Empreendedorismo

Guia completo para definir o nome da sua loja virtual e se destacar no mercado

Denifir nome de loja virtual

Veja o que você irá encontrar neste artigo

Definir o nome da sua loja virtual, independente do segmento em que você deseja atuar, não é uma tarefa simples. Para criar um nome único e interessante é necessário trabalho, criatividade e muita pesquisa. Além disso, é preciso observar detalhes como a facilidade de pronunciar, escrever e lembrar.

Uma das maiores dificuldades para quem quer começar a empreender é, sem dúvidas, definir o nome da empresa. Principalmente quando estamos falando de pequenos empreendedores que desejam ter uma loja online. 

Isso porque, muita gente, ainda, não tem noção do poder que um bom nome de loja pode ter na hora de posicioná-la no mercado. A grande maioria, acaba escolhendo um nome baseado somente nos seus gostos pessoais e esquece que ter um nome estratégico é essencial para criar um vínculo forte com o seu público e transmitir os valores que a sua marca representa.

Sabemos que quando olhamos para a imensidão que é a internet, imaginamos ser muito complicado pensar em algo novo. Mas acredite: existem algumas técnicas que podem te ajudar nesse processo para você ter um bom nome para sua loja virtual, e vamos listar tudo aqui. Acompanhe! 

Como começar a definir o nome da loja?

Escolher um nome ideal para um negócio é tão importante que existem empresas especializadas para isso, e esse processo é chamado de Naming. Essas empresas são responsáveis por fazerem pesquisas de mercado, sugerem nomes e até testam esses nomes para os empreendedores.

E agora você deve estar pensando: então para resolver o meu problema, é só eu contratar uma empresa especializada em Naming, correto? Sim e não. Sim, pois se você tiver orçamento para isso, pode ser um ótimo investimento. Mas, a grande maioria não tem, e está tudo bem! Esse tipo de serviço ainda não faz parte da realidade dos pequenos negócios, mas nem por isso os pequenos negócios precisam ter nomes ruins. 

Sendo assim, existem alguns “passos” do naming para você definir o nome da sua loja sem precisar gastar uma fortuna. É muito importante que o nome escolhido não deixe dúvida ou insegurança no consumidor na hora de falar ou escrever. Também é necessário que ele tenha ligação com o produto e ele precisa ser fácil de ser encontrado na internet. Vamos te mostrar como usar a metodologia do naming para escolher um ótimo nome para sua loja. 

Conheça os diferentes tipos de nomes

Você pode não saber, mas existem tipos de nomes: descritivos, siglas, interativos, sugestivos, de experiências e nomes próprios. E é muito importante que você entenda a diferença de cada um para saber qual tipo escolher para a sua marca. Confira: 

Nome Descritivo:

É um nome que indica o que a empresa, produto ou serviço é ou faz.

  • Ponto positivo: Posicionam a marca claramente no mercado e tornam fácil o consumidor entender qual é o produto oferecido.
  • Ponto negativo: Restringem a marca, podendo tornar bastante difícil ampliar ou alterar o tipo de produto.

Exemplos: O nome Banco do Brasil descreve exatamente a marca, assim como Chocolates Brasil Cacau, Sorveteria Sol e Neve… nesses casos é impossível não saber o serviço ou produto que eles oferecem.

Siglas:

As siglas geralmente se originam de outros nomes que foram abreviados para não ficarem tão extensos.

  • Ponto positivo: Por serem curtos são fáceis e rápidos de falar e lembrar.
  • Ponto negativo: não carregam um significado, por serem somente um grupo de letras é como se faltasse uma personalidade ao nome.

Exemplos: SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) e BMW (Bayerische Motoren Werke) são duas grandes empresas que optaram por nomes com siglas.

Nomes Interativos:

São palavras criadas especificamente para representar uma marca.

  • Ponto positivo: São únicos, nomes poderosos porque nunca foram usados antes.
  • Ponto negativo: Não carregam um significado anterior que possa sustentar o marketing.

Exemplos: Kodak foi criado pela sonoridade, LEGO foi uma fusão de duas palavras em dinamarquês “leg godt”, que significa “brincar bem” e Bagy foi uma variação da palavra Bag, que em inglês significa bolsa. 

Nomes Sugestivos:

Conhecidos também como “nomes simbólicos”, eles revelam a natureza do negócio de forma indireta remetendo aos aspectos da marca.

  • Ponto positivo: Ajuda a criar uma imagem mais profunda com a marca do que somente quais produtos ou serviços serão entregues.
  • Ponto negativo: Se forem criados fora de sintonia com a marca prejudicam sua imagem.

Exemplos: Hot Wheels (rodas quentes) foi escolhido para uma marca que produz carrinhos de brinquedo e Antártica para cervejas, tipicamente consumidas geladas e Mustang, que utiliza a associação com os cavalos dessa raça.

