Produtos e Nichos

12 melhores dicas para fazer sucesso nas vendas com a sua loja evangélica

12 dicas de sucesso para loja evangélica

Veja o que você irá encontrar neste artigo

As lojas evangélicas já contam com um público potencial de mais de 22% da população brasileira. Ter os melhores fornecedores, agregar valor ao produto, criar uma identidade visual, estão entre as dicas para fazer sucesso com a sua loja evangélica.

As marcas de moda evangélica tem crescido no Brasil e atendem a um público que deseja unir os seus valores ao seu estilo.

Trabalhar neste segmento significa oportunidade, visto que a concorrência, apesar de estar em crescimento, ainda não é alta e o público procura por lojas deste tipo.

Portanto, no artigo de hoje, nós trouxemos 12 dicas surpreendentes para ajudar você a montar a sua loja de roupas evangélicas e fazer sucesso. Continue lendo!

Conte com os melhores fornecedores

A escolha de bons fornecedores é um dos pontos mais importantes para o sucesso da sua loja de moda evangélica.

No entanto, sabemos que pode ser difícil encontrar os melhores, principalmente se você está começando agora ou ainda não tem muita experiência negociando com fornecedores.

Veja algumas dicas que podem ajudar nesta tarefa:

  • Defina como será a negociação com o fornecedor. É claro que haverá muita conversa, negociação e tempo para fechar o acordo. Porém, antes de sair por aí procurando diversos fornecedores, pense se você deseja comprar os produtos por demanda, em poucas quantidades, em grande quantidade para guardar no estoque, se quer roupas básicas e adicionar detalhes você mesma ou comprar tudo finalizado, etc. Esta pequena ação vai ajudar a encontrar os fornecedores certos;
  • Avalie quais são as suas condições financeiras. Observe o seu caixa com cuidado, para evitar colocar a carroça na frente dos bois. Afinal, de nada adianta colocar todo o seu dinheiro em milhares de produtos e, no final, ter um estoque parado, certo?
  • Pesquise, pesquise, pesquise. Encontrou um fornecedor e já quer fechar negócio de cara? Cuidado! Antes de qualquer coisa, faça uma lista de todos os possíveis fornecedores, converse, compare orçamentos e, somente depois de uma longa avaliação racional, tome uma decisão com base no seu objetivo e situação financeira. Não se deixe levar pela emoção;
  • Faça uma lista dos principais pontos a serem analisados nos fornecedores. O que você procura no seu fornecedor perfeito? Pode ser roupas de qualidade, flexibilidade nas condições, preço justo, se o fornecedor consegue atender a sua demanda, confiança, histórico, sigilo ou todas essas opções. 

Agregue valor ao produto

Fazer uma simples compra se tornou uma ação muito fácil, nos dias atuais. E, por outro lado, vender também é tão fácil quanto comprar. Afinal, em ambos os casos, basta ter acesso à internet.

O resultado não poderia ser outro: alta competitividade e dificuldade para encantar os consumidores.

Agregar valor ao seu produto vai além de uma simples estratégia, mas é também uma forma de aumentar a lucratividade dos seus produtos e melhorar o relacionamento com os seus clientes.

Veja como:

  • Procure sempre melhorar os seus produtos. Você, com certeza, conhece alguma loja que sempre vende as mesmas coisas e do mesmo jeito. Parece que nunca tem novidade. Isso torna a sua empresa morna e os clientes param de procurar, pois sabem que não terá nenhuma novidade;
  • Promova experiências aos seus clientes. Pode ser uma embalagem diferente, um mimo junto com a compra ou a forma como o seu cliente é atendido na loja. A experiência segue na jornada antes, durante e após a venda, por isso, seja criativo;
  • Construa um bom relacionamento com o cliente. Você pode fazer isso por meio de programas de vantagens, criação de comunidades de consumidores, brindes, descontos especiais, eventos da marca, sorteios, entre outros;
  • Uma boa precificação faz a diferença. Escolher o preço ideal para o seu tipo de consumidor, garante que ele sempre irá comprar de você. Lembre-se sempre que o preço ideal pode variar. Afinal, um cliente que compra em uma loja de carros de luxo não é o mesmo cliente que compra em uma loja de carros populares, portanto observe a percepção de valor do SEU cliente e trabalhe em cima disso.

Crie uma identidade de marca

Qual o primeiro nome que vem à sua mente quando falamos de fast food? Ou rede de academias? Ou, quem sabe, banco digital?

Se a sua resposta foi McDonald’s, SmartFit e Nubank, então você já entende o que é identidade de marca.

Uma identidade para uma marca vai muito além do que escolher uma cor e um logotipo. Ela envolve entender o tom de voz com o qual a sua marca se comunica, quais são os seus valores, objetivos, visões ou qual o público ideal.

Definir uma identidade única tornará a sua marca também única no mercado e, consequentemente, proporcionará maior destaque à ela.

