Empreendedorismo

Conheça a trajetória de 7 negros bem-sucedidos no empreendedorismo e se inspire

Conheça negfros bem sucedidos no empreendedorismo

Veja o que você irá encontrar neste artigo

Sabemos que o racismo estrutural está enraizado na nossa sociedade e se torna obstáculo para que a população preta e parda alcance lugares de destaque na sociedade. Os desafios impostos pelo racismo faz com que isso aconteça diante de um esforço muito grande. Negros bem-sucedidos irritam racistas e são prova de mudança social.

Você com certeza conhece alguém que começou a empreender do nada, não é mesmo? Ter o próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros que buscam mais autonomia e qualidade de vida.

Entre todas as pessoas que empreendem, conseguimos ver que os empreendedores negros tem ganhado cada vez mais destaque, principalmente com a força do movimento do empreendedorismo negro, que visa justamente valorizar o trabalho das pessoas negras enquanto promove uma conscientização maior do racismo.

Com formas de empreender diferentes, os empreendedores negros tem ganhado mais espaço no mercado ao oferecer serviços ou produtos que atendam as necessidades de diversos públicos, além de promover o crescimento profissional de pessoas da sua comunidade no mercado, inserindo elas em locais onde conseguem se destacar e mostrar todo o seu potencial.

Neste artigo, separamos 7 empreendedores negros de sucesso, que conseguiram elevar seus negócios e ajudar muita gente a crescer no seu caminho!

Conheça a história de 7 empreendedores negros

Os negros formam mais da metade da população brasileira, sendo que 29% deles possuem seu próprio negócio, totalizando 14 milhões de empreendedores negros no país. Mas se formos considerar todo o mercado, os negros conseguem movimentar no Brasil cerca de R$1,7 trilhão por ano.

Esses dados saíram da pesquisa A Voz e a Vez – Diversidade no Mercado de Consumo e Empreendedorismo, feita pelo Instituto Locomotiva com apoio do Itaú, que nos mostra que a contribuição das pessoas negras no Brasil é enorme. 

Abaixo você conhece melhor como 7 empreendedores negros bem-sucedidos conquistaram ótimos resultados com seus negócios.

Gabriela Voltarelli da Casa de Bolos

A Casa de Bolos é uma conhecida rede de franquias que vende uma grande variedade de bolos caseiros pelo país. Ela iniciou como uma pequena loja familiar que logo cresceu e se tornou uma grande franquia.

Era dentro de uma das unidades da Casa de Bolos que a Gabriela trabalhava, onde era considerada como a “prata da casa” pelo seu esforço e dedicação. Com o passar do tempo, ela foi sendo reconhecida e promovida dentro da rede, onde de untadora de forma virou confeiteira, e de lá subiu para gerente de loja.

Com seu sucesso e gosto pelo trabalho e a franquia, Gabriela resolveu que tinha que empreender e ter seu próprio negócio. Então em 2018 ela resolveu escolher a rede que a apoiou na sua carreira e comprou uma das franquias da unidade.

Hoje ela possui uma unidade em Cravinhos, no interior de São Paulo, e conseguiu ter muito sucesso na sua empreitada.

Paulo Elias do Sofá Novo de Novo

Paulo Elias é outro grande empreendedor negro bem-sucedido que conseguiu superar diversos desafios na sua jornada e chegar onde está hoje.

Paulo nasceu e foi criado em uma comunidade do Rio de Janeiro, onde mesmo não possuindo muita estrutura, conseguiu se dedicar ao seu principal sonho: os estudos.

Ele terminou a faculdade e fez dois MBAs e com isso, trabalhou em diversos empregos e fez carreira em uma das maiores redes de eletrodomésticos e móveis do país. Ele então pegou toda essa experiência e conhecimento e decidiu aplicar no seu próprio negócio.

Hoje Paulo possui uma franquia bem-sucedida da Sofá Novo de Novo, uma rede especializada na higienização e impermeabilização de estofados. Por mais que tenha atingido seu sucesso, Paulo observa que parte da sociedade não se sente confortável em ver um negro na posição dele e acredita que essa diferença precisa ser resolvida.

Monique Evelle da Kumasi

Monique Evelle é uma das empreendedoras mais bem-sucedidas. Desde nova, ela tinha o espírito empreendedor de querer resolver problemas. Nascida em Salvador e filha única, Monique está entre os 50 profissionais mais criativos do Brasil pela revista Wired por conta dos seus projetos que ajudam a comunidade negra do Brasil.

Ela é uma das fundados do e-commerce Kumasi, especializado na venda de produtos criados por empreendedores negros de Salvador, onde eles conseguem contar com suporte para aumentar suas vendas e melhorar o atendimento ao cliente.