Nomes de Experiências:

Construídos em cima de sentimentos ou experiências que a marca entrega.

  • Ponto positivo: Criam uma expectativa sobre a marca, diferenciando-a no mercado.
  • Ponto negativo: Se não estiverem bem alinhados com o propósito da marca perdem a força e podem gerar o efeito contrário.

Exemplos: Grow (crescer) foi pensado para crianças, passando exatamente por essa fase. Vivo é outro exemplo, representando uma vida com acessibilidade e proximidade.

Nomes Próprios:

  • Ponto Positivo: Se o nome tiver uma boa sonoridade é uma opção que dificilmente encontrará concorrência.
  • Ponto negativo: Não indica nenhuma característica da marca.

Exemplos: Disney (Walt Disney), Ford (Henry Ford), Harley Davidson (William Harley e Arthur Davidson) conquistaram o mundo com o nome de seus criadores.

Pontos essenciais para o processo de naming

Os nomes das marcas precisam transmitir visão, âmbito, posicionamento, caráter e a ideia central do negócio. Existem algumas características que são fundamentais para o  bom desempenho do nome. Preparamos um checklist para você conferir se o nome da sua marca está adequado a todas elas: 

FACILIDADE: O nome da sua marca é simples de pronunciar e escrever?

É muito importante na hora de escolher um nome para loja virtual, pensar que ele precisa ser facilmente soletrado, pronunciado e principalmente, lembrado por parte do público que passará a conhecê-lo.

Além disso, é fundamental pensar que esses nomes precisam ser digitados e por isso, quanto mais simples menor a possibilidade de erros na digitação. 

EXPRESSÃO: Ele mostra o propósito e a personalidade da marca? 

Um exercício que você precisa fazer antes de pensar em possibilidades de nomes que você pode escolher para o seu negócio, é idealizar e definir a imagem que sua marca irá transmitir. 

É muito importante levar em consideração o propósito da sua loja, seu diferencial, seus valores, quais os produtos e serviços que serão oferecidos e qual a persona que você deseja atingir, entre outros aspectos que podem influenciar na sua escolha.

DISTINÇÃO: Qual é o aspecto único que se destaca da concorrência?

A escolha do nome para loja virtual, precisa passar pela verificação da concorrência para conhecer os tipos de nomes utilizados no mercado. Isso é importante pois evita que você adote nomes parecidos ou que remetam a outras empresas do mesmo segmento.  É necessário também, que você avalie o impacto que essas marcas causam aos clientes.

Conhecer os concorrentes ajuda a  identificar fórmulas de sucesso e, ao mesmo tempo, criar algo totalmente diferente. Além de evitar problemas como processos por plágio ou uso indevido de marca, por exemplo.

MEMORIZAÇÃO: O nome da sua loja é fácil de lembrar?

Além de ter um nome simples, é importante que você tenha um nome que tenha fácil memorização. Optar por um nome para a loja virtual que seja curto tem a ver com a facilidade com a qual ele será lembrado. Entretanto, não adianta pensar em um que tenha poucas letras, mas que mesmo assim possa gerar dificuldades.

Tenha cuidado ao optar por palavras estrangeiras, a menos que o seu público esteja muito preparado para compreendê-lo e lembrá-lo facilmente. Escolher um nome em inglês para um e-commerce que tenta atingir as classes C ou D, nesse sentido, pode trazer dores de cabeça.

Nomes muito diferentes, que usam letras e combinações pouco comuns, você também deve tomar cuidado. Assim como  o uso de acentos e símbolos diversos, como a cedilha. Do contrário, o que era “-ção” no nome escolhido virará “-cao” no endereço virtual, tornando mais difícil a tarefa de lembrar e de digitar corretamente.

APARÊNCIA: Fica agradável de ler? A aparência é tão boa quanto o som?

Outro aspecto importante a se levar em conta é se a aparência do nome é tão boa quanto o som e vice-versa. Muitas vezes temos nomes que são agradáveis de ouvir, mas não ficam tão bons quanto escritos.  

DISPONIBILIDADE: O domínio (url) está disponível?

Não adianta nada escolher um ótimo nome, se ele não estiver disponível. Por isso, pesquise se outras empresas já usam o mesmo nome, faça uma busca no INPI para verificar a disponibilidade de registro e confira se o domínio também se encontra disponível para que você adquira.

INTERESSE: Tem bons resultados na perspectiva de SEO?

Uma outra dica relevante na hora de criar um nome para o negócio está em pensar na possibilidade de incluir palavras-chave junto ao nome ou até mesmo ao slogan da empresa.

Por exemplo: “Supermercados BH”. Nesse caso, podemos ver que já existem duas palavras-chaves no próprio nome: supermercados e BH. Assim, haverá maior facilidade para os buscadores em posicionar o site da empresa para a palavra-chave “supermercado”.

