E-commerce

Vendedor e-commerce: o que faz, perfil e como ser profissional de sucesso

Saiba tudo que precisa sobre o vendedor e-commerce

Veja o que você irá encontrar neste artigo

Vendedor de e-commerce é o(a) profissional responsável pela prospecção e atendimento ao cliente no comércio eletrônico. Também propõe alternativas para tornar a experiência desses consumidores mais agradável, possibilitando que mais vendas sejam concluídas.

Você sabe o que é e o que faz um vendedor de e-commerce? A princípio, pode parecer que ele tem as mesmas atribuições de um profissional que trabalhe em lojas físicas, mas a realidade pode ser bem diferente. Em alguns casos, por exemplo, por trás da figura desse colaborador existem várias pessoas que desempenham a função em vez de apenas uma.

Independentemente se a loja virtual conta com um ou mais vendedores, o atendimento precisa ser conduzido sempre da mesma maneira para que o cliente saia da experiência satisfeito. Por conta da dificuldade que é manter o nível da interação mediada por uma tela tão alto quanto no presencial, neste texto mostraremos com mais detalhes as informações mais importantes sobre esse cargo. Acompanhe!

O que faz o vendedor e-commerce?

Nas lojas virtuais em que já existe uma equipe maior de colaboradores — como contador, programador e até gerente —, o vendedor de e-commerce é o responsável por estar em contato direto com os usuários que acessam o site. Nesse caso, inclusive, pode ser responsável também pelo chat online para esclarecer dúvidas sobre a compra.

Em algumas situações, o gerente de um e-commerce também é considerado um vendedor. Quando existem muitos funcionários que dialogam com o cliente, cada um dos profissionais funciona como uma pequena parte de um personagem maior chamado de “vendedor digital”.

Esse vendedor, então, fica constantemente em contato com os clientes respondendo as maiores dúvidas, mas não é só isso. Ele também pensa em alternativas para tornar a apresentação dos produtos mais atraentes, além de atuar diretamente na busca de insights para deixar as campanhas de marketing e de lançamentos ainda mais criativas.

Entre outras funções, ele também pode atuar nas redes sociais da marca, na estratégia geral do e-commerce e até mesmo atender clientes via e-mail, telefone e WhatsApp. Como dito acima, não é necessário que tudo isso seja feito por uma só pessoa — até porque são muitas funções —, mas uma equipe inteira pode ficar responsável por essas tarefas, desde que todos sigam um mesmo tom de conversa, que é o da empresa em si.

Perfil do vendedor e-commerce

Para trabalhar como vendedor em uma loja online, é preciso ter algumas habilidades específicas. A seguir, listamos algumas das principais.

Atendimento personalizado e customizado

Uma das maiores habilidades que um vendedor de e-commerce precisa ter é saber prestar um bom atendimento personalizado. Isso porque quando ele conhece o perfil do cliente, consegue personalizar a forma de atendê-lo e tornar qualquer experiência em única.

Toda estratégia precisa, então, girar no encantamento do consumidor ou do visitante do site. O ideal é que quem faz o contato crie um relacionamento com ele para que, com isso, consiga fidelizá-lo com muito mais facilidade.

Conhecimento sobre o cliente

Mesmo no atendimento ao cliente da forma tradicional nas lojas físicas, já era fundamental que cada vendedor compreendesse a jornada de compra do consumidor. Para quem trabalha de maneira digital, essa compreensão ainda é necessária e indispensável em qualquer venda ou atendimento prestado.

Com o atendimento todo feito de forma online, aliás, ficou muito mais simples conhecer — e estudar — o consumidor, principalmente com a utilização das redes sociais e do social listening. Algumas estratégias de marketing digital podem ajudar nesse processo, como a definição de uma persona, onde cria-se um personagem semifictício que represente o cliente ideal da loja.

Capacidade de argumentação

Mais do que se preparar para as eventuais questões que podem surgir em relação a um produto ou benefício, é preciso ter em mente que outro vendedor de outra loja terá em mãos um item com os mesmos benefícios e características que o da sua loja. Então, mais do simplesmente ter o manual sobre ele decorado de ponta a ponta, um bom vendedor de e-commerce precisa ter uma boa capacidade de argumentação.

Sendo assim, a maneira com que o produto é apresentado — seja no próprio site, em campanhas ou até mesmo em posts de promoção nas redes sociais — pode ser o diferencial para que uma venda seja bem-sucedida. Além de argumentar muito bem, então, o vendedor também precisa ser criativo em toda conversa com os clientes.

Poder de negociação

Além de todos os atributos já citados, o poder de negociação também é uma habilidade que o vendedor online precisa ter. Se os produtos de uma loja apresentam vantagens competitivas palpáveis, é muito mais fácil determinar um valor mais alto por ele. E, nesses casos, pode ser que seja preciso negociar muito com o cliente para que a venda seja feita.

A negociação, porém, não fica restrita somente ao ato de vender em si. Se a oferta de itens semelhantes é muito alta, por exemplo, pode ser uma boa ideia negociar outras possibilidades de pagamento, um cupom de desconto para compras futuras ou até mesmo um brinde. Tudo isso pode fazer com que o consumidor se interesse pela sua loja ao invés de optar pela concorrência.

