Gestão

O que é, como fazer e como calcular o frete internacional?

Veja o que você irá encontrar neste artigo

Para calcular o frete internacional levamos em conta o tipo de produto, o peso da mercadoria, seu volume, a disposição no modal, entre outros critérios. Os custos envolvidos também variam de acordo com a distância e as exigências previstas pela legislação, tanto do Brasil, quanto do país de destino.

Por meio de uma plataforma de e-commerce, você tem um site de vendas que pode ser acessado em diferentes países. Isso significa que a sua loja tem potencial para expandir suas vendas para outros territórios e crescer ainda mais.

Muitos lojistas, porém, ficam receosos com esse processo. Se gerenciar o frete dentro do Brasil já costuma trazer alguns desafios, imagine vender para outros países!

A verdade, porém, é que, hoje, contamos com diversos facilitadores, como empresas especializadas e intermediadores que simplificam a operação e a tornam viável até para pequenos lojistas.

Vale destacar que a infraestrutura logística internacional cresceu muito nos últimos anos e esse tipo de transporte se tornou comum, especialmente após a popularização de marketplaces focados em importação, como Shopee e Shein.

É hora de você saber tudo sobre o assunto e aprender como fazer e como calcular frete internacional para a sua loja. Neste artigo, tiramos todas as suas dúvidas. Vamos lá?

O que é frete internacional?

O frete internacional é o processo de envio de mercadorias de um país para outro, seguindo as regras e acordos comerciais internacionais. 

Esse processo envolve o transporte de bens entre nações e requer a consideração de diversos fatores, como a escolha da modalidade de transporte, o cálculo dos custos envolvidos e a conformidade com regulamentações alfandegárias e comerciais. 

Como falamos do envio de mercadorias para fora, o processo deve seguir as obrigações de exportação do país de saída, no caso o Brasil, e a legislação de importação do país de chegada. 

Esse entendimento nos ajuda a entender o cálculo do frete internacional, uma vez que o valor total deve levar em consideração tanto os encargos da saída quanto os da chegada do produto, certo?

O frete internacional é uma atividade essencial para o comércio global, permitindo que produtos sejam movimentados através das fronteiras para atender à demanda internacional. Nos últimos anos, merece destaque o grande aumento do transporte internacional de pequenas mercadorias em volume, o que abriu esse mercado, antes restrito às grandes companhias, aos pequenos empreendedores nacionais.

Como funciona o envio internacional?

O envio internacional de mercadorias é um processo que envolve várias etapas, desde a preparação da mercadoria até a entrega ao destino final. Aqui está uma visão geral das principais etapas e considerações ao enviar mercadorias internacionalmente. Confira!

1. Preparação da mercadoria

A mercadoria deve ser adequadamente embalada para garantir sua proteção durante o transporte internacional (que geralmente envolve diferentes veículos, como aviões, navios e veículos terrestres). A embalagem deve atender os padrões internacionais e as regulamentações específicas para cada tipo de produto.

2. Documentação

Uma fatura comercial detalhada é necessária para fins alfandegários. Ela deve incluir informações sobre o remetente, destinatário, descrição das mercadorias, valor, quantidade, peso e outras informações relevantes.

Dependendo do país de origem e destino, pode ser necessário preencher uma declaração alfandegária que forneça informações adicionais sobre as mercadorias. Algumas mercadorias também podem exigir certificados ou licenças especiais para a exportação e importação, como produtos agrícolas, de origem animal ou farmacêuticos.

A ausência de qualquer documentação solicitada pode implicar em recolhimento da carga e até multas e outras ações legais.

3. Seleção do modo de transporte

Escolher o modo de transporte adequado é fundamental. As opções incluem transporte marítimo, aéreo, rodoviário ou ferroviário, dependendo da distância, urgência e natureza das mercadorias.

A definição da cadeia logística também afeta o preço do frete e o tempo de entrega. É preciso, portanto, verificar qual é o caminho mais vantajoso levando-se em conta os custos e também os objetivos do seu negócio.

4. Documentação de transporte

Além da documentação referente ao frete, documentos de transporte, como conhecimento de embarque (para transporte marítimo) ou guias aéreos (para transporte aéreo), devem ser preparados de acordo com as regulações do país de origem e de destino.

5. Despacho aduaneiro de exportação

Antes do envio, as mercadorias devem passar pelo processo de despacho aduaneiro de exportação, onde a documentação é revisada e aprovada pelas autoridades alfandegárias.

6. Logística eficiente

Chamamos de logística eficiente a definição da operação de transporte mais vantajosa possível, considerando todos os elementos da cadeia, da saída à entrega do produto. 