É válido ressaltar que esta não é uma regra. Ter uma palavra-chave junto ao nome da empresa auxiliará no posicionamento do site quando houver a busca por esta palavra.

VERSATILIDADE: Pode ser usado internacionalmente sem distorcer o significado? Pode ser usado em outros segmentos?

Evite escolher nomes que não permitam que o seu negócio seja ampliado com uma nova linha de produtos ou que em outro idioma tenha um significado muito diferente. Também se atente a nomes que são limitados geograficamente. Como falamos no exemplo anterior: Supermercados BH, restringe para a cidade de Belo Horizonte. 

Definir um nome que fuja deste foco vai auxiliar a empresa quando desejar expandir suas fronteiras. Você estará livre para vender novos tipos de produtos, ou mesmo atuar em outros territórios.

O processo de criação de Naming em 5 passos

Passo 1. Investigação:

Estude possíveis nomes para a sua marca em questão de pronúncia, escrita, tendências e uso por outras marcas.

Passo 2. Brainstorming

Comece constituindo listas amplas de nomes sem filtrar as más ideias, deixe a criatividade fluir. Busque por palavras-chave do seu segmento ou que expressem algum significado especial para o seu negócio. 

Considere também a possibilidade de poder utilizar o seu próprio nome de acordo com o seu segmento.Além de alternativas para o nome da marca, pense também em opções para uma tagline, que é um complemento ao nome, um termo curto que evidencia e explica o seu segmento de sua atuação.

Passo 3. Filtragem

Verifique as “características para o processo de naming”, que falamos anteriormente, e elimine os nomes que não se encaixarem nos 8 requisitos.

Passo 4. Análise

Aplique teste para avaliar o desempenho de cada nome na sua lista filtrada. Você pode testar através de pesquisas com o seu público-alvo, ou com amigos e familiares. Afinal, não podemos confiar somente no nosso instinto na hora de escolher o melhor nome da nossa lista.  Para ajudar nesta etapa separamos algumas perguntas que você deve fazer na sua pesquisa: 

  1. Quais são os significados que o nome traz, tanto pelo significado quanto por associação?
  2. Quantos e quais dos significados levantados são relevantes para o posicionamento da marca no mercado?
  3.  Quais são os sentidos quando o nome está em uma logo?  Isso alerta a preferência das pessoas por um nome?
  4. O nome soa bem? Quais são os nomes favoritos quando são falados em voz alta?
  5. Quais nomes as pessoas no grupo de teste lembram após uma semana?

Nesta etapa você também deve retirar os nomes já utilizados por outras marcas.

Passo 5. Registro de nome

Após definir o nome, não esqueça de registrar sua marca, comprar domínios associados a ela e criar as redes sociais com esse nome também.

Os erros mais comuns ao escolher o nome de loja virtual

Agora que você já viu quais são as etapas de um processo de criação de naming, fica a dúvida: será que vou conseguir? Para ajudar com esse processo tão importante, vamos listar os erros mais comuns para você não cometê-los: 

Erro 1 – Não fazer um planejamento

Todas as empresas de sucesso são construídas em cima de um bom planejamento. Sendo assim, é importante que você escolha o nome do seu negócio de forma estruturada e não de forma aleatória. 

Definir um nome para a sua loja pode levar tempo e envolve uma série de estudos em torno da marca. Logo, é fundamental pensar no posicionamento que a empresa terá no mercado e saber quem é a persona que você deseja atingir.

Erro 2 – Tentar imitar um concorrente

O nome da sua empresa é um dos principais elementos que a ajudarão a se destacar no mercado, por isso, tentar criar algo semelhante ao concorrente só porque ele é o líder no seu segmento pode não ser uma boa ideia, pois poderá confundir seus clientes.

Erro 3 – Usar palavras muito específicas ou muito genéricas no nome

Nomes muito específicos e óbvios, que sintetizam o produto ou serviço da empresa podem  ser uma saída fácil, pois ajudam a definir melhor o que a empresa faz. Entretanto, escolher palavras muito genéricas ou específicas pode acabar sendo um erro, já que define e restringe muito a empresa.

Além disso, nomes regionais podem limitar o crescimento, já que um termo típico de uma região pode não fazer sentido em outra.

Erro 4 – Usar palavras estrangeiras

O problema não é exatamente utilizar palavras em outro idioma. Nesse caso, o que você precisa é se preocupar com o sentido da palavra e, principalmente, se o seu público-alvo irá entender e conseguir pronunciar.

Para isso, procure palavras que já são mais conhecidas pelo público e avalie a sonoridade, pois não vale a pena incluir um termo com um significado bacana, mas que não soe bem em nossa língua. 