Como fazer isso? Veja a seguir:

  • Encontre o tom de voz da sua marca. Qual é a personalidade da sua marca? Ela é jovem? Usa gírias? É séria e formal? Não é fácil chegar uma conclusão, por isso você pode imaginar que a sua marca é uma pessoa de verdade e adicionar características à ela, incluindo jeito de falar, bordões, o sentimento que ela causa às outras pessoas, do que gosta ou não gosta e outros detalhes que a tornarão quase uma pessoa real;
  • Defina os seus valores fundamentais. Quais são os valores inegociáveis da sua marca? São aquelas coisas que a sua marca não abre mão de jeito nenhum. Definir isso vai fazer com que seja mais fácil atrair o público certo, afinal se o público não se identifica com aqueles valores, é provável que ele não vá curtir os seus produtos;
  • Pense na história e visão da marca. As pessoas gostam de ouvir histórias, portanto com a sua marca não pode ser diferente. Pense na identidade da sua marca em torno de uma história, transmitindo a sua perspectiva e visão de forma autêntica e acessível;
  • Agora sim, siga para a etapa visual. Depois de todas essas definições, fica mais fácil definir pontos da parte visual da sua marca, como o logotipo ou as cores, afinal se a sua marca é mais séria, então faz sentido escolher cores mais escuras ou fechadas e que ornem com o que você deseja passar. Por outro lado, se a sua marca é mais jovem, divertida ou brincalhona, talvez as cores mais escuras não sejam ideais neste contexto.

Tenha um diferencial

O que fará com que o seu cliente deixe de comprar no concorrente para comprar de você?

A resposta para essa pergunta é o pontapé inicial para definir o diferencial da sua empresa, mas você pode seguir também este passo a passo:

  • Escolha diferenciais que demonstrem pontos de diferenciação entre você e os seus concorrentes e tornem a sua loja mais autêntica;
  • Agora que você tem uma lista de pontos de diferença, pense quais são as características mais relevantes e mais se aproximam com aquilo que você deseja passar aos seus clientes;
  • Por fim, analise se estes pontos são facilmente identificados na maneira como você se comunica atualmente. Se a resposta for negativa, você já tem o insight que faltava para montar um plano de ação.

Analise a concorrência

Analisar a concorrência é uma etapa importante para o sucesso da sua loja, mas, muitas vezes, é negligenciada pelos empreendedores.

Enquanto isso, os seus concorrentes estão por aí observando todos os seus passos e analisando tudo o que você faz.

Para uma boa análise e geração de insights, siga esses passos:

  • Por que você quer fazer essa análise? Observar o preço praticado no mercado? Melhorar a percepção da sua marca? Entender o que os concorrentes fazem de bom, mas que você não o faz ainda? Defina objetivos claros da sua pesquisa;
  • Faça uma lista dos pontos que você deseja pesquisar nos concorrentes. Pode ser o tempo de mercado deles, qual foi o faturamento, principais produtos e serviços, política de preços e descontos, estratégias de marketing e vendas, diferenciais, etc;
  • Como você vai realizar essa análise? Pode ser pesquisando na internet, conversando com ex-clientes, fazendo o papel de cliente oculto, entre outros;
  • Por fim, levante os dados coletados, faça uma análise detalhada e anote as suas conclusões, insights ou ideias para a sua própria loja.

Dê dicas de estilo para suas clientes

Outra ideia para fazer sucesso na sua loja de moda evangélica, é fornecer conteúdos ricos com dicas de estilo para as suas clientes.

Muitas clientes, principalmente aquelas que compram online, têm dificuldade para entender quais peças se combinam e aquela em específico que elas gostaram faz sentido com o seu guarda-roupa.

Por isso, uma ótima opção é separar as suas principais roupas à venda e criar conteúdos personalizados. Veja algumas ideias:

  • Combinações de saias com salto alto, tênis, sapatilha ou sapato de salto baixo;
  • Como combinar a mesma roupa para ir à igreja, jantar com o marido ou sair com as amigas;
  • Como saber se a roupa combina com as roupas que a cliente já tem no armário;
  • Criar promoções para quem comprar um look completo da sua loja e já deixar a combinação pronta no site;
  • Entre outros.

Otimize o atendimento

Nem só de vendas vive uma loja, também é preciso atender bem os clientes. Afinal, um atendimento humanizado e personalizado pode, não apenas fechar vendas, mas também fidelizar os clientes e fazer com que eles voltem e ainda indiquem outros.

Por isso, confira algumas dicas para otimizar o seu atendimento:

  • Tenha mais de um canal disponível para que o seu cliente escolha onde se sente mais à vontade para entrar em contato com a sua loja;
  • Sempre procure colher feedbacks do seu cliente em relação ao atendimento da loja e corrigir os erros que forem surgindo;
  • Utilize a linguagem correta com os seus clientes. Lembra quando falamos sobre tom de voz anteriormente? Além de pensar no tom de voz da marca, tome cuidado também em observar as reações do seu cliente. Se ele está estressado, talvez uma linguagem mais objetiva o ajude a se acalmar. Por outro lado, se ele der abertura, tudo bem brincar ou chamar por apelido.