Organização e foco

A organização é uma palavra-chave para o sucesso de qualquer profissional de qualquer área e para um vendedor de e-commerce isso não seria diferente. Sendo assim, é essencial saber administrar o tempo com eficiência para que todas as tarefas possam ser cumpridas no dia, na semana, no mês e assim por diante.

Outro ponto imprescindível é a capacidade de ter — e manter — o foco. Como, às vezes, podem surgir diversas atividades ao mesmo tempo, é necessário criar estratégias para que elas possam ser finalizadas sem atrasos ou pendências. Com isso, o vendedor também evita gastar energia com tudo o que não trouxer resultado para o trabalho dele e ainda consegue fugir da temida procrastinação.

Inteligência emocional

Um profissional de e-commerce deve ter bastante autoconhecimento para ser capaz de controlar as próprias emoções. Isso porque durante o trabalho pode enfrentar situações estressantes ao lidar com as dúvidas e possíveis reclamações dos clientes.

Somente dessa forma é possível não levar essas situações para o lado pessoal e também não misturar assuntos de trabalho com os pessoais. Ter inteligência emocional também ajuda a lidar com situações do mundo dos negócios que poderiam acabar em motivação e frustração — o que interfere diretamente no desempenho profissional.

Como ser um bom vendedor online?

Existem algumas estratégias para se tornar um bom vendedor de loja online. Acompanhe algumas delas a seguir.

Abrace a tecnologia

Hoje em dia, para ser um vendedor de e-commerce de sucesso é imprescindível entender de tecnologia e, acima de tudo, saber como dominá-la. Isso porque já existem diversas maneiras de atender o público de forma online e remota, assim como diversas estratégias e ferramentas para aumentar a conversão das lojas virtuais.

Por isso, é preciso entender como as redes sociais funcionam, em quais canais é possível encontrar o público da marca e a melhor forma de se comunicar com ele. Além disso, também é bom entender — pelo menos um pouco — sobre técnicas otimizadas de conversão, retargeting, motores de recomendação de produtos e analytics.

Aprimore suas estratégias de venda

Para ser um ótimo vendedor de e-commerce, é preciso conhecer diversas estratégias de venda e, além disso, aprimorá-las para que façam sentido para a loja. Entre elas, você pode:

  • otimizar as páginas de anúncio;
  • caprichar nas descrições dos produtos;
  • entender sobre ferramentas de mídia paga;
  • cuidar do pós-venda.

Pense como seu cliente

Pensar como o cliente vai muito além do que apenas se relacionar bem com ele. Isso porque ele sempre quer algo que tenha um impacto real na vida dele — seja um desejo profissional ou pessoal para melhorar cada vez mais a vida e o meio em que ele vive.

Por isso, pensar nos processos e nas soluções pela ótica do consumidor é buscar realmente compreender as necessidades dele. Uma das maneiras mais fáceis e rápidas de fazer isso hoje em dia é por meio das redes sociais. Além de descobrir mais sobre o seu público, pode entender o que estão falando sobre a sua marca.

Como contratar um vendedor de e-commerce?

Se você chegou naquele momento em que sente que precisa expandir a sua marca, mas que para isso precisa de ajuda, uma boa solução é contratar um vendedor de e-commerce. A seguir, confira algumas dicas para facilitar esse processo.

Procure nos lugares certos

As agências de recrutamento e os sites de currículos continuam sendo boas alternativas para procurar por profissionais qualificados em qualquer área. No setor de e-commerce, porém, é preciso considerar algumas outras questões, já que pode ser mais simples encontrar esse tipo de profissional em meios alternativos.

Uma boa dica é procurar por quem já domina a produção de conteúdo e tem boa presença online. Essas pessoas geralmente estão sempre atentas às novidades do mundo digital e pode ser que agreguem muito ao seu negócio, mesmo que ele seja pequeno.

Não se apegue à idade do profissional

Mesmo que, a princípio, pareça que profissionais mais jovens sejam muito mais ligados no que acontece no mercado online, nada impede que uma pessoa um pouco mais velha consiga executar as mesmas funções com o mesmo rendimento. Sendo assim, é melhor focar a análise na experiência e nos conhecimentos técnicos dos candidatos.

O mesmo serve para aqueles profissionais que são muito jovens. Caso ele entenda muito de internet e de redes sociais, mas não tem muita experiência no ramo, as habilidades que ele já tem podem fazer com que ele se torne um ótimo vendedor e ajudar a sua marca a crescer ainda mais.

Ofereça um bom salário

Além do salário em si, os benefícios oferecidos para a vaga podem ser fatores decisivos para um candidato aceitar a sua proposta de emprego. As pessoas que trabalham com vendas, por exemplo, costumam receber pelo batimento de metas e geralmente se mantêm motivadas quando existe uma comissão atraente em jogo.

Outro diferencial é oferecer benefícios diferenciados e atrativos. Você pode, por exemplo, incluir a bonificação de prêmios por vendas e tudo vai depender da realidade financeira do seu negócio — pode ser um smartphone, um outro produto interessante e até uma viagem para um destino legal.

Como você pôde perceber, existem algumas diferenças significativas entre um vendedor de e-commerce e um que atua no varejo físico. Entender o que leva um profissional de vendas a se destacar no digital é o que pode fazer a diferença para a sua marca. Coloque todas essas dicas em prática e seja referência no seu nicho!

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.