Erro 5 – Abusar das siglas

Siglas podem ser mais fáceis, porém, é importante que elas signifiquem alguma coisa, caso contrário elas não fazem o menor sentido. 

Erros comuns da hora de escolher nome para sua loja

Dicas extras para criar um nome de marca 

Agora que você já sabe quais são os maiores erros, vamos te dar algumas dicas para não cometê-los. 

Entenda o seu público-alvo

Conhecer o perfil do público-alvo que se pretende conquistar é um passo importante no processo de escolha do nome para loja online. Com isso, é possível avaliar que tipo de nome poderá fazer sentido com o que as pessoas que você deseja alcançar buscam.

E isso não tem a ver apenas com os interesses delas, mas também com os seus conhecimentos e perfis de consumo. Certos públicos, aceitam nomes divertidos para o negócio, enquanto outros exigem algo mais formal.

Resumindo: é preciso saber se o nome vai combinar com o público, de modo que traçar o perfil de quem vai comprar torna-se um recurso fundamental.

Esteja atento às necessidades de comunicação da marca

Criar uma marca é complicado, pois é preciso entender as necessidades de comunicação da marca. Para isso, faça perguntas a si mesmo: Quem é a empresa ou serviço? Quais os seus valores, diferenciais e personalidade? Se você quer ter sucesso com sua marca, é muito importante começar a fazer esses questionamentos.

Saiba em quais lugares a marca irá atuar

Um dos passos mais importantes para o sucesso de uma marca é analisar os lugares em que ela irá atuar. No exterior ou apenas no Brasil? Será em uma cidade específica ou em toda a região?  Uma forma de fazer sucesso com a sua marca é imaginar as barreiras que ela irá enfrentar. E assim, planejar um nome que faça sentido com a realidade do negócio. 

Defina a estratégia de visibilidade da marca

A definição da estratégia de visibilidade da marca deve ser feita com muita atenção.Afinal, é necessário saber onde o nome da marca será mais utilizado e comunicado. Por exemplo: se você tem uma loja online, a sua marca precisa ser feita levando em consideração o espaço que você terá para usá-la no seu site. 

Seja qual for o local, é de suma importância ter em mente se esse espaço não afetará o nome ou se o nome não afetará o espaço.

Analise os aspectos jurídicos

Tenha muita atenção nesse ponto! Quando for definir o nome da sua empresa, não esqueça de analisar todos os aspectos jurídicos. Definir qual é a área de atuação da empresa, pode ajudar muito no processo de criação do nome. 

Os aspectos jurídicos de probabilidade de registro e proteção são extremamente importantes. O segmento específico em que a marca irá atuar, já fornece uma ideia de como criar o nome, sendo que fica até mais fácil de designar o que pode ser registrado. 

Identificar isso logo no começo da jornada contribui para que o nome seja mais forte e original e, o principal, exclusivo para a sua loja.

Defina um nome que faça sentido com segmento de atuação da empresa

Como falamos no tópico anterior, o nome da sua empresa precisa ter alguma conexão com o seu nicho de atuação. Por exemplo: se a sua loja for de produtos infantis, um nome que passe confiança, conforto e diversão é o ideal. Esse exemplo é fundamental para associar diretamente a sua empresa com o trabalho fornecido por ela.

Evite Combinações de Nomes

Por mais que pareça bonito, ou que seja uma bela homenagem aos amigos, filhos e outros parentes, combinar nomes para criar um nome empresarial não é algo muito bom. Além de não passar credibilidade e fácil associação ao trabalho realizado, algumas combinações podem ficar extremamente esquisitas e sem sentido.

Usar no nome sentimentos que expressam a entrega da marca 

Uma opção muito usada por algumas empresas, é adotar palavras chaves que descrevem o sentimento do cliente ao usar o produto. Por exemplo: a Cacau Show, o uso da palavra “show” demonstra a sensação de euforia e maravilha que é o chocolate oferecido pela marca. 

Use e abuse da criatividade

Saber usar todas as dicas que mostramos aqui sem deixar de lado a criatividade é o verdadeiro segredo para se diferenciar dos seus concorrentes. Saber utilizar um nome sugestionado e aplicar a criatividade é fundamental para um reconhecimento diferenciado no mercado.

Tome muito cuidado com erros e duplos sentidos

Agora que já mostramos todos os passos para você definir o nome da sua loja, é necessário falar de um outro ponto muito importante: os erros e duplos sentidos. É preciso ter muita atenção aqui, para não se arrepender depois. Separamos algumas dicas para você conferir se o nome da sua loja não terá erros:

  • Se você definiu um nome em outro idioma, verifique que não há nenhum erro de gramática e que ele significa exatamente o que você deseja. Se tiver alguma dúvida sobre o nome, mas não quiser abrir mão dele, procure um especialista na língua. Fuja de tradutores gratuitos e pergunte para quem tem certeza sobre o idioma.
  • Mesmo que a palavra seja em português, tome cuidado para que a ortografia esteja correta ou a marca já vai começar do jeito errado no mercado.
  • Não se esqueça de pensar em duplos sentidos. Como os endereços da web não possuem espaços, pode ser que suas palavras juntas geram uma terceira indesejada. E, se você não notar previamente, é bem possível que o seu público note.
  • Cuide, ainda, das questões como a pronúncia e o possível uso em um logotipo, em datas comemorativas e outros elementos. Isso permitirá que a sua marca transmita sempre a mensagem certa, sem surpresas desagradáveis.