Ela é essencial para garantir que as mercadorias sejam movidas de forma eficaz e dentro dos prazos acordados. Isso envolve o gerenciamento de rotas, armazenamento temporário em depósitos alfandegários, programação de transporte e rastreamento das mercadorias em trânsito.

7. Entrega ao destino final

Após a chegada ao país de destino, as mercadorias passam pelo processo de desembaraço aduaneiro de importação. Após a liberação alfandegária, as mercadorias são encaminhadas para a região do destinatário final e, na sequência, o last mile, o trajeto final da entrega. 

É importante destacar que a eficiência em cada etapa desse processo é crucial para evitar atrasos, custos adicionais e problemas alfandegários. A escolha de parceiros logísticos confiáveis e o conhecimento das regulamentações internacionais são fundamentais para o sucesso do envio internacional de mercadorias.

Quais são as diferenças entre o envio nacional e o internacional?

Existem várias diferenças entre o envio de mercadorias dentro do Brasil e o frete internacional. Não podemos dizer, porém, que o envio internacional é sempre mais complexo, pois vários fatores podem influenciar a operação.

Há regiões do país de difícil acesso, assim como há localidades no exterior que, de tanto receberem e enviarem produtos do Brasil, já contam com uma cadeia logística simplificada.

De maneira geral, o frete internacional traz mais desafios burocráticos, exigindo, muitas vezes, documentações especiais, declarações alfandegárias, certificados e licenças específicas.

Transportar mercadorias a longas distâncias também exige uma operação mais robusta, que geralmente envolve diversas empresas. A troca de informações entre organizações de países diferentes é também mais complicada e nem sempre é possível acompanhar o andamento da entrega com tanta precisão, como no transporte nacional.

O principal ponto, porém, é que, no frete internacional, precisamos observar e obedecer leis de outros países, além das aplicadas no Brasil. Em muitos casos, as exigências internacionais podem demandar mais custos no preparo da mercadoria e no levantamento da documentação necessária.

Como fazer envio internacional?

Uma das opções mais práticas para lojistas que desejam enviar produtos para fora do país é o serviço de frete internacional dos Correios, chamado de Correios Internacional.

O serviço é disponibilizado em quatro planos:

  • Econômico: ideal para pequenas mercadorias (até 2kg) com alcance limitado e sem prioridades;
  • Standard: maior alcance, mas também sem prioridade ou rastreamento parcial;
  • Expresso: atende mais tipos de mercadoria, peso e volume, além de colocar a entrega como prioridade;
  • Premium: opção mais cara, mas com o maior alcance de todos os planos e entrega mais rápida (prioridade máxima).

O prazo de entrega pode variar de acordo com diferentes fatores, como peso, dimensões do pacote, serviços adicionais necessários, cidade de origem e destino, entre outros. 

A única modalidade dos Correios Internacional que dá um prazo para o cliente é a Premium, que promete entregar a encomenda em até 6 dias, mas seu valor não é vantajoso para pequenas encomendas.

Existem empresas privadas que também oferecem frete internacional, sendo aquelas nichadas (que transportam mercadorias específicas) as mais indicadas para o lojista que busca bom custo-benefício.

A recomendação, portanto, é comparar diferentes opções para saber qual é a que melhor atende o seu negócio. E para fazer isso, será preciso saber como calcular o frete internacional. É o que trazemos a seguir.

Como calcular frete com os Correios Internacional?

O frete internacional deve ser calculado com base em todos os custos envolvidos na operação, do recolhimento da mercadoria à entrega ao destino final.

Em geral, as entregas são feitas em volume e o total é dividido pela média de pedidos mensais a fim de determinar o valor cobrado por produto ou venda. Vários fatores estão envolvidos no cálculo, como:

  • taxas de exportação e importação;
  • impostos e tarifas alfandegárias;
  • manutenção de veículos e combustível;
  • armazenamento nos terminais de distribuição;
  • pessoal e empresas terceirizadas envolvidas.

Não há uma fórmula universal para o cálculo, sendo necessário consultar as condições oferecidas por cada empresa. 

Nos Correios Internacionais, você pode fazer a simulação pelo aplicativo dos Correios ou pelo site, na página de Pré-Postagem Internacional. Nela, você deverá informar o tipo de encomenda, endereço de origem e destino, formato da embalagem, comprimento, largura, diâmetro e peso para fazer a simulação.

Para entregas em maior volume ou encomendas especiais, porém, é necessário entrar em contato com a atendimento dos Correios para solicitar uma avaliação individual. 

O