Vendas

Venda digitada: o que é, quais as vantagens e como fazer?

Imagem ilustrativa de venda digitada

Veja o que você irá encontrar neste artigo

A venda digitada é uma venda feita à distância, quando o cliente não pode inserir o cartão na maquininha.

As maquininhas de cartão facilitam muito a vida de vendedores e compradores. Nas lojas físicas, basta inserir o cartão e digitar a senha para finalizar uma compra. Mas, no empreendedorismo digital, as vendas acontecem à distância e, por isso, precisam de outras soluções de pagamentos online. Uma delas é a venda digitada.

A venda digitada é uma forma de pagamento utilizada quando não é possível inserir o cartão na maquininha. Trata-se de uma solução de pagamento usada por lojas virtuais, mas com algumas desvantagens que podem afetar a confiança do comprador e prejudicar a venda.

Neste artigo, você vai entender melhor o que é compra digitada e se vale a pena oferecer essa forma de pagamento nas suas vendas pela internet. Acompanhe agora para saber tudo!

O que é venda digitada?

Venda digitada é uma forma de pagamento em que o vendedor digita manualmente os dados do cartão do comprador no aplicativo ou na maquininha do intermediador.

É uma maneira simples e prática de fazer vendas no cartão de crédito, que é um dos meios de pagamento mais utilizados nas compras físicas e virtuais. A diferença é que, na venda normal, basta inserir o cartão para que o aparelho colete seus dados automaticamente, enquanto a venda digitada exige que você digite os dados manualmente.

Nesse caso, não há necessidade de inserir o cartão no aparelho. Por isso, o uso da venda digitada é uma alternativa para as vendas à distância, inclusive no e-commerce, quando o comprador não pode ir até a loja.

Por que a venda digitada foi criada?

Essa opção de pagamento surgiu para solucionar situações em que o comprador não podia, por algum motivo, inserir o cartão físico na maquininha. A intenção era garantir uma melhor experiência para o cliente, que tinha mais opções de compra e não saía de mãos abanando, e para o vendedor, que não perderia aquela venda.

Isso podia acontecer quando o cartão apresentava algum problema de leitura ou quando fazia compras à distância, sem a possibilidade de comparecer ao local para fazer o pagamento. Esse tipo de venda se tornou mais comum em determinados nichos, como na venda de pacotes de viagem ou pré-reserva de hospedagem.

Mas a venda digitada passou a ser uma alternativa também para as compras virtuais, quando o e-commerce começou a se popularizar. É claro que hoje já existem soluções mais avançadas de pagamentos online, como vamos ver mais adiante, mas a venda digitada ainda pode ser uma alternativa para os lojistas virtuais.

Como a venda digitada funciona?

A venda digitada é mais usada na própria maquininha de cartão, mas também pode ser feita no aplicativo dos intermediadores de pagamento. As taxas cobradas costumam ser as mesmas das vendas normais.

Após efetuar a venda, o lojista deve solicitar os dados do cartão ao cliente, geralmente por telefone ou e-mail. Então, deve acessar a maquininha ou aplicativo e procurar pela opção de venda digitada.

Depois, é preciso selecionar as condições de pagamento escolhidas pelo cliente (à vista ou parcelado e em quantas vezes) e digitar o valor da venda. Então, é só inserir os dados do cartão: número, validade e código de segurança. É possível também emitir o comprovante de pagamento e enviá-lo por e-mail ao cliente.

O prazo de recebimento do valor da compra pode variar de acordo com o intermediador. Mas, por questões de segurança, o prazo costuma ser de 30 dias, sem possibilidade de antecipar o recebimento do saldo, para que o intermediador tenha mais tempo de análise da transação.

Em todo esse processo, é essencial garantir a segurança dos dados do cartão que você recebeu. O ideal é descartar esses dados, de forma segura, tão logo a compra for efetuada, para evitar roubos e usos indevidos.

Como fazer venda digitada?

A seguir, você vai ver o passo a passo para fazer uma venda digitada na sua loja. Os passos podem variar em cada maquininha ou aplicativo. Mas, em geral, você pode seguir esta sequência:

· Acesse a maquininha ou o aplicativo do intermediador do pagamento;

· Vá até o menu e escolha a opção relacionada à venda digitada, que pode estar como “digitar cartão de crédito” ou expressão semelhante;

· Escolha a opção de pagamento desejada pelo cliente (crédito à vista, crédito a prazo e o número de parcelas) escolha a desejada;

· Digite o valor da venda;

· Informe o número e a validade do cartão;

· No aplicativo, também pode ser necessário incluir o nome impresso no cartão;

· Informe o código de segurança (CVV);

· Confirme o valor da venda;

· Se estiver tudo ok, confirme a transação, ou edite qualquer informação que esteja incorreta antes de confirmar;

· Confira a tela de confirmação do pagamento e processamento da venda;

· Emita o comprovante de pagamento e envie por e-mail para o seu cliente;

· Também emita uma cópia do comprovante de pagamento para guardar na sua loja.

