.

Com a Bagy, o sonho de ter uma loja de dropshipping é ainda mais simples e acessível. São todos os recursos que você precisa para ter um e-commerce profissional, sem necessidade de entender de tecnologia, e a melhor equipe de atendimento à sua disposição.Aproveite que chegou até e saiba tudo sobre a Bagy!

Marina Correa

Graduanda em Letras pela UFMG, atua como Analista de Conteúdo na Bagy. Com uma experiência de mais de 2 anos no mercado digital, possui vasto conhecimento sobre empreendedorismo e vendas online. Hoje se dedica a trazer conteúdos de valor para lojistas que desejam aprender mais sobre o universo do e-commerce.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.