Vendas

Dicas de marketing digital para dropshipping: 6 estratégias infalíveis

Veja o que você irá encontrar neste artigo

O marketing digital para dropshipping envolve diversas estratégias para atrair potenciais clientes, engajar o público e se diferenciar no mercado. SEO, tráfego pago, marketing de conteúdo, redes sociais, e-mail marketing e remarketing estão entre as principais.

A ideia de abrir uma loja de dropshipping tem atraído muitos interessados. O grande atrativo é a economia operacional, já que você não precisa manter um estoque. Por outro lado, precisa fazer a loja ser bastante conhecida na internet. É aí que entra a importância do marketing digital para dropshipping.

Nessa modalidade de negócio online, em que o lojista atua apenas como intermediário entre fornecedores e clientes, o segredo do sucesso está na divulgação. É preciso criar estratégias de marketing e relacionamento com o público, de maneira que os consumidores conheçam a sua loja, tenham uma boa experiência e se tornem fiéis.

Neste artigo, você vai entender melhor como trabalhar com esse tipo de negócio e quais são as principais dicas de marketing digital para dropshipping. Acompanhe agora!

Como trabalhar com dropshipping?

Dropshipping é um modelo de negócio bem específico, que pode trazer muitos ganhos, mas também traz alguns desafios. Você precisa se preparar bem para abrir uma loja nesse modelo.

Primeiramente, saiba que abrir um negócio online requer dedicação — embora a internet traga algumas facilidades, abrir uma loja sempre envolve muito trabalho. Além disso, você precisa estar sempre pesquisando as tendências e oportunidades, de olho nas novidades e mudanças do mercado para se adaptar rapidamente.

Agora, vamos ver algumas dicas mais específicas de como trabalhar com dropshipping e alcançar o sucesso nas vendas online.

Escolha um nicho de mercado

Lojas de dropshipping podem vender uma enorme variedade de produtos — de roupas a eletrodomésticos, de celulares a objetos de decoração. Talvez você pense logo em vender tudo que é tipo de itens, para abranger um público interessado maior. Mas isso tende a ser um erro.

Com um mix de produtos tão amplo, são grandes as chances de você perder o foco e não atrair o público. Por outro lado, se você focar em um nicho de mercado, consegue criar uma conexão maior com um público específico. Você se especializa naquela área, usa a linguagem certa com aqueles consumidores e se torna uma referência para eles.

Então, identifique um nicho de mercado que não apenas desperte seu interesse, mas que também tenha demanda do público, potencial de lucratividade e, melhor ainda, pouca concorrência. Faça uma pesquisa de mercado para perceber oportunidades e lacunas que o seu negócio pode aproveitar.

Pesquise fornecedores confiáveis

Se uma loja de dropshipping se baseia na intermediação da venda, é essencial encontrar bons fornecedores. Um dos grandes desafios dos lojistas é garantir que eles ofereçam uma boa experiência de compra, que impacta diretamente na fidelização dos consumidores. Os fornecedores devem:

  • Oferecer produtos de qualidade;
  • Caprichar nas entregas;
  • Cumprir prazos;
  • Ter preços competitivos;
  • Prestar um bom atendimento.

Para isso, dedique tempo para fazer uma boa pesquisa sobre as empresas e indústrias. Busque informações sobre a reputação dos fornecedores, avalie as políticas de trocas e devoluções e entre em contato para conhecê-los melhor antes de fechar negócio. Ter uma relação próxima e de confiança mútua ajuda a criar um ambiente mais positivo para as vendas.

Crie a sua loja online

Para trabalhar com dropshipping, você precisa de uma plataforma de vendas online. Você pode criar a sua própria loja virtual, mas o mais indicado é utilizar uma plataforma de e-commerce, que oferece uma estrutura pronta para vender, mas permite a customização de acordo com as suas necessidades.

Para escolher uma boa plataforma de e-commerce, faça uma pesquisa de fornecedores e encontre aquela que melhor atende ao seu negócio. Analise as funcionalidades que a plataforma oferece, além, é claro, dos planos e valores de assinatura.

É importante que a plataforma seja fácil de usar e ofereça uma interface simples — tanto para quem administra a loja, quanto para o cliente. A plataforma deve oferecer uma boa experiência de compra, para que os clientes se tornem recorrentes, além de oferecer uma gestão de pedidos e estoque eficiente para o lojista.