Carolina Lima da PraPreta

Carolina sempre teve o sonho de ter seu próprio negócio, mas que deixava de lado por causa de demandas mais urgentes que tinha que focar. Porém com o passar do tempo, ela começou a perceber uma lacuna no mercado de cosméticos, onde não tinha produtos específicos para mulheres de cabelos crespos, cacheados ou alongados.

A pergunta “por que tenho que acessar um site em que todo mundo tem cabelo liso para comprar meus produtos de beleza?” foi a principal motivação para que Carolina começasse a pensar em um modelo de negócio para empreender.

Foi daí que surgiu a PraPreta, uma loja virtual que tem como objetivo oferecer às mulheres negras cosméticos de qualidade, que atendam a sua beleza e bem estar enquanto deixam elas mais representadas em propagandas. 

Hoje a loja conta com 60 itens no seu catálogo, incluindo shampoos, condicionadores, cremes de tratamentos, entre outros cosméticos de marcas nacionais e internacionais para cuidar dos cabelos crespos e cacheados.

Cynthia Mariah do Ateliê Cynthia Mariah

O espírito empreendedor da Cynthia surgiu depois de uma experiência de trabalho como telemarketing, onde ela percebeu que não tinha vocação para trabalhar para os outros e que precisava ter seu próprio negócio.

Na época, Cynthia adorava customizar as suas roupas, e as pessoas ao seu redor gostavam das peças que fazia. Com isso, a empreendedora conseguiu juntar a sua habilidade com uma procura do mercado para lançar sua própria marca de roupas.

O principal foco da Cynthia é na criação de peças únicas que ela consegue vender ao divulgá-las em eventos, desfiles e até mesmo nos grupos do WhatsApp. Hoje Cynthia também trabalha com a educação, onde ela ministra cursos de moda acessíveis para mulheres que têm o sonho de entrar na área.

Luciana Reis da Merc’afro

Luciana nasceu e foi criada na periferia de Salvador e por conta disso passou por diversos desafios durante sua carreira até começar a empreender. Formada em Publicidade, teve dificuldade de adentrar ao mercado, o que a fez se dedicar ao serviço público por 10 anos.

Porém o seu trabalho não a agradava, e ela queria fazer algo diferente com a sua vida. Foi aí que Luciana decidiu empreender e lançou em 2014 a Merc’afro, uma agência que ajuda no desenvolvimento de negócios locais.

Hoje Luciana trabalha como consultora, ajudando os pequenos empreendedores a desenvolverem seus negócios utilizando estratégias de comunicação e estudo de potencialidades, onde ela analisa o que o empreendedor possui de recursos e como isso pode ser trabalhado para atingir ótimos resultados no mercado.

Maitê Lourenço da BlackRocks

Por fim, a última empreendedora da nossa lista de negros bem-sucedidos é a Maitê Lourenço, que lidera o hub de inovação BlackRocks Startups, onde ela atua na capacitação de profissionais negros no mercado para ajudá-los a conseguir seu primeiro investimento em seus próprios negócios.

Maitê viu a necessidade de assumir o grupo em 2010, na mesma época em que ela fundou a Cia de Currículos, um e-commerce na área de recursos humanos. No período, ela participava constantemente de eventos na comunidade de empreendedores brasileiros, e sentia falta de ver mais pessoas negras no espaço.

Seu primeiro acesso a BlackRocks Startups foi com um grupo de WhatsApp que fornecia ingressos a eventos e informava o que acontecia no universo do empreendedorismo. Com o passar do tempo, maitê sentiu a necssidade de assumir o grupo para mudar a situação e conseguir trazer mais negros para eventos de empreendedorismo.

Desde então, o grupo tem crescido bastante, sendo que já contou com o apoio do BTG Pactual e do TikTok, que aceleraram 10 startups fundadas por pessoas negras. Maitê acredita que quanto mais apoio as startups de empreendedores negros receberem, será possível ajudar mais pessoas negras a crescerem economicamente.

Os empreendedores negros estão conseguindo adentar no mercado e criar seus negócios que além de promoverem seu crescimento pessoal, também ajudam a levantar toda a comunidade para crescer junto e melhorar o estilo de vida e oportunidades futuras.

As jornadas que cada um deles seguiram ajudam a inspirar diversas pessoas a entrarem de vez no mundo do empreendedorismo e conseguirem ter mais autonomia no seu dia a dia, enquanto alcançam seus principais objetivos.

Se você leu este conteúdo até aqui, com certeza deve ter um espírito empreendedor dentro de você querendo se mostrar ao mundo e criar produtos ou serviços incríveis para melhorar algum problema ou suprir uma necessidade que existe.-

Se você tem essa vontade, ou já é um empreendedor, é importante que você sempre busque mais conhecimento e principalmente estratégias diferentes para conseguir se manter no mercado e ter um bom público. 

Letícia Silva

Tenha um site pronto para sua loja vender!