Vendas

Varejo híbrido: o que é, quais as suas tendências e como implementar?

Imagem ilustrativa de varejo hibrido

Veja o que você irá encontrar neste artigo

Varejo híbrido é um termo criado para descrever a combinação entre lojas físicas e virtuais. Por meio da integração desses universos, as empresas conseguem atender as necessidades de todos os tipos de consumidores. Saiba mais.

De acordo com a Pesquisa Anual sobre o Mercado Brasileiro de TI e Uso nas Empresas, realizada pelo Centro de Tecnologia da Informação Aplicada (FGVCia), a pandemia acelerou o processo de transformação digital das empresas. 

No entanto, por outro lado, também evidenciou a importância do formato presencial. Dessa forma, antes de pensar somente em varejo online ou presencial, vale a pena entender o que é o varejo híbrido e conhecer os prós e os contras.

Isso porque, embora hoje em dia boa parte dos consumidores faça compras online com segurança e praticidade, a experiência de compra no modelo presencial continua sendo um ponto de destaque.

Pensando nisso, neste artigo, você encontra todas as informações sobre o varejo híbrido, o modelo de vendas que é tido como uma tendência global. Confira!

O que é varejo híbrido?

De forma geral, o varejo híbrido é o termo que descreve empresas varejistas que têm, ao mesmo tempo, espaço físico e loja virtual. Ou seja, atendem os clientes de forma presencial e também online, pela internet.

Segundo o The Economist, 50% das lojas físicas de todo o mundo vão fechar. No entanto, o comércio não será afetado. Essa nova tendência evidencia a necessidade das lojas focarem em oferecer a melhor experiência ao cliente.

Para isso, é preciso adaptar os espaços físicos para que eles sejam, de fato, uma vitrine de produtos e serviços – ainda que o maior volume de compras seja no ambiente online.

conteúdo para facilitar a vida de quem vender na internet

Qual a realidade do varejo híbrido no Brasil?

A quantidade de lojas virtuais no Brasil cresceu 40,7% entre 2019 e 2020, de acordo com o PayPal. O número ultrapassa a marca de 1,3 milhões de sites, muitos deles criados por empreendedores que decidiram usar as redes sociais para divulgar os empreendimentos que já possuíam. 

Além disso, no primeiro trimestre de 2020, o faturamento das lojas virtuais aumentou 47%. Entre janeiro e junho do mesmo ano, as vendas chegaram ao montante de R$ 38,8 bilhões. 

Um estudo feito pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostrou que 70% dos consumidores pretendem seguir fazendo compras online, o que indica que esse é um hábito de consumo permanente. Veja alguns dados importantes:

  • Marketplaces (como as lojas virtuais são conhecidas) representam 78% do e-commerce brasileiro;
  • 58% dos consumidores ativos fizeram ao menos 4 compras online no segundo semestre de 2020;
  • 20% realizaram mais de 10 compras no mesmo período.

A partir destas informações, é nítida a importância de marcar presença na vida do consumidor não só com uma loja física, mas também no ambiente online.

Qual a importância do varejo híbrido?

Como mencionamos, mais do que nunca os consumidores estão valorizando a experiência de compra. Por isso, não se contentam mais com 100% online ou offline. Eles esperam que as empresas ofereçam diferentes canais de atendimento. 

Um bom exemplo disso é o serviço de retirada na loja. Às vezes, o cliente precisa de um produto rápido e não pode esperar pela entrega, mas também não tem tempo de ir de loja em loja procurar. No varejo híbrido, ele compra rapidamente pela internet e retira no espaço físico da marca.

Outro momento em que combinar online e offline é importante é no pagamento. Ao fazer uma compra na loja física, quando o consumidor pode escolher entre fazer o pagamento via QR Code, app ou totem, ele evita filas de espera.

Esse tipo de experiência que o varejo híbrido proporciona tem sido vista com frequência e, cada vez mais, se tornará algo comum e não um diferencial. Logo, muito em breve, será algo obrigatório para os comércios que quiserem se manter competitivos no mercado.

Como o varejo híbrido se diferencia do omnichannel?

Assim como o varejo híbrido, omnichannel é um termo que está em alta e inserido na nova economia, por isso, é importante entender o que são e conhecer as particularidades de cada um deles. 

Omnichannel, em específico, é uma estratégia que integra os canais de atendimento, venda e marketing de uma organização. Em tradução livre, o termo significa “todos os canais”.

Já o varejo híbrido é o método necessário para atender aos requisitos do omnichannel, integrando canais online e offline para oferecer uma experiência completa para o cliente.

Nesse sentido, varejo híbrido e omnichannel são conceitos muito próximos. A diferença que o omnichannel propõe a integração entre a loja física e o ambiente virtual, e o varejo híbrido realiza essa integração. 

Quais as vantagens do varejo híbrido?

Agora que você já sabe o que é o varejo híbrido, qual é a importância e como ele se diferencia do omnichannel, veja a seguir as vantagens desse modelo de venda:

Otimização logística

Independentemente de você ter ou não uma loja física, é inevitável contar com um espaço para armazenar seus produtos. Isto é, ainda que sua loja seja virtual, os itens que você vende precisam ficar em algum lugar. Nesse cenário, por que não transformar seu local de armazenamento em um espaço físico de vendas?