Jamais use o nome de sua Razão Social 

A sua Razão Social é o nome registrado em cartório da sua empresa. É ele que aparece nos documentos e contratos, logo, tem um forte caráter legal. Além disso, a Razão Social de uma organização geralmente conta com uma nomenclatura extensa. Desse modo, além de pouco original, ele não representará sua marca com efetividade. 

Branding e os nomes de lojas 

Você pode estar pensando agora: existem várias empresas de sucesso com nomes sem relação alguma com o nicho que atuam, como Submarino, Americanas, Ponto Frio, Nike… esses nomes realmente não traduzem de forma óbvia o que essas marcas vendem e com certeza, não foi simples fixar essas marcas na mente dos consumidores. 

E como essas empresas conseguiram alcançar o sucesso que têm hoje? Elas conseguiram alcançar o sucesso e se consolidaram no mercado, pois investiram pesado em Branding (construção de marca). 

Toda a imagem da empresa, incluindo identidade visual e o nome da marca foram muito bem trabalhados com o Branding, uma gestão focada no posicionamento. E esse é um trabalho demorado, principalmente para quem não tem muito dinheiro para investir. Por isso, é muito importante que você pense nesse ponto quando for definir o nome da sua loja. 

Faça sempre uma boa pesquisa no Google

O Google é uma das principais ferramentas de pesquisa dos empreendedores. Por isso, após ter uma lista de possíveis nomes para a sua loja, acesse o Google para fazer uma pesquisa pelos nomes da sua lista. Observe os resultados da primeira página e analise cada um deles, veja se são sites bons ou não.

Como já falamos nos tópicos acima, é melhor optar por nomes mais específicos, que não sejam parecidos com aqueles que aparecem no topo das pesquisas do Google. Isso porque, quanto mais específico for o nome que você escolheu, mais fácil será de alcançar o topo das pesquisas. Chegar às primeiras páginas com um nome muito genérico é bem mais complicado para alguém que ainda tem pouca visibilidade dentro da internet. 

Use ferramentas para te apoiar na criação

Existe uma ferramenta online totalmente gratuita que pode fazer as pesquisas de nome por você: a Namechk.

Essa ferramenta vai te mostrar se o nome que você escolheu está ou não disponível para ser usado. Imagine que você quer abrir um e-commerce de camisetas e quer usar o nome do produto mesmo. 

Para saber se está disponível, você vai até o Namechk e pesquisa a palavra “camisetas”.  A ferramenta te dará os domínios disponíveis, redes sociais, marketplaces e outros dados importantes. Ou seja, uma maneira bem mais prática de conferir o nome. 

Resumindo 

Como você pode ver, as possibilidades para criar um nome para a sua loja são inúmeras. Mas, é importante que você saiba que precisa considerar quatro critérios muito importantes na hora da escolha:

  1. Valor semântico: o significado do nome transmite a mensagem correta para o público? 
  2. Impacto estratégico: o nome está alinhado às preferências do público e posicionamento de mercado desejado?
  3. Estrutura fonética: a pronúncia é fácil, agradável e favorece a lembrança de marca?
  4. Disponibilidade: o nome está disponível para registro como marca e domínio?

Por isso, ao criar sua lista de nomes, confira se elas atendem a esses  esses filtros antes de continuar. 

A partir desse plano de negócio básico, existem alguns caminhos que você pode escolher percorrer na hora de definir um nome para a sua loja:

  • Termos ligados à história e identidade dos fundadores
  • Um nome autoexplicativo, que deixe claro o que a loja vende
  • Um nome mais conceitual, com palavras que remetem às sensações e diferenciais dos produtos 
  • Palavras estrangeiras com um significado complexo, que transmitem a mensagem da loja
  • Números e expressões que simbolizam os diferenciais da marca
  • Uma sigla formada por uma expressão que traduz a missão da loja
  • Um nome que aposta no humor ou trocadilho
  • Uma palavra inventada pela junção de outros termos (neologismo)
  • Palavras escolhidas pela pronúncia marcante.

Histórias de marcas para inspirar

Agora que já demos todos os caminhos para ajudar você a definir o nome da sua marca, vamos mostrar algumas histórias interessantes de marcas famosas para você se inspirar. Confira! 