6 estratégias de marketing digital para dropshipping

Agora, vamos analisar as principais estratégias de marketing digital para dropshipping que você pode utilizar. A internet oferece inúmeras ferramentas, pagas e gratuitas, para atrair público até a sua loja.

Pense que você precisa vender, é claro, mas também deve criar uma conexão com os consumidores, para que eles confiem na sua marca e comprem os seus produtos mais e mais vezes.

Por isso, indicamos aqui algumas estratégias de atração de clientes, mas também de marketing de relacionamento, para nutrir a relação com o público. Vamos ver agora as principais dicas.

1. Faça otimização de SEO

Search Engine Optimization ou SEO é um conjunto de estratégias essenciais para lojas de vendas online. Afinal, você está competindo pela atenção dos consumidores na internet, não é? E um dos principais canais que eles utilizam para pesquisar produtos é o Google.

Então, você precisa aparecer nas primeiras posições do buscador, à frente dos concorrentes, para ganhar o clique e a visita dos usuários à sua loja. Para isso, existem diversas estratégias de otimização de SEO para e-commerce, tanto no seu próprio site (SEO on page), quanto na criação de links de outros sites para a sua loja (SEO off page).

Veja agora um breve checklist das estratégias mais importantes de SEO para a sua loja de dropshipping:

  • Pesquisar palavras-chave relevantes do seu nicho, que os usuários usam nas pesquisas do Google para encontrar seus produtos;
  • Utilize as palavras-chave no título das páginas, nas URLs, nas descrições dos produtos, nas legendas de fotos, entre outros locais estratégicos;
  • Crie descrições de produtos únicas e detalhadas e evite usar os textos fornecidos pelos fabricantes, que se repetem em sites concorrentes; 
  • Crie conteúdos de qualidade para aumentar as chances de indexação no Google e engajar potenciais compradores (a seguir, vamos falar mais do marketing de conteúdo);
  • Organize o conteúdo da página em intertítulos, usando as tags H1, H2, H3 etc., de acordo com a sua hierarquia;
  • Utilize a marcação de dados estruturados para produtos, assim o Google pode mostrar o preço e disponibilidade diretamente nos resultados da busca;
  • Otimize a velocidade do seu site, já que o Google prioriza sites mais velozes nos resultados da busca;
  • Ofereça um site responsivo, já que o Google também prioriza páginas compatíveis com dispositivos móveis.

Por fim, vale ressaltar que o Google quer oferecer uma boa experiência para o usuário. Então, não exagere nas otimizações pensando no robô, como o uso excessivo de palavras-chave. Pense que o usuário é uma pessoa, que só quer encontrar o seu produto para comprar, sem obstáculos e dificuldades.

2. Invista em tráfego pago

SEO é uma estratégia orgânica — ou seja, você não paga pela divulgação do seu site nas primeiras posições do Google. No entanto, esse resultado pode demorar… Por outro lado, você pode investir em tráfego pago, que impulsiona as vendas mais rapidamente.

Investir em tráfego pago significa pagar para divulgar a sua marca em buscadores, redes sociais e sites, por meio de anúncios. No Google, por exemplo, você pode criar links patrocinados, que aparecem quando o usuário utiliza uma palavra-chave que aciona o seu anúncio. Já no Instagram, você pode criar posts patrocinados, direcionados para o público-alvo da campanha.

As principais ferramentas para isso atualmente são o Google Ads e o Facebook Ads. Por meio do Google Ads, você pode anunciar no buscador, no Google Shopping, no YouTube e na rede de sites parceiros. Já o Facebook Ads permite criar anúncios para Facebook, Instagram, Messenger, além também de uma rede de sites parceiros.

Depois de criar as campanhas, não as deixe de lado: fique sempre de olho nos resultados, porque sempre é possível otimizar os anúncios e melhorar o retorno sobre os investimentos. 

3. Aposte no marketing de conteúdo

Aliado ao SEO, o marketing de conteúdo pode ajudar bastante a atrair e engajar clientes no marketing digital para dropshipping. Trata-se da criação de conteúdos relevantes para o seu público, geralmente com publicações em um blog.

Lá você pode falar sobre assuntos relacionados aos seus produtos. Traga dicas de presentes, guias de compras, sugestões de uso, reviews, comparativos, entre outros tipos de posts. Perceba que o foco aqui não é publicar ofertas e promoções — é engajar a audiência com conteúdos interessantes e úteis.