Por outro lado, se você possui um varejo físico, integrar um ambiente virtual ao seu empreendimento em um sistema de vendas único pode ser uma boa opção. Em ambos os casos, ao decidir ter um varejo híbrido, você acaba optando por uma logística que beneficia o seu negócio.

Experiência do cliente

Quantas vezes você já entrou em uma loja física e deixou de fazer uma compra devido ao atendimento ou por qualquer outro motivo? Muitas pessoas preferem fazer compras online, ainda que para isso tenham que esperar dias ou até mesmo semanas para o produto chegar em casa.

No entanto, quem precisa de um produto imediatamente tende a ir até a loja presencial. Afinal, é a forma mais rápida de escolher o item, tirar dúvidas com o atendente e levar o que se precisa pra casa em alguns minutos.

Diante dessas situações, é inegável que uma das principais vantagens do varejo híbrido é proporcionar a melhor experiência de compra para o cliente, visto que é uma forma de dar autonomia para o consumidor, deixando que ele escolha a forma que prefere ser atendido, de acordo com suas necessidades daquele momento em específico.

Possibilidade de atender mais clientes

Outro grande benefício do varejo híbrido é a possibilidade de atender um número maior de clientes, pois como você está presente nos dois canais (virtual e físico), tem acesso a mais pessoas.

É fato que existe muita gente que realmente prefere fazer compras online, sem ter que sair de casa e entrar em uma loja. Porém, não há como ignorar que ainda há muitos consumidores que continuam fazendo suas compras presencialmente.

Portanto, é importante abraçar esses dois públicos e estar onde eles desejam que seu negócio esteja. 

Aumento das vendas

Como trabalhar nos canais de venda online e offline tende a aumentar o público consumidor, outra vantagem do varejo híbrido é um provável aumento no volume de vendas. E isso é consequência do que mencionamos acima: ao não se prender a um único canal de vendas, você oferece uma diversidade muito útil para os clientes.

O cliente quer agilidade e praticidade na hora da compra, mas isso não é exclusividade de nenhum formato. O online não é melhor que o offline ou vice-versa. Cada experiência é única e tem o seu valor, e é exatamente por isso que não devem ser deixadas de lado. Até porque, ao integrá-las, você garante mais rentabilidade para seu empreendimento.

Competitividade

Por fim, tudo que falamos até aqui também está ligado à competitividade. Se você quer manter seu negócio competitivo diante do mercado, precisa se adaptar às tendências – e, sem dúvidas, o varejo híbrido é uma delas.

Em um momento em que a maior parte dos lojistas está oferecendo canais de venda online e offline para os clientes, quem não o faz sai perdendo. E ninguém quer perder, não é mesmo? Então, é necessário estar atento para se tornar prioridade na mente dos consumidores.

Quais os exemplos de varejo híbrido?

Um dos maiores exemplos de varejo híbrido da atualidade é a Magazine Luiza, que sem dúvidas é uma grande referência em canais online e offline. O famoso grupo da empresária Luiza Trajano tem ganhado destaque nos últimos anos por apostar no e-commerce sem deixar de lado suas lojas físicas – que continuam sendo muito importantes para o negócio.

Como implementar o conceito de varejo híbrido?

Está interessado em implementar o conceito de varejo híbrido ao seu negócio, mas não sabe por onde começar? Não se preocupe, é só conferir nossas dicas a seguir:

Integre os sistemas online e offline

O primeiro passo para implementar o conceito de varejo híbrido no seu negócio é integrar os sistemas de usados na sua loja física e no seu ambiente virtual. Assim, você terá uma base de dados unificada e as informações relacionadas ao estoque e aos pedidos estarão atualizadas, evitando erros e falhas.

Ofereça opções de retirada e entrega

Como os consumidores querem ter liberdade para escolher se irão receber ou retirar suas compras,é muito importante que você ofereça várias opções de pontos de retirada e frete.

Utilize chatbots

Os chatbots são ferramentas fundamentais para o varejo híbrido, pois os robôs de conversação agilizam o atendimento ao consumidor e automatizam o processo de venda. Por esse motivo, vale a pena fazer uso dessa tecnologia nas suas redes sociais e no seu site, para oferecer ao cliente a rapidez que ele busca.

Ofereça métodos de pagamento digitais

Por fim, é importante oferecer métodos de pagamento digitais na sua loja física, para que mesmo no ambiente presencial o consumidor tenha o dinamismo da loja virtual. Uma ótima e simples solução é disponibilizar um QR Code para os clientes escanearem por meio de seus smartphones e realizarem os pagamentos digitalmente.

O que esperar para o futuro do varejo?

Apesar da pandemia ter transformado alguns hábitos e mudado as preferências dos clientes, a verdade é que ela apenas alavancou um processo de digitalização que já estava em andamento. Dessa forma, a tendência é que o varejo híbrido ganhe cada vez mais força entre os consumidores.

Portanto, é possível esperar do futuro do varejo uma integração cada vez mais intensa com a tecnologia. Além disso, com mais gente fazendo compras no ambiente virtual, a tendência é que os pedidos online se consolidem.

Outra tendência que pode ser observada é a personalização, com uma comunicação voltada para atender as necessidades pontuais dos clientes. Ou seja, com o fortalecimento da união entre o online e o offline, é importante colocar o varejo híbrido em prática e aproveitar o melhor dos dois mundos.

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Artigos relacionados

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.