Empreendedorismo

E-business: entenda o que é e quais as vantagens desse modelo

E-business

Veja o que você irá encontrar neste artigo

O e-business é um modelo de negócios que vem se consolidando e ocasionando uma grande mudança no mundo empresarial. Neste artigo, entenda o que é o conceito, como utilizá-lo e quais são os seus benefícios.

Um conceito de negócios que vem proporcionando uma verdadeira revolução no mundo empresarial é o e-business. Esse novo modelo traz mais dinamismo nas relações comerciais, envolvimento com ferramentas digitais e uma nova visão para as negociações.

Tudo isso porque o conceito do e-business busca, especialmente, visualizar e atender a necessidade do cliente na relação com a empresa. Com isso, ele ajuda a alcançar os objetivos em conjunto. E, uma das maiores vantagens desse modelo é que ele pode ser inserido na rotina empresarial de organizações de vários tamanhos, desde a microempresa, até as grandes corporações. Afinal, é isso que o novo ritmo de negócios propõe: a possibilidade de utilizar a internet a favor das relações comerciais.

Essa é uma tendência que já vem trazendo resultados para as empresas que aderiram e a perspectiva é de que continue garantindo bons retornos. Por isso, vale a pena conhecê-la melhor. Será que é possível inserir esse conceito no seu negócio também? Confira a seguir!

O que é e-business?

O termo e-business se refere ao modelo de relações de negócios que é melhorado pelo uso de ferramentas e tecnologias da informação, e que utiliza a internet para executar as ações.

Basicamente, é uma forma de fazer negócio online!

Por isso, seus processos são mais velozes e dinâmicos, trazendo estratégias inovadoras e que facilitam a comunicação entre empresa e cliente. Dessa forma, tornam a relação mais assertiva, permitindo o que se chama de “ganha-ganha”: a empresa conquista o seu objetivo e o cliente tem a sua necessidade atendida de maneira personalizada. Nesse caso, essa personalização acontece por conta da facilidade de transações. Elas favorecem atividades como compra e venda de produtos e aquisição de serviços e bens.

Para que serve esse conceito?

O conceito do e-business faz parte da onda de novas relações comerciais da economia mundial, que veio com a integração, velocidade e alcance da internet. Mas, a proposta dessa modalidade não é só a de usar ferramentas digitais a favor do relacionamento com o cliente. Muito pelo contrário!

A oferta busca modificar não apenas as transações comerciais, mas também a estrutura da empresa, a forma como a equipe enxerga os objetivos e trabalha para alcançá-los, e o modelo do negócio diante do mercado. É por isso que a característica mais marcante do e-business é, justamente, a de utilizar essa visão mais global e engajada para criar processos comerciais que sejam mais interessantes para atender a necessidade do cliente.

E como fazer isso? Criando um sistema comercial que tenha muito mais inteligência e assertividade. É, sem dúvidas, um método moderno e que traz ótimos resultados. E não tão difícil quanto parece.

Quais as características do e-business?

O e-business é composto, basicamente, por três características principais, que se tornam seus pilares:

  • Ser exclusivamente digital;
  • Promover praticidade;
  • Ser acessível.

O primeiro é, basicamente, similar ao seu conceito. Essa modalidade de negócios deve ser, exclusivamente, feita em ambientes digitais. Não há nenhum tipo de contato presencial, nem mesmo nos encontros para fechamentos de contratos. Tudo é realizado por meio virtual.

O segundo, está relacionado com a comodidade que a primeira característica promove, que é a de facilitar a comunicação e, dessa forma, torná-la mais prática. Um exemplo de como isso se aplica é na possibilidade de resolver todas as questões envolvendo as relações de negócios sem precisar se deslocar. Tendo uma boa conexão de internet e a rede telefônica, a solução se torna simples, rápida e prática.

Por fim, a terceira característica também está diretamente ligada ao e-business, é a acessibilidade de poder gerar relações com todos os locais do mundo, em diferentes culturas e povos. Ou seja, qualquer empresa ou organização pode adotar o e-business.

Qual a diferença entre e-business e e-commerce?

Algo que pode gerar algum tipo de confusão para quem não conhece muito esse conceito são as diferenças entre e-business e e-commerce. Embora sejam palavras parecidas, definitivamente não é a mesma coisa.

O e-commerce é, em resumo, um modelo de negócios virtual, em que há uma relação de compra e venda direta. Ela é realizada entre cliente e empresa, por meio de uma plataforma que intermedia essa ação. Em outras palavras, as famosas lojas virtuais, comércios eletrônicos e vendas que acontecem na internet. Além disso, ele também engloba todos os processos que são envolvidos nessa relação comercial, como o marketing, a logística, o serviço de relacionamento com o consumidor, entre outras coisas.

Já o e-business é um pouco mais complexo. O e-commerce, nesse caso, se torna um processo integrado a ele. Esse conceito abrange, além de todos os detalhes que falamos e que fazem parte do comércio virtual, também a relação com os produtores, fornecedores, equipes, desenvolvimento de produtos e finanças.

Enquanto o e-commerce trata diretamente da relação comercial com o cliente, o e-business traz uma visualização ainda mais global, indo além do processo de compra e venda e enxergando o todo.

Quais as vantagens do e-business?

Por ser, essencialmente, um processo que acontece em ambiente digital, o e-business traz diversas vantagens para esse tipo de modelo de negócios.