Capriche nas fotos dos produtos

Outro ponto muito relevante para uma loja de moda evangélica de sucesso são as fotos dos produtos.

Afinal, de nada adianta adotar todas as dicas anteriores e, na hora de vender, postar fotos escuras, tremidas e onde mal dá pra ver a qualidade dos produtos.

Acredite, durante uma compra online, nenhum cliente quer perder tempo tentando enxergar a foto do produto. Provavelmente, ele vai sair da sua página e procurar a concorrência.

Então, quer vender mais? Capriche nas fotos dos seus produtos:

  • Compre um equipamento, seja celular ou câmera, que tire boas fotos;
  • Pense no ambiente onde a foto será tirada, utilize objetos decorativos, cortinas ou plantas;
  • Pense na apresentação do seu produto. No caso das roupas, por exemplo, certifique-se que não estão amassadas, sujas ou com rasgos;
  • Fotografe os produtos com uma boa iluminação natural ou artificial;
  • Se você não tiver um tripé, coloque a câmera ou celular apoiado em um local firme, para que as fotos não saiam tremidas;
  • Crie uma composição para as fotos. Se você quer mostrar um look para ir à igreja, por exemplo, pode adicionar uma bíblia na composição;
  • Por fim, incorpore a identidade da sua marca nas fotografias.

Organize a parte financeira

Chegamos a um dos pontos cruciais de um e-commerce. Se eu te perguntar hoje se você sabe o que entra e sai mensalmente da sua empresa, você saberia me responder?

Se a resposta for não, então você não está bem informado do seu fluxo de caixa. É hora de organizar!

Para isso, você pode:

  • Criar uma planilha de controle financeiro;
  • Ter controle do seu fluxo de caixa;
  • Organizar todos os papéis por tipo e data de vencimento;
  • Controlar o fluxo de caixa e organizar os pagamentos;
  • Planejar as suas compras de acordo com as suas vendas;
  • Evitar fazer empréstimos e financiamentos de forma desmedida;
  • Sempre reinvestir o seu dinheiro ganho novamente na empresa, para que ela continue a crescer.

Diversifique o estoque

Diversificar o estoque significa ter sempre quantidades de produtos diferentes.

Essa ação, apesar de ser simples, ajuda na organização, facilita a venda e ainda contribui para que você sempre ofereça opções diferentes aos seus clientes e consiga atender às demandas do mercado.

Lembre-se que você precisa sempre estar um passo à frente da concorrência, afinal você já a analisou corretamente, por isso ter um estoque diverso é um dos primeiros passos nesta tarefa.

Divulgue nas mídias sociais

Para divulgar a sua loja nas redes sociais, basta fazer um story, dizer o preço e postar, certo? Errado!

O uso das redes sociais alavanca o seu negócio, isso é um fato, mas para isso é necessário muito mais do que um post bonitinho, é preciso estratégia, planejamento e muito teste.

Para isso:

  • Não publique vendas todos os dias, sem parar. Crie conteúdo, faça com que as pessoas gostem de seguir as suas redes sociais;
  • Gere conteúdo que vai fazer a diferença na vida do seu cliente. Pode ser motivacional, engraçado ou fornecendo alguma dica útil;
  • Interaja com os seus seguidores, responda comentários, mensagens diretas, abra caixinha de perguntas nos stories e responda às principais dúvidas. Isso vai fazer com que as pessoas saibam que você é uma loja acessível, além de passar mais segurança;
  • Seja constante. Se você publica uma vez hoje e outra vez daqui 3 meses, ninguém vai lembrar de você;
  • Trace uma estratégia clara e definida. Qual a sua meta de engajamento? Meta de seguidores? Meta de vendas pelas redes sociais? Qual o objetivo de cada post publicado? Aja intencionalmente. Pense em tudo;
  • Aperfeiçoe o seu conhecimento. Estude muito e esteja constantemente atualizado. Uma das maneiras de fazer isso é conferindo os artigos gratuitos do blog da Bagy, por exemplo.

Conte com a tecnologia

Por fim, porém não menos importante, ainda que você faça tudo sozinho e com a mão na massa, vai chegar um momento que você precisará contar uma ajuda.

Uma das maneiras de aliviar as tarefas manuais é contar com a tecnologia. Pode ser para a gestão financeira, contabilidade, atendimento, publicação dos posts das redes sociais ou uma plataforma para criar o seu site, por exemplo.

O importante é que, tornando uma atividade maçante mais automatizada, você conseguirá ter tempo livre para pensar em ações mais estratégicas para a sua loja e vender ainda mais.

Isso tudo fez sentido para você? Então, comece agora a sua loja com a Bagy e faça sucesso com as vendas online!

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.