Empreendedorismo

O que é empresa familiar, seus desafios e estratégias para o sucesso

Imagem ilustrativa de empresa familiar.

Veja o que você irá encontrar neste artigo

Assim como qualquer modelo de negócio, as empresas familiares têm desafios e benefícios. Mas para ter sucesso, é importante entender mais sobre as características, as diferenças e como a sua empresa melhor se encaixa na realidade dela, garantindo o direcionamento adequado para ter melhores resultados.

O empreendedorismo digital, sem dúvidas, revolucionou a forma como as empresas fazem negócio, não é mesmo? Hoje, não é preciso muitos recursos para ser um empreendedor, porém, ainda existem alguns modelos muito tradicionais que estão em alta, como as empresas familiares.

Como o nome indica, são negócios gerenciados pela mesma família, um cenário que apresenta pontos positivos e pontos de atenção também. Mas para ter o sucesso necessário dentro desse contexto, o mais importante é entender exatamente quais são as características de uma empresa familiar.

O que acha, então, de tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto? Continue a leitura e saiba como uma empresa familiar funciona, os diferentes tipos, as suas vantagens e outras características relevantes. Confira!

O que é empresa familiar

Uma empresa familiar é aquela gerenciada e controlada por membros da mesma família. É uma forma comum de organização empresarial em todo o mundo, especialmente em países onde a propriedade familiar é comum e as empresas são frequentemente passadas de geração em geração.

Assim como qualquer modelo de negócio, uma empresa familiar tem desafios e benefícios. Ao mesmo tempo que a proximidade entre os membros de uma mesma família podem melhorar a comunicação, também pode gerar conflitos pessoais que impactem no desempenho de um negócio.

Por outro lado, empresas familiares costumam ter uma cultura muito forte, o que se torna um diferencial competitivo. De qualquer maneira, assim como em outras condições, é necessário muito planejamento e organização para ter bons resultados como uma empresa dentro desse modelo.

Tipos de empresa familiar

Dentro desse modelo de negócio, é importante entender que existem diferentes tipos de empresas familiares.

Empresa familiar tradicional

A empresa familiar tradicional é aquela em que a propriedade e o controle são exclusivamente da família. A gestão e a operação do negócio são confiadas aos membros da família, que geralmente ocupam cargos de liderança.

Normalmente, se trata de um negócio passado de geração em geração e tem uma forte cultura e valores familiares. A transição de liderança de uma geração para outra pode ser um desafio, e a empresa precisa se adaptar às mudanças no mercado e nas demandas dos clientes para seguir competitiva.

Empresa de trabalho familiar

Já a empresa de trabalho familiar se caracteriza pela presença de membros da mesma família como empregados da companhia, mas sem, necessariamente, controlarem ou serem donos de parte do negócio. Ou seja, essas pessoas são contratadas com base em suas habilidades e competências.

Essa situação pode ser resultado de uma decisão consciente dos proprietários da empresa para manter a propriedade da empresa fora da família, ou pode ser uma situação temporária enquanto a família se prepara para assumir o controle.

Empresa familiar híbrida

Quando familiares e não familiares dividem a propriedade de uma companhia, ela se torna uma empresa familiar híbrida. Neste modelo, a propriedade é compartilhada entre membros da família e investidores externos ou outros proprietários.

Normalmente, essa situação é aplicada como uma forma de levantar capital para a empresa, ou uma estratégia de diversificação da propriedade para reduzir os riscos e melhorar a governança e compliance do negócio.

Empresa com influência familiar

Enquanto isso, a empresa com influência familiar é aquela em que a família tem uma influência significativa na tomada de decisões e na cultura da empresa, mas não necessariamente é proprietária ou controladora da empresa.

Esse modelo de negócio geralmente é colocado em prática quando existe uma fusão ou aquisição de uma outra companhia. Dentro desse cenário, os membros da família podem seguir com uma posição de liderança ou, em caso de compra de outro negócio, passam a ter influência nas operações.