Amazon

A gigante do e-commerce global Amazon foi registrada inicialmente com o nome “Cadabra”, por se tratar de algo “mágico”. Porém, logo o fundador Jeff Bezos percebeu que a palavra podia ser associada a “cadáver” em algumas línguas, e decidiu mudar sua marca.

A referência principal foi o próprio Rio Amazonas, considerado o maior do mundo e em extensão e fluxo de água — uma inspiração para o negócio que pretendia ser líder mundial em vendas online.

Submarino

A Submarino é uma empresa pioneira do e-commerce brasileiro, criada em 1999 e hoje integrada à Americanas.com. 

O nome da empresa foi inspirado no oceano, pois era preciso expressar a imensa variedade de produtos oferecidos, tão vasta quanto a biodiversidade marinha.  Assim, o submarino foi escolhido por ser um veículo veloz, seguro e eficiente, capaz de desbravar essa imensidão de produtos online. Além de ser um nome de fácil memorização e, na época, disponível nos países de lançamento.

Netshoes

A Netshoes é um exemplo de marca autoexplicativa, que une o “net” (internet) ao “shoes” (calçados em inglês). 

O mais curioso é que a loja surgiu offline, em um pequeno estacionamento improvisado em São Paulo. Ainda bem que os fundadores resolveram fechar as lojas físicas e apostar tudo no e-commerce, criando uma das maiores lojas virtuais de artigos esportivos do Brasil.

Dafiti

A Dafiti tem uma das histórias mais inusitadas entre os nomes de lojas virtuais brasileiras.

A líder do e-commerce de lifestyle teve sua marca inspirada no nome do seu primeiro estagiário, Daniel Fittipaldi. 

Basicamente, os fundadores pediram que todas as sugestões de nome fosse enviadas para o e-mail do rapaz, e, como não gostaram de nenhuma, acabaram se baseando no endereço dele (algo como “danifiti”). O nome também remete ao “fit” de outfit e fitness.  

Alfa Romeo

A empresa era conhecida originalmente como ALFA, sigla que correspondia a Anonima Lombarda Fabbrica Automobili. Quando Nicola Romeo comprou a ALFA em 1915, seu nome foi inserido como “sobrenome” da marca.

Audi

Tradução em latim do nome “Horch”, escrito em alemão e alusivo ao ato de ouvir. O fundador da marca, August Horch deixou a companhia após 5 anos, mas ainda desejava produzir carros. 

Uma vez que a empresa original, Horch, ainda existia, August decidiu chamar sua nova empresa de Audi, a forma em latim de seu sobrenome.

Hyundai

Termo em coreano que corresponde ao sentido de “presente” ou “modernidade”.

Subaru

Batizada em homenagem à constelação conhecida no Japão como As Sete Irmãs. A empresa que deu origem à Subaru, a Fuji Heavy Industries, foi resultado da união de outras seis companhias. Daí vem o motivo pelo qual se deu o uso da figura da constelação para representar a marca da montadora.

Toyota

O nome origina-se do sobrenome do fundador da marca, Sakichi Toyoda. Inicialmente, a marca se chamaria Toyoeda, contudo, o nome foi alterado para Toyota por conta de uma melhor sonoridade. Além disso, o nome, em japonês é escrito utilizando 8 letras, o que é considerado como de sorte na cultura japonesa.

Volkswagen

Termo em alemão que significa “carro do povo”. Ferdinand Porsche desejava desenvolver um automóvel para as massas, que fosse bom e barato. 

Decolar

O verbo “decolar” é bem claro na associação com o ramo da empresa. Além disso, funciona bem tanto em português como em espanhol. 

Petz

No universo dos animais de estimação, é comum as pessoas se referirem a seus bichinhos pela expressão em inglês, “pets”. Daí as “pet shops”. A Petz optou pelo “Z” como um diferencial e acabou se destacando. 

Use Orgânico

Aqui temos um exemplo de nome de marca que englobou três variáveis interessantes: significado de uma ideia, palavra exata e verbo imperativo. 

A empresa vende cosméticos veganos, naturais e orgânicos e defende os ideais de uma vida mais saudável, sendo definido como “o destino online para o indivíduo consciente”.

A combinação do verbo “use” com o conceito tão difundido “orgânico”, que é a palavra em voga para esse movimento de consumo natural, foi uma escolha acertada para alcançar seu público-alvo. 

Haagen-Dazs 

Häagen-Dazs é uma marca de sorvete estadunidense fundada por Alexandre Tostes Reuben e Rose Mattus no Bronx, Nova Iorque, em 1961. Posteriormente, em 1983, foi vendida para o grupo Pillsbury, que continuou inovando mas sempre mantendo a excelente qualidade, consolidando a empresa no mercado de sorvetes premium.