Quem pode fazer venda digitada?

Qualquer vendedor pode realizar a venda digitada. Porém, alguns intermediadores podem ter restrições quanto ao segmento de atuação da empresa. Além disso, por questões de segurança, também pode haver restrições quanto à venda digitada para pessoas físicas.

Para fazer vendas digitadas como pessoa jurídica, basta ter um cadastro aprovado no intermediador de pagamento. Não é necessário ter a maquininha, já que você pode usar o aplicativo do intermediador para fazer o pagamento. Porém, ela pode ser útil para as vendas físicas.

Qual maquininha faz venda digitada?

Os principais intermediadores de pagamento do mercado oferecem a possibilidade de venda digitada, tanto nas maquininhas quanto nos seus aplicativos. Algumas delas são:

·        PagSeguro

·        Cielo

·        Rede

·        Mercado Pago

·        Sipag

·        Cappta

Porém, como a venda digitada exige mais segurança, pode ser necessário entrar em contato com o intermediador para habilitar a opção de venda digitada. Além disso, alguns intermediadores podem não oferecer essa opção. Então, se você quiser oferecer na sua loja, confira essa funcionalidade antes da contratação.

Quais as vantagens da venda digitada?

A forma de pagamento digitada é uma alternativa para quando você não tem a possibilidade de passar o cartão do cliente na maquininha, seja porque a compra é à distância ou porque o cartão está com problemas de leitura.

Dessa maneira, você tem à disposição uma forma de pagamento que é simples e prática, e seus clientes têm mais uma opção de escolha. Além disso, você garante a venda, já que o cliente poderia desistir e comprar na concorrência.

A venda digitada é segura?

A venda digitada é segura. As maquininhas oferecem uma série de garantias e protocolos para aumentar a segurança das transações e dos dados dos clientes, como uma análise mais aprofundada da transação e a permissão apenas para compras no crédito, não no débito.

Porém, alguns clientes têm receio de informar seus dados de cartão para os lojistas. Eles podem até confiar no vendedor — o problema é se esses dados, inclusive o código de segurança, pararem em mãos erradas. Se isso acontecer, pessoas mal intencionadas têm todas as informações que precisam para fazer compras no cartão do cliente.

Soluções para não depender da venda digitada

Como você já percebeu, a venda digitada ainda é uma alternativa de pagamento, tanto nas vendas online quanto nas físicas. Porém, já existem soluções mais interessantes para receber pagamentos online com maior confiabilidade.

Vamos ver agora algumas opções que você pode oferecer na sua loja:

Link de pagamento

O link de pagamento é uma alternativa para compras à distância. É bem simples: o vendedor deve preencher os dados e o valor da compra no site ou aplicativo do intermediador de pagamento e gerar um link de pagamento. Depois, deve enviar esse link para o comprador, que acessa a página de pagamento, preenche os seus dados e finaliza a compra.

Perceba que a principal diferença é que o cliente não precisa fornecer seus dados ao lojista, já que a própria pessoa preenche o formulário de pagamento. Isso transmite maior confiabilidade para a transação.

Pix

O Pix, lançado em 2020, já se popularizou como forma de pagamento, tanto em lojas físicas quanto virtuais. Trata-se de um método rápido e simples, que disponibiliza o saldo para o vendedor na mesma hora do pagamento.

Então, você também pode oferecer essa alternativa para não depender da venda digitada. Basta enviar a sua chave Pix ou apresentar o QR Code que informa os dados da sua empresa.

Loja virtual ou marketplace

A forma mais segura e confiável de fazer vendas online é ter uma loja virtual própria ou em um marketplace. Nessas plataformas, você conta com gateways de pagamento, que fazem a intermediação entre o comprador, o lojista e as instituições financeiras.

Dessa maneira, o cliente pode facilmente acessar o seu e-commerce, escolher os produtos, colocar no carrinho e finalizar a compra no formulário de pagamento. Por trás disso, os gateways de pagamento garantem a segurança e a efetividade das transações.

Com a Bagy, você pode criar a sua loja virtual e contar com os principais intermediadores de pagamento, além de integrar com marketplaces para ampliar suas vendas.

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.