Empreendedorismo

Empreendedorismo feminino: entenda o que é, a importância e os principais desafios enfrentados pelas mulheres

Aprenda o que é empreendedorismo feminino e seus desafios

Veja o que você irá encontrar neste artigo

O empreendedorismo feminino é cada vez mais forte no mercado de trabalho. Mesmo com vários obstáculos, as mulheres estão tendo coragem e determinação para abrir novos negócios — e estão colhendo os frutos disso!

O empreendedorismo feminino é desafiador. Empreender, por si só, já traz grandes desafios, como começar a atrair clientes do zero e investir sem ter certeza do retorno. Imagine, então, o que as mulheres empreendedoras enfrentam, em um cenário ainda desigual e intimidador.

No mercado de trabalho, as mulheres já mostraram que têm capacidade para assumir qualquer cargo, até mesmo nas posições de liderança. Na gestão das empresas, elas também podem liderar negócios com sucesso e alcançar grandes resultados. Não há nada que impeça as mulheres de empreender com sucesso — mas os obstáculos sempre são maiores.

Neste artigo, vamos analisar melhor o que é o empreendedorismo feminino e qual a importância de ter mais mulheres criando e liderando empresas. Vamos também ajudar as mulheres empreendedoras com dicas preciosas para alavancar seus negócios! Siga conosco!

O que é o empreendedorismo feminino?

Empreendedorismo feminino são as iniciativas de mulheres na liderança de pessoas e processos para criar algo novo e de valor, a fim de transformar ideias em oportunidades. 

Embora o empreendedorismo seja mais associado à criação de empresas, não se resume a isso. Iniciativas que transformam uma realidade, que criam soluções para determinado grupo ou que levam ao desenvolvimento de uma organização, são empreendedoras.

Para isso, elas envolvem a gestão de pessoas, verbas, prazos e outros recursos, em direção a um objetivo comum, com todos os riscos que fazem parte do processo de tirar uma ideia do papel. Isso é empreender.

Mas não estamos aqui falando apenas de empreendedorismo, mas de empreendedorismo feminino. Esse conceito vai muito além dos desafios de empreender, porque envolve uma série de aspectos da nossa cultura, em que os homens sempre ocuparam os espaços de trabalho e liderança.

Por muito tempo, era impossível ver mulheres abrindo empresas e liderando iniciativas, com algumas raras exceções. Porém, nas últimas décadas, elas conquistaram espaço nas empresas e passaram a ocupar espaços de liderança que antes eram apenas dos homens — inclusive na abertura de novos negócios.

É nesse cenário que cresce a importância do conceito de empreendedorismo feminino. Ele envolve não apenas os desafios próprios de empreender, mas também o empoderamento das mulheres para conquistar seu espaço nessa área.

Empreendedorismo feminino no Brasil e no mundo

Nos últimos anos, o empreendedorismo feminino cresceu no mundo inteiro. Mas, apesar do crescimento, as diferenças entre homens e mulheres ainda chamam a atenção.

O último relatório da Global Entrepreneurship Monitor mostra que as mulheres representam hoje um em cada três proprietários de negócios estabelecidos em todo o mundo. São cerca de:

  • 274 milhões de mulheres em todo o mundo liderando empresas em estágio inicial;
  • 139 milhões de mulheres proprietárias ou gerentes de empresas estabelecidas.

No Brasil, o empreendedorismo feminino segue essa média. Porém, a pandemia de coronavírus afetou a participação das mulheres na liderança das empresas.

Conforme um estudo do Sebrae, divulgado pelo site Poder360, 34,5% dos negócios tinham mulheres como proprietárias entre abril e junho de 2019. No mesmo período de 2020, já sob o efeito da pandemia, o percentual caiu pela primeira vez em 4 anos e ficou em 33,6%.

Dados do quanto a pandemia afetou o empreendedorismo feminino

O Uol também traz dados sobre os impactos da pandemia no empreendedorismo feminino: quase 10 milhões de empreendedores tiveram que encerrar seus negócios no Brasil em 2020. Entre eles, 62% eram mulheres, enquanto apenas 35% eram homens.

Com esses dados, é possível perceber como a posição da mulher como empreendedora é vulnerável a situações de crise. Acredita-se que um dos principais motivos para essa mudança na pandemia foi a dupla jornada das mulheres, que tiveram que se dedicar aos cuidados da casa e dos seus familiares e deixar de lado os seus negócios.

Por outro lado, o número de empreendedores que iniciou novos negócios durante a pandemia cresceu ligeiramente. Esse crescimento tem entre suas causas o aumento no desemprego, que levou as pessoas a procurar uma nova fonte de renda.