Contrário às aparências, o nome não é escandinavo, são simplesmente duas palavras feitas para parecerem escandinavas aos olhos americanos (de fato, os dígrafos “äa” e os “zs” são impossíveis em todas as línguas escandinavas). Isto é conhecido pelo marketing industrial como foreign branding, ou seja, marca estrangeira. Mattus incluiu um esboço do mapa da Escandinávia nas primeiras etiquetas, assim como os nomes de Oslo, de Copenhague e de Estocolmo, para reforçar o tema escandinavo. Um nome foi criado invertendo o nome de Duncan Hines (“Huncan-Dines”), um nome em potencial para promover o produto. Quando o negócio não se materializou o nome foi manipulado para soar escandinavo.

Ideias de nomes para lojas virtuais

Se mesmo com todas as dicas que mostramos aqui, você ainda precisa de mais inspiração, vamos te ajudar! Separamos algumas ideias de nomes separadas por nichos para servir como um impulso para sua criatividade! 

É muito importante ressaltar que são apenas referências, e que é necessário que você siga os passos que falamos anteriormente para criar um nome exclusivo e que faça sentido para o seu negócio. 

Nomes para lojas virtuais de roupas femininas

Na hora de criar nomes para lojas virtuais de roupas femininas, você precisa levar em conta o segmento e público-alvo específico.

Hoje temos no mercado as famosas “lojas de departamento” que oferecem moda e acessórios para todos os estilos e também as lojas de nicho, que se focam em segmentos como fitness, moda plus size e moda praia, por exemplo.  

Aqui vão algumas sugestões genéricas para você se inspirar:

  • (Seu nome ou sobrenome)  Roupas e Acessórios
  • (Seu nome ou sobrenome) Boutique 
  • Top Fashion 
  • Vestiti 
  • Closet da (seu nome) 
  • Donna Joanna
  • Look top
  • Fashion Lab 
  • (Nome de flor) modas
  • One plus
  • (seu apelido) 

Nomes para lojas virtuais de roupas masculinas

Para as roupas masculinas, também é válido segmentar pelo estilo do público.

Os homens, de modo geral, se atraem por nomes mais sóbrios que refletem a identidade masculina e fazem alusão a características como força, vigor e presença. 

Mas é óbvio que o tom muda completamente das lojas casuais para as lojas de roupa social, por exemplo. Por isso, é importante pensar muito bem no seu público. 

Além disso, é importante que os nomes não sejam complexos demais, para serem facilmente assimilados e lembrados (já que esse público tende a ser bastante fiel às marcas que escolhe).

Estes são alguns exemplos:

  • HIM! (significa “ele”, em inglês);
  • SNAP! (significa “estalo”, em inglês, usado como gíria positiva);
  • MEN (significa “homem”, em inglês);
  • Urban Boy (significa “garoto urbano”, em inglês);
  • UrbanOh!;
  • All Men (significa “todos os homens”, em inglês).
  • XY (usar as suas iniciais)  Fashion
  • Le Tailleur 
  • Mr. Handsome
  • Nomes de praia ex: (Turks & Caicos)
  • Nomes de deuses gregos ex.: (Apolo)
  • Nomes de deuses romanos ex.: (Juno)

Nomes para lojas virtuais de roupas infantis

Para as lojas virtuais de roupas infantis, os nomes podem explorar a imaginação e criatividade, brincando com o universo lúdico das crianças. É claro que são os pais que tomam a decisão final de compra, mas as crianças têm uma poderosa influência na escolha da marca.

Por isso, você precisa de um nome que desperte a curiosidade dos pequenos e torne a experiência de compra divertida. 

Veja algumas opções:

  • Cirandinha Moda Infantil
  • Lily for Kids
  • Lápis de Cor Store
  • Mundo Encantado 
  • Little Fashion
  • Uni duni tê Roupas Infantis
  • Look 4 Baby
  • K.I.D.S. 
  • Terra do Nunca
  • Kids Village (“vila das crianças” em tradução livre)
  • Happy Garden (“jardim feliz” em tradução livre)
  • Vila da Criança
  • A melhor loja do mundo
  • Kids Fashion Store 
  • Baby Fashion
  • Little Queen (“pequena rainha”, em tradução livre)
  • Recanto da Fantasia
  • Mini Cavalheiro (para loja de roupas masculinas)
  • Little Boy Closet (guarda roupa de pequenos garotos” em tradução livre)
  • Mundo Infantil
  • Espaço Bebê
  • Sonho Encantado
  • Shopping do Bebê
  • Kids Moda
  • Baby Modas
  • Kids & Kids
  • Pequenos Passos Loja Infantil
  • Tesouros na moda
  • Kids fashion

Nomes para lojas virtuais de acessórios

As lojas virtuais de acessórios fazem muito sucesso, e precisam chamar a atenção de primeira entre uma infinidade de concorrentes.

