Empreendedorismo

Empreendedor negro: conheça mais sobre negócios de pessoas negras e sobre o perfil de empreendedores negros

Conheça mais sobre empreendedores negros

Veja o que você irá encontrar neste artigo

O empreendedorismo negro é um movimento de empreendedores negros que se organizam em iniciativas para ter o seu próprio negócio e ajudar sua comunidade a crescer. Confira como você pode apoiar este movimento!

Hoje em dia, o empreendedor negro, que é aquele que se identifica como preto ou pardo e possui um negócio próprio, tem encontrado cada vez mais espaço para fazer o seu negócio crescer.

Com o empreendedorismo digital ganhando força e com o surgimento de diversos movimentos que apoiam o empreendedor negro no seu negócio, eles podem se ver em um ambiente mais positivo para se desenvolver.

Porém, como nem tudo na vida são flores, o empreendedor negro ainda sofre com algumas dificuldades no seu dia a dia para conseguir gerir seu próprio negócio, e muitas vezes, as suas motivações principais também o impedem de crescer mais no mercado.

Por isso neste post, vamos analisar um pouco sobre os principais dilemas que o empreendedor negro enfrenta na sua rotina, o que ainda impede o seu crescimento e de que forma conseguimos apoiar o empreendedorismo negro e incentizar para que mais pessoas empreendam!

O que é o empreendedorismo negro?

O empreendedorismo negro é um movimento que visa unir os empreendedores que se identificam como pretos ou pardos para promover o empreendedorismo nas comunidades negras do país, que representam mais da metade da população brasileira e conseguem movimentar R$1,7 trilhões de reais por ano.

O movimento tem ganhado muita importância e popularidade nos últimos anos, por se tratar de uma ação que consegue promover uma melhoria na qualidade de vida da comunidade negra do país, além de educar a população sobre o racismo existente na nossa sociedade.

Atualmente, o movimento do empreendedorismo negro tem criado cada vez mais ações para promover o nascimento de mais afro negócios e criar um ambiente que estimule seu crescimento.

Perfil do empreendedor negro

Existe um estudo que mostra que o empreendedor negro possui três perfis distintos que indicam as motivações que levam as pessoas negras, pretas e pardas a terem seu próprio negócio.

O estudo chamado Empreendedorismo Negro no Brasil, realizado pela PretaHub em parceira com o Plano CDE e a JP Morgan, mostrou as principais caracerísticas dos perfis e quantos empreendedores negros existem em cada uma. A seguir, você conhece melhor sobre elas.

Necessidade

O primeiro perfil é daqueles que empreendem por necessidade, seja porque está faltando dinheiro ou por estarem desempregados. Segundo a pesquisa, cerca de 34% dos empreendedores negros possuem esse perfil, sendo que a maioria não é formalizada como MEI ou outro enquadramento de empresa do Brasil.

Esse perfil enfrenta como principais desafios a dificuldade de ter acesso ao mercado de trabalho e a falta da percepção própria como uma pessoa empreendedora, já que seu principal objetivo é conseguir uma renda com aquilo que já sabe fazer.

Por conta disso, esse perfil também é conhecido por não se planejar muito antes de lançar o negócio. Segundo a pesquisa, 83% deles não possuem funcionários ou parceiros, mas são incentivados pela família e amigos a iniciar e continuar com o negócio.

Vocação

O segundo perfil engloba as pessoas que empreendem porque têm familiaridade com a atividade ou uma grande vontade de ser autônomo, o que faz também com que a maioria deles possuam formalização, geralmente para fechar contratos de serviços.

A pesquisa indica que 35% dos empreendedores negros são desse perfil, sendo que 51% afirmam que sempre quiseram empreender.

Essa motivação pelo empreendedorismo pode ter surgido por conta da falta de adaptação ao mercado de trabalho. Muitos se sentem qualificados no trabalho mas sem oportunidades de evoluir, enquanto outros passaram por casos de discriminação o que fez com que eles não quissessem mais permanecer no ambiente.

Engajamento

Por fim, o último perfil compõe 22% dos empreendedores negros, e tem como principal motivação o desejo de empreender somado a vontade de realizar uma atividade que permita que eles se autoafirmem como afro empreendedores.