Segundo a CNN, entre as mulheres que abriram empresas em 2020, 55% delas fizeram isso por necessidade, e não por oportunidade. Serviços de alimentação, confecção de peças de vestuário, salões de beleza e venda de cosméticos, perfumaria e higiene pessoal estão entre as principais áreas de atuação.

Importância do empreendedorismo feminino

O empreendedorismo feminino é a porta de entrada de muitas mulheres para um universo de oportunidades. Abrir um negócio próprio é o que muitas mulheres querem para conquistar autonomia, gerenciar sua rotina e, é claro, ganhar mais dinheiro.

Por isso, empreender é importante para que as mulheres realizem seus sonhos e projetos individuais, nos mais diversos mercados e com negócios dos mais variados portes.

Com uma visão diferente dos empreendedores homens, elas podem criar produtos e estratégias que ainda não foram pensadas. Muitas vezes, somente elas conseguem identificar necessidades das próprias mulheres, com as quais os homens jamais se preocupariam.

Portanto, o empreendedorismo feminino também é importante para inovar no mercado e preencher lacunas em que o empreendedorismo falhou até então. 

O empreendedorismo feminino também tem uma grande importância para a economia e o desenvolvimento social. Mulheres na liderança de empresas representam uma mudança com impactos globais.

De acordo com um estudo da Boston Consulting Group (BCG), a economia mundial poderia crescer até 5 trilhões de dólares se homens e mulheres tivessem as mesmas oportunidades para empreender. Isso representa um crescimento de 3 a 6% no PIB global.

Fonte: BCG in Brazil

Perceba que o empreendedorismo feminino não traz ganhos apenas individuais, para quem está empreendendo. É também uma vantagem para a economia global.

Além disso, essa mudança não traria apenas progresso econômico, mas um desenvolvimento sustentável — ou seja, que protege o meio ambiente, combate a pobreza e promove a prosperidade para todos.

Não é por acaso que a igualdade de gênero é um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Brasil, definidos pela Organização das Nações Unidas.

Para alcançar esse objetivo, a ONU diz que o país deve “garantir a participação plena e efetiva das mulheres e a igualdade de oportunidades para a liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, econômica e pública”. Portanto, a liderança feminina ajuda a construir um mundo melhor.

Desafios enfrentados pelas mulheres no empreendedorismo

Quais são, afinal, as barreiras que as mulheres enfrentam na hora de empreender? Existem diversos fatores culturais, que foram sendo construídos ao longo dos anos e que dificultam o crescimento do empreendedorismo feminino. Vamos analisar os principais:

Expectativas sociais

Historicamente, as mulheres sempre se dedicaram aos afazeres da casa e aos cuidados da família. Elas já entraram no mercado de trabalho há muito tempo, mas a imagem da mulher recatada e do lar ainda persiste — e não combina com a mulher que resolve enfrentar os desafios do mercado e empreender.

Esse estereótipo dificulta a visibilidade e o reconhecimento das mulheres empreendedoras. Mesmo depois de abrirem seus negócios, elas enfrentam resistência até conquistarem a confiança das pessoas, especialmente dos homens.

Falta de dinheiro

Não há como abrir um negócio sem investimento. Empreender requer dinheiro, seja de recursos próprios, investidores ou financiamento.

Porém, para as mulheres, essa questão é um grande desafio, já que investidores e bancos geralmente não confiam no empreendedorismo feminino. Eles hesitam no investimento porque temem que as mulheres não sejam capazes de conduzir o negócio ou desistam no meio do caminho.

Assim, a única alternativa é recorrer às suas próprias economias ou, quando possível, contar com o auxílio financeiro da família e amigos. Durante a pandemia, por exemplo, 78% das mulheres que abriram um negócio utilizaram seu próprio dinheiro, segundo o Uol.

Falta de confiança

A falta de confiança também dificulta o empreendedorismo feminino. Muitas mulheres não acreditam nas suas próprias capacidades como empreendedoras.

As mulheres internalizam essa cultura de que “o mundo dos negócios é dos homens”. Desapegar dessa ideia é um processo que ainda está em andamento e depende de mais e mais mulheres ocupando esse espaço no empreendedorismo.

Dupla jornada

Mulheres ainda assumem a responsabilidade pelas tarefas domésticas e pelo cuidado dos filhos e idosos. Isso envolve não apenas as atividades diárias, mas também a carga mental de planejar e organizar a rotina da casa.

Por isso, elas acabam assumindo também uma dupla jornada de trabalho, que atrapalha a sua dedicação aos negócios e aumenta a disparidade em relação aos homens.

Acesso ao mercado

Em geral, as mulheres têm menos redes de contatos e negócios que os homens, já que eles sempre dominaram o mercado de trabalho. Por isso, elas tendem a ser excluídas de oportunidades que estão mais facilmente disponíveis aos homens.