Sendo assim, é importante adequar o nome à faixa de preço e tipo de público, pois há diferenças consideráveis entre os segmentos de bijuterias e semijoias, por exemplo.

Sendo assim, nomes mais elegantes significam peças mais caras e exclusivas, enquanto os nomes mais populares se aproximam mais do estilo fast fashion (acessórios acessíveis e produzidos em grande escala).  

Confira algumas ideias:

  • Up Acessórios
  • Star Fashion Bijoux
  • Shining Girl 
  • Alexa Acessórios
  • Safira Semijoias
  • 1000 Looks Bijoux
  • Toque Final Acessórios
  • Chic & Cheap Acessórios.

Nomes para lojas virtuais de perfumes e cosméticos

As lojas virtuais de perfumes e cosméticos precisam de nomes mais sofisticados, que remetem aos aromas e fragrâncias dos produtos. 

Nesse segmento, existem lojas mais voltadas à perfumaria de fato (nacionais e importados) e lojas que combinam cosméticos, perfumes e acessórios.

Estas são algumas referências:

  • Glamour Fragâncias
  • Confraria das Essências
  • Fina Flor Cosméticos
  • Select Perfumaria
  • Upper Beauty
  • L’Arôme
  • Eau de Parfum Cosméticos Importados

Nomes para lojas virtuais de variedades

Os nomes para lojas virtuais de variedades estão entre os mais difíceis de criar, pois não há um tema específico para seguir.

Um caminho possível é transmitir a ideia de múltiplas opções, utilizando nomes que remetem à amplitude, diversidade e versatilidade. Também é uma boa oportunidade de utilizar nomes próprios (inclusive sobrenomes da família).  

Na dúvida, deixe sua imaginação fluir, como nestes exemplos:

  • Pangeia Shop
  • Lojas (sobrenome)
  • 360 Store
  • Mix Plaza
  • MultiMarket
  • ON Shop
  • Loja 103 (Número da loja)
  • Mundo Magazine.

Nomes para lojas virtuais de artesanato

As lojas virtuais de artesanato costumam ter nomes mais pessoais e criativos, para demonstrar o apelo autoral e personalizado dos produtos.  O atalho mais fácil é colocar seu nome ou sobrenome e acrescentar um “Ateliê” ou “Artesanato”, mas você também pode utilizar metáforas e conceitos diversos.

Exemplos:

  • Ateliê (seu sobrenome)
  • (Seu nome) criações
  • Coisinhas da (seu apelido)
  • Lar do Tricot
  • Pedra da Lua Artesanato
  • Vivenda da Arte
  • Patch World 
  • Doce Sonho Artesanato
  • Roots Ateliê
  • Ponto a Ponto Moda Artesanal
  • Handmade Presentes.

Nomes para lojas virtuais de calçados

Se é de nomes para lojas virtuais de calçados que você precisa, a regra é a mesma do segmento de moda: adaptar ao público. Há lojas mais voltadas a calçados de luxo, calçados confortáveis, calçados femininos ou masculinos, entre outras possibilidades.

Veja alguns exemplos:

  • Lux Calçados
  • Royal Shoes
  • Diamond Footwear
  • Do Alto do Salto 
  • (sobrenome) Calçados
  • El Scarpin
  • Look & Foot
  • Pluma Calçados.

Nomes para lojas virtuais de maquiagem

Agora, se o seu segmento é maquiagem é importante pensar que elas possuem  um forte apelo à beleza, charme e glamour.

Mais uma vez, é preciso prestar atenção ao público para direcionar a comunicação, analisando se suas clientes são mais jovens ou maduras, descoladas ou clássicas.

Veja alguns exemplos:

  • Lovely Make-up
  • Bela Viola 
  • Makeup Shop
  • Miss Colour Maquiagem e Acessórios
  • Madame Glam Make-up
  • Amor & Cor Cosméticos
  • Frida Make-up
  • Make Box
  • Beauty shop

Nome definido? É hora de criar o seu site! 

Se você chegou até aqui, é provável que você tenha entendido todos os caminhos para chegar ao nome da sua loja. E depois de seguir todas as nossas dicas e se inspirar com todas as histórias e ideias, você não pode se esquecer de conferir a disponibilidade do nome escolhido para o domínio da sua loja virtual.

Para isso, você pode fazer uma busca rápida pela marca no site do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), verificando se ela está livre para ser registrada. Em seguida, pesquise o nome no Registro.br ou GoDaddy para ver se o domínio está disponível para o seu site. 

Se estiver tudo certo, o próximo passo é criar a sua loja virtual com a Bagy. Nós temos uma plataforma completa para você criar o site da sua loja agora mesmo! Aposte em já ajudou 23 mil lojistas a venderem online! Não perca tempo!

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Artigos relacionados

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.