Empresa de administração familiar

Por fim, uma empresa de administração familiar é aquela em que a os familiares são contratados para gerenciar ou administrar a empresa, mas não têm a propriedade ou o controle.

Para chegar nesse modelo, o cenário mais comum é uma decisão consciente dos proprietários da empresa para manter o comando da empresa fora da família, por exemplo, ou até mesmo uma situação temporária enquanto a família se prepara para assumir o controle.

Cultura de empresa familiar

Outro aspecto importante costuma ser bem diferente de uma empresa familiar para outra: a cultura. Mas quais são essas diferenças culturais e como cada uma delas pode impactar no dia a dia de trabalho do negócio?

Cultura paternalista

A cultura paternalista é caracterizada por uma gestão centralizadora, na qual o fundador ou líder da família tem o controle absoluto sobre as decisões da empresa. Essa cultura valoriza a hierarquia e a tradição, em detrimento da inovação e da criatividade.

Nesse tipo de cultura, a família é vista como uma extensão da empresa e os funcionários são tratados como membros da família. O papel do líder é o de proteger seus funcionários e atender às suas necessidades pessoais, além das necessidades da empresa.

Cultura profissional

Esse tipo de cultura é colocada em prática quando os líderes da companhia buscam a excelência por meio de uma gestão mais técnica e meritocrática. E o mais comum nesse tipo de cenário, é o processo de decisão baseado em critérios objetivos, como a competência, o desempenho e a produtividade.

Normalmente, a família não tem um papel de destaque na gestão da empresa, sendo que os cargos são ocupados por profissionais capacitados. Além disso, os funcionários são avaliados de forma sistemática e as decisões são tomadas com base em dados e informações.

Cultura participativa

Enquanto isso, a cultura participativa é aquela que valoriza a colaboração e a participação dos funcionários nas decisões da empresa. Nesse tipo de cultura, o líder atua como um facilitador, estimulando o diálogo e a troca de ideias entre os membros da equipe.

A família pode ter um papel importante na gestão da empresa, mas a participação dos funcionários é valorizada e incentivada. Na prática, os funcionários são vistos como parceiros e têm voz ativa nas decisões da empresa.

Cultura Laissez-faire

Já o conceito de cultura Laissez-faire é colocado em prática em um ambiente que valoriza a autonomia dos funcionários e a liberdade de expressão. Nesse tipo de cultura, o líder não exerce um controle rígido sobre as decisões da empresa, deixando que os funcionários tenham liberdade para tomar decisões.

É muito comum que a família não tenha um papel de destaque na gestão da empresa, sendo que os cargos são ocupados por profissionais capacitados. Outra característica dessa cultura é o estímulo aos funcionários serem criativos e inovadores.

Em resumo, as empresas familiares apresentam diferentes tipos de cultura organizacional, que variam de acordo com a gestão adotada pela empresa. Cada tipo de cultura possui suas vantagens e desvantagens, e cabe aos gestores da empresa escolherem aquela que melhor se adapta às necessidades e objetivos da organização.

Vantagens da empresa familiar

Apesar de parecer um tema delicado, existem muitas vantagens para quem trabalha nesse modelo. Mas quais são esses fatores que tornam o tipo de negócio tão atrativo e podem abrir inúmeras oportunidades para o desenvolvimento da companhia?

Interesses em comum

Uma das principais vantagens de uma empresa familiar é que os membros da família têm interesses em comum, o que facilita a tomada de decisões e a definição de objetivos comuns. Isso significa que a empresa pode agir rapidamente e tomar decisões importantes com mais agilidade do que outras empresas.

Confiança

A confiança é um elemento chave em uma empresa familiar, uma vez que os membros da família se conhecem bem e confiam uns nos outros. Isso pode ser especialmente importante em momentos de crise ou mudança, pois a confiança pode ajudar a manter a estabilidade e a coesão da empresa.