Dessa forma, elas têm mais dificuldade de acesso ao mercado, a potenciais sócios e investidores ou a mentores experientes, por exemplo.

Como enfrentar os desafios do empreendedorismo feminino?

Diante dos desafios do empreendedorismo feminino, fica claro que as mulheres enfrentam um trabalho dobrado para alcançar o sucesso. Ainda assim, é possível passar por esses desafios com força e alcançar as recompensas lá na frente.

Mulheres cada vez mais empoderadas estão vencendo no mundo dos negócios e transformando o mercado. E esse empoderamento tem a ver com um movimento global de busca por igualdade entre gêneros.

O contexto contribui para que mais mulheres empreendam hoje do que antigamente. Por isso, é importante que as mulheres também pensem coletivamente, em apoio umas às outras, de maneira que todas cresçam e fortaleçam o empreendedorismo feminino.

Mas algumas atitudes individuais também ajudam a enfrentar os desafios do empreendedorismo feminino.

O passo inicial é desenvolver a autoconfiança. Em um mundo que ainda duvida que as mulheres possam ser bem sucedidas nos negócios, a primeira pessoa que precisa acreditar na sua capacidade é você mesma!

É claro que desenvolver a autoconfiança não acontece do dia para a noite. Mas alguns exercícios de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal — e, se necessário, sessões de psicoterapia — ajudam a clarear as ideias e perceber as suas potencialidades.

Mas não deposite todas as fichas no autoconhecimento e na autoconfiança. No empreendedorismo, você também precisa saber o que está fazendo. Então, busque conhecimento e qualificação para embasar suas escolhas e tomar melhores decisões.

Mesmo que você já tenha experiência na sua área de atuação, é importante aprimorar o conhecimento sobre seu produto e mercado, além de dominar as bases do empreendedorismo.

Abrir uma empresa exige conhecimento em diversas áreas que talvez você ainda não domine, como marketing, vendas, finanças, contabilidade e recursos humanos. Se você quer abrir um e-commerce, por exemplo, precisa entender de marketing digital, gestão de estoque, logística de entregas e muito mais.

Portanto, o segredo para enfrentar os desafios do empreendedorismo feminino é se fortalecer, com o desenvolvimento pessoal e o conhecimento para embasar suas decisões.

5 dicas de empreendedorismo feminino para impulsionar seus negócios!

Agora, vamos ver algumas dicas que vão ajudar você a abrir seu negócio e ser bem-sucedida como empreendedora. Confira:

Escolha uma área que você goste

Os desafios do empreendedorismo já são tão grandes, não é? Se você escolher uma área com a qual não tem afinidade, empreender se torna ainda mais difícil. Por outro lado, quando você trabalha com uma área que gosta, o trabalho se torna muito mais prazeroso — e, é claro, com muitos mais chances de sucesso.

Assuma riscos, mas com planejamento

Empreender envolve assumir riscos, em maior ou menor grau. Então, não tenha medo de investir tempo e dinheiro no seu negócio. Mas também é importante calcular os riscos, para saber até onde você pode ir sem prejudicar sua saúde financeira e entender qual o potencial de retorno dos seus investimentos.

Monte um bom time

Para empreender, é preciso se cercar de pessoas competentes e alinhadas ao seu propósito. Se você souber montar um bom time, entre sócios e colaboradores, seu negócio tem mais chances de sucesso, já que você pode complementar habilidades e competências. Assim, todos crescem juntos.

Saiba equilibrar sua vida

Já vimos que as mulheres assumem muitas outras atividades além do trabalho. Então, ao abrir um negócio, saiba se organizar na sua rotina. Muitas vezes, essa organização implica em saber dizer “não” para algumas tarefas ou delegar para outras pessoas, já que você tem outras prioridades. Busque o equilíbrio para conseguir lidar com tudo de maneira saudável.

Participe de redes

Se as mulheres têm redes de negócios limitadas, então é preciso construir as suas próprias redes. Atualmente existem diversas redes de empreendedorismo feminino que promovem negócios criados e liderados por mulheres, por meio de eventos, conteúdos, pesquisas e muito mais. Lá você pode encontrar boas oportunidades e apoiar outras mulheres empreendedoras.

Bom, agora você já sabe alguns caminhos para prosperar no empreendedorismo feminino. Se você planeja abrir um negócio, prepare-se para enfrentar os desafios, mas também esteja pronta para colher os resultados do sucesso da sua empresa!

Agora, leia um pouco mais sobre o empreendedorismo digital, que pode ser a sua porta de entrada no mundo dos negócios!

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.