Nos posts do blog, você pode criar links para as páginas de venda e, assim, levar os leitores a comprarem seus produtos. Mas primeiro você atrai, engaja e ganha confiança; depois, você vende. Dessa forma, você constrói autoridade na internet, tem mais chances de aparecer no topo do Google e atrair tráfego qualificado para sua loja de dropshipping.

4. Invista em redes sociais

Não dá para pensar em marketing digital atualmente sem considerar as redes sociais. Facebook, Instagram, Pinterest, TikTok, entre outras plataformas, são canais importantíssimos para se conectar com o seu público e promover seus produtos.

Porém, é importante saber identificar quais são as redes sociais mais usadas pelos seus consumidores. Assim, você pode otimizar o seu trabalho, já que não faz sentido estar presente em canais que o seu público não usa. Além disso, utilize cada rede social de forma específica, já que cada uma tem os seus formatos e linguagem.

Veja também algumas dicas do que você pode publicar nas redes sociais:

  • Compartilhe imagens atraentes dos seus produtos para despertar o desejo de compra;
  • Crie vídeos demonstrativos, com sugestões de uso e informações úteis para a compra;
  • Compartilhe posts e depoimentos de outros clientes para incentivar outros usuários a comprarem;
  • Crie posts interativos, com perguntas, enquetes e comentários para estimular o engajamento;
  • Explore os anúncios pagos das redes sociais para alcançar um público-alvo específico e alcançar mais pessoas.

Lembre-se de que as redes sociais não servem apenas para fazer propaganda da sua marca. São canais de comunicação — então, você deve sempre interagir com o público, responder comentários e mensagens e compartilhar publicações dos usuários. Assim, você estabelece um relacionamento com o público.

5. Faça e-mail marketing

E-mail é um dos principais canais do marketing digital. Então, no marketing para dropshipping, também não pode faltar!

Você pode usar o e-mail marketing para nutrir o relacionamento com a audiência e fazer os clientes voltarem para comprar mais. Para isso, comece a construir uma lista de assinantes, incentivando as pessoas a se inscreverem em troca de ofertas, descontos, conteúdos exclusivos e novidades em primeira mão.

Nas mensagens, invista em conteúdos personalizados, de acordo com os interesses e histórico de compras do cliente. Na hora da inscrição, você pode perguntar em quais categorias a pessoa tem interesse, mas também pode coletar informações sobre elas por meio de ferramentas de coleta e análise de dados.

Dessa forma, você consegue acertar em cheio nos gostos da pessoa, com a mensagem certa na hora certa, e estreita o relacionamento com os consumidores.

6. Aposte no remarketing

O remarketing é uma das estratégias mais efetivas de marketing digital. Funciona assim: depois que um usuário interage com o seu site e sai sem finalizar uma compra, você faz contato novamente com ele, por meio de anúncios ou e-mails, para incentivá-lo a voltar.

Mas por que essa estratégia funciona tanto? Em geral, você fala com potenciais clientes que já conheceram a sua loja, navegaram e se interessaram pelos produtos e, muitas vezes, já até escolheram um item, mas deixaram no carrinho sem comprar. Então, só falta um empurrãozinho para fechar a compra! É isso que você vai fazer com o remarketing.

Usando um identificador no seu site (chamado de “pixel de rastreamento”), você pode saber exatamente o que a pessoa visitou no site ou deixou no carrinho. Então, uma ferramenta de publicidade, como Google Ads e Facebook Ads, dispara anúncios por onde esse usuário navega.

Outra opção é o remarketing por e-mail: em vez de anúncios, você dispara e-mails para o usuário, por meio de uma ferramenta de envios, como Mailchimp ou Sendinblue. Assim, é possível recuperar carrinhos abandonados e pagamentos não efetivados.

Pronto: você já tem as dicas fundamentais de marketing digital para dropshipping. São estratégias capazes de maximizar as vendas online com o poder do SEO, do tráfego pago, do marketing de conteúdo, das redes sociais, dos e-mails e do remarketing.

Aqui na Bagy, você já pode começar a vender pela internet e integrar com a Dropi, plataforma de dropshipping mais vantajosa do mercado. Aproveite!

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Artigos relacionados

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.