Nesse grupo, muitos empreendedores trabalham com uma rede de parceiros geralmente composta por outros empreendedores negros. É bem comum que eles realizem trabalhos ligados à inovação, além de sempre articular sobre sua cultura e produtos.

Empreendedores negros no Brasil: quem são?

Com o passar dos anos e com a força que o empreendedorismo negro foi ganhando no mundo, começaram a surgir diversos afro negócios que tem como objetivo valorizar o trabalho das pessoas negras e fazer com que seus produtos e serviços sejam mais vistos. A seguir, separamos 6 afro negócios que possuem esse objetivo.

Traz favela

Esse é um negócio que exemplifica bem o perfil de empreendedor por necessidade, onde aqui eles encontraram a necessidade de se ofertar um serviço que o mercado precisava mas não tinha.

O Traz Favela é um delivery que ajuda a realizar a entrega de pedidos nas periferias, onde eles levam produtos de fora para dentro dela, ou de dentro para fora dela. O seu funcionamento é bem simples, onde o empreendedor precisa processar o pedido e acionar o Traz Favela para realizar a entrega final.

O projeto nasceu em 2018 e tem ajudado muitos negócios desde o início da pandemia. Hoje já conta com 33 comerciantes e uma rede de 22 entregadores para realizar o serviço.

Creators

A Creators é uma plataforma que tem como objetivo conectar os profissionais criativos a empresas que precisam de seus serviços de forma freelancer. Ela foi fundada por Nohoa Arcanjo e Rodrigo Allgayer em 2017.

A principal meta dos fundadores era facilitar a contratação de profissionais freelancers que tinham serviços de qualidade mas encontram obstáculos para se inserir no mercado. A plataforma cresceu e já recebeu um investimento do Google através do Black Founders Fund.

Conta Black

Também conhecida como “Nubank da periferia”, a Conta Black surgiu para levar o banco digital até as classes mais baixas da população brasileira e que não tinham tanto contato com as inovações tecnológicas que estavam acontecendo no setor financeiro.

A empresa foi fundada em 2016 pelo Sérgio All, e hoje atua como um hub de serviços financeiros e de consumo, onde trabalha para promover o conhecimento da educação financeira de acordo com as demandas dos empreendedores.

AfroSaúde

A AfroSaúde é uma healthtech que ajuda a conectar os profissionais negros da área da saúde com pacientes que residem nas zonas perificas das cidades. A empresa foi fundada pelo cirurgião-dentista Arthur Lima e pelo jornalista Igor Leonardo.

A empresa foi acelerada pela Qintess e hoje conta com uma sede em Salvador e mais de 1.200 profissionais negros de saúde espalhados por 130 cidades brasileiras.

Diáspora Black

A Diáspora Black é um marketplace com foco em turismo onde é possível anunciar o aluguel de acomodações e experiências, que podem ser passeios, trilhas, palestras, workshops, entre outros.

O negócio foi ideia de Carlos Humberto, André Ribeiro e Antônio Luz e hoje conta com clientes em mais de 145 cidades de 18 países, possuindo uma média de 100 mil acessos mensais antes da pandemia.

O empreendimento também recebeu um aporte de R$600 mil da Vox e foi selecionada para um programa de aceleração de empresas do Facebook.

Genyz

Por fim, temos a Genyz, uma startup que tem como objetivo levar a alfaiataria para a nova geração utilizando a tecnologia a seu favor. O negócio realiza pesquisa e desenvolve tecnologias em 3D para o mercado da moda.

A Genyz desenvolveu uma tecnologia que permite a realização de um escaneamento corporal para facilitar a produção de peças personalizadas para o cliente, fazendo com que a alfaiataria ganhe espaço no mundo atual e se torne mais ágil.

Desafios únicos enfrentados pelo empreendedores negros

Por mais que o movimento do empreendedorismo negro tenha ganhado força nos últimos anos, as pessoas que empreendem ainda enfrentam desafios para manter seus negócios e crescer no mercado.