Facilidade na comunicação

Outra vantagem de uma empresa familiar é que a comunicação pode ser mais fácil e mais eficiente do que em outras empresas. Os membros da família podem se comunicar de maneira mais direta e aberta, evitando assim a burocracia e as barreiras hierárquicas que podem prejudicar a comunicação em outras empresas.

Dedicação e envolvimento

Os membros da família que trabalham na empresa geralmente estão mais envolvidos e dedicados ao sucesso da organização, uma vez que estão trabalhando em prol do bem da própria família. Isso pode levar a uma maior motivação e comprometimento, o que pode se traduzir em um melhor desempenho e resultados para a empresa.

Flexibilidade

As empresas familiares tendem a ser mais flexíveis em relação às mudanças, uma vez que podem ser capazes de se adaptar mais rapidamente a novas situações. Isso se deve em parte à natureza informal da gestão de empresas familiares, que pode ser mais fácil de adaptar a mudanças repentinas ou imprevistas.

Apesar das várias vantagens em relação a outras empresas, é importante lembrar que as empresas familiares também possuem desafios únicos que precisam ser gerenciados para garantir o sucesso da organização a longo prazo.

Gestão de empresas familiares: desafios

Como falamos anteriormente, os benefícios de uma empresa familiar são muitos, porém, ao mesmo tempo, também existem desafios que precisam ser olhados com cautela para não deixar que eles prejudiquem o sucesso do negócio. Listamos os principais deles para você tirar as suas dúvidas!

Laços

Uma das principais dificuldades enfrentadas por empresas familiares é a presença de laços pessoais entre os membros da família e a empresa. Essas relações podem resultar em conflitos pessoais, o que pode prejudicar a gestão e a tomada de decisões, consequentemente, atrapalhando sucesso do negócio.

Também pode ser difícil separar questões pessoais das decisões de negócios, o que pode prejudicar a objetividade e a eficiência da empresa. Na era em que a tomada de decisões deve ser direcionada por dados e insights valiosos, isso pode ter um impacto negativo relevante.

Controle financeiro

Outro desafio comum em empresas familiares é a gestão financeira. As finanças podem ser complicadas devido à mistura de dinheiro pessoal e da empresa, o que pode atrapalhar o controle financeiro e dificultar a obtenção de investimentos ou empréstimos.

A falta de transparência financeira é outro exemplo de desafio que impacta uma empresa familiar. Quando esse cenário acontece, é natural que se crie uma desconfiança entre os membros da família e prejudicar a colaboração.

Sucessão

A sucessão é mais um desafio importante em empresas familiares, especialmente quando a empresa é administrada por membros mais velhos da família. É importante escolher o sucessor certo e garantir uma transição suave de liderança para garantir a continuidade da empresa.

Além disso, a falta de um plano de sucessão pode criar conflitos familiares e prejudicar a gestão da empresa, voltando para o problema dos laços que falamos anteriormente.

Cansado de tentar vender online sem sucesso? Este webinar é para você.

Hierarquia

Também é fundamental desenvolver um plano específico para lidar com o desafio de estruturar a hierarquia de trabalho. Afinal, os membros da família podem ter posições diferentes dentro da empresa, e isso pode levar a conflitos sobre quem tem o poder de tomar decisões importantes.

Como saber quem é o responsável por cada área da empresa? Para quem um determinado profissional deve se reportar? Essas questões podem criar uma confusão e prejudicar a gestão eficiente da organização.

Em resumo, as empresas familiares são como todas as outras: enfrentam vários desafios que podem prejudicar seu desempenho e sucesso, mas também estão repletas de oportunidades. Dessa forma, é essencial gerenciar esses desafios para garantir a continuidade e o sucesso da empresa a longo prazo.

Agora que você já tirou todas as suas dúvidas sobre como funciona uma empresa familiar no Brasil, o que acha de iniciar a sua jornada no empreendedorismo com o suporte de quem entende do assunto? Assista ao nosso webinar gratuito e saiba por onde começar a empreender!

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Tenha um site pronto para sua loja vender!