Temos aqueles que são amplamente divulgados, como a possibilidade de ter trocas de informações mais rápidas, com mais integração e seguindo a onda do crescimento do mercado online. A comunicação é sempre favorecida em processos relacionados à internet, e no e-business não é diferente. Ela se torna muito mais veloz, e isso acaba por interferir diretamente na percepção de valor dos clientes diante dessa nova realidade.

Outra vantagem relacionada ao e-business, que é otimizada pela globalização da economia, é o alcance do público. A internet derruba os limites geográficos, chegando a vários lugares do planeta em uma velocidade impressionante. Também, essa globalização territorial torna possível conquistar mais pessoas e públicos de culturas diferentes, integrando as relações pessoais, além das comerciais.

Pensando estrategicamente, o e-business traz a vantagem de poder se conectar com diferentes fornecedores e, dessa forma, encontrar os produtos e negociações mais interessantes. Isso acaba permitindo que exista mais competitividade no mercado, já que é possível encontrar os colaboradores que trazem os melhores retornos para a empresa.

E, por fim, um último benefício que se destaca está relacionado com outra tendência mundial muito importante: a sustentabilidade. Por ser realizado de maneira totalmente digital, há uma redução considerável no uso de recursos, como o papel, por exemplo. Isso também reflete em mais economia para a empresa, que pode utilizar esses valores para investir em setores mais competitivos e criar uma imagem melhor. Bacana, não é?

Quais as modalidades do e-business?

Enquanto isso, o e-business traz uma nova visão sobre processos e relações de negócios que já existem, buscando melhorá-las e torná-las ainda mais engajadas. Isso quer dizer que ele vem para modernizar ações que, antes da internet ser tão acessível, eram realizadas presencialmente. Assim, abre-se um novo leque de possibilidades por causa das vantagens da internet, como o alcance de público e a possibilidade de mais interatividade.

Por isso, vale a pena conhecer as principais modalidades do e-business. São elas:

ModalidadeDescrição
B2C (Business to Consumer /Costumer)Relação em que a empresa fornece um produto ou serviço para o consumidor ou cliente;
B2B (Business to Business)Relação entre empresas;
C2C (Costumer to Costumer)Relação acontece de um cliente para outro;
C2B (Costumer to Business)Relação em que o cliente entra em contato ou se torna parceiro prestador de serviços para a empresa;
B2E (Business to Employee)Relação da empresa para com os seus colaboradores;
E2B (Employee to Business)Relação em que o funcionário entra em contato com a empresa;
G2B (Government to Business)Relação em que o governo presta um serviço para a empresa, como a emissão de uma certidão, por exemplo;
B2G (Business to Government)Relação contrária, onde a empresa presta serviços para o governo;
G2G (Government to Government)Relação de e-business entre diferentes órgãos governamentais;
G2C (Government to Consumer)Relação em que o governo entra em contato com o consumidor para emitir algum serviço;
C2G (Consumer to Government)Relação entre o cidadão e o governo;
B2B2C (Business to Business to Consumer) Relação em três pontos, sendo dois entre empresas e um para o consumidor.

Quais as etapas de uma estratégia de e-business?

O universo do e-business é composto por 4 etapas bastante definidas, que servem para orientar a caminhada para obter os resultados esperados. São elas:

  • Definir seus objetivos: o primeiro passo consiste em reunir dados para poder definir como será a atuação da empresa, de modo a determinar os objetivos pretendidos;
  • Criar um plano de negócios: com os dados reunidos, é possível criar um plano de ação, que orientará o funcionamento do negócio, como as possíveis parcerias, valores de vendas e análise de concorrência;
  • Implementar seu projeto: com os dados e o plano de negócios, é hora de divulgar os produtos e serviços, além de tornar o seu atendimento mais robusto;
  • Avaliar os resultados: a mensuração é a última etapa da estratégia, criando métricas comparativas.

Exemplos de e-business

O e-business é um modelo de negócios que pode trazer resultados bastante concretos. Tanto que empresas de enorme renome no mercado já aderiram às suas orientações, para contribuir com a otimização das suas estratégias.

Alguns nomes bastante conhecidos podem ser citados, como Google, que é o maior mecanismo de busca em atividade hoje. Além dele, ainda é possível falar sobre o E-Bay, com a oferta de compras por leilão, e os internet bankings, as plataformas de EAD e o e-learning também.

Porém, os serviços de e-business mais conhecidos, atualmente, são os de streaming, principalmente os que possuem uma vertente maior com o entretenimento. Quer ver como você já ouviu falar sobre alguns deles?

  • Netflix;
  • Spotify;
  • Deezer;
  • Globoplay;
  • Entre outros.

Por isso, como você pode perceber, o e-business veio para ficar e quem já está se adequando, vai sair na frente da concorrência. E, justamente por isso, vale a pena continuar buscando mais informações sobre ele e começar a preparar o seu negócio o quanto antes!

Pedro Fonseca

Especialista em Marketing e Estratégias Digitais, atua no mercado de e-commerce a mais de 3 anos. Hoje seu principal foco, como CMO na Bagy, é trazer conteúdo relevante para empreendedores de todos os portes e segmentos, a fim de melhorar seus resultados e disseminar boas práticas no comércio eletrônico.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.