Dentre os diversos desafios, o empreendedor negro costuma ter mais dificuldade para obter crédito, assim como falta de apoio para saber planejar, administrar o negócio e gerir suas finanças. Mas de que formas esses desafios criam obstáculos para seu negócios? É o que você verá nos tópicos a seguir.

Faturamento menor do que outros empreendedores

O primeiro desafio que muitos empreendedores negros passam é pela dificuldade de conseguir um bom faturamento com o seu negócio se comparados com os demais empreendedores do ramo.

Sobre isso, a sensação geral que a comunidade negra tem é a de que os clientes e fornecedores não confiam no seu negócio, o que faz com que o empreendedor negro sinta que precisa se esforçar muito mais para provar o seu valor.

Em alguns casos, essa falta de confiança pode influenciar a própria autoestima, o que resulta em muitos empreendedores com um bom produto ou serviço mas que não vão para frente porque não se sentem preparados para fazer seu negócio crescer.

Dificuldades em obter acesso à crédito

Outro desafio que muitos empreendedores negros sofrem é na dificuldade para obter crédito ou empréstimos para investir no próprio negócio. Segundo o estudo citado anteriormente, cerca de 32% dos empreendedores negros já tiveram crédito negado sem explicação.

Isso acaba dificultando o desenvolvimento do afro negócio no Brasil, onde as empresas fundadas por pessoas negras acabam não conseguindo oferecer o mesmo que suas concorrentes, fazendo com que o negócio não consiga crescer no mercado.

Gestão das Finanças

Os empreendedores negros também tem como desafio a gestão efetiva das suas finanças. Muitas vezes, quando eles começam a empreender por necessidade, é comum que todo o faturamento do negócio seja visto como salário e utilizado para pagar as contas pessoais.

Segundo a pesquisa do PretaHub, independente do perfil, a maioria dos empreendedores negros são os principais responsáveis por gerir o financeiro, o que se faz necessário tempo para realizar a gestão e estudar meios mais eficazes de manter o negócio lucrativo.

Carência de apoio em planejamento e administração dos negócios

Outro desafio enfrentando pelo empreendedor negro é a falta de acesso a educação ou oportunidades que os coloquem em contato com os conhecimentos necessários para administrar e planejar seus negócios.

Essa falta de apoio pode fazer com que muitos empreendedores negros cometam erros no inicio do negócio que podem fazer com que ele vá a falência e não cresça no mercado.

Como investir em empreendedores negros

Sabendo de todas as dificuldades que os empreendedores negros passam quando vão ter seu próprio negócio, conseguimos entender melhor a realidade que eles enfrentam no seu dia a dia.

Ao entender isso, fica fácil de perceber que, com pequenas ações do nosso cotidiano conseguimos ajudar o empreendedorismo negro e fazer com que ele tenha mais oportunidades de crescer no mercado. Por isso, separamos abaixo algumas maneiras simples de investir em empreendedores negros.

Recomende negócios geridos por profissionais negros

Comece a pesquisar mais sobre os afro negócios e o que cada um pode oferecer, assim você poderá indicá-los a amigos, colegas de trabalho ou familiares que podem se beneficiar dos produtos e serviços que os empreendedores oferecem!

Privilegie projetos e empreendimentos antirracistas

Os empreendimentos antirracistas têm ganhado poder na sociedade por ajudarem a derrubar o racismo e fortalecer a comunidade negra ao valorizar o que ela tem de melhor. 

Por isso, pode ser interessante começar a apoiar esses projetos, seja compartilhando eles nas redes sociais ou participando ativamente do movimento para fazer com que ele chegue mais longe.

Considere os pequenos negócios

Apoiar quem está começando um negócio é uma ação muito positiva e que pode ajudar tanto o negócio quanto o empreendedor a crescer, evoluir e se tornar cada vez melhor no mercado em que atua!

Por isso, vale a pena oferecer um incentivo aos empreendedores que possuem muita vontade, criatividade e grande potencial de crescimento. Isso pode ser feito ao consumir os seus produtos ou serviços, ajudar na divulgação ou deixar um depoimento positivo sobre o empreendimento!

Letícia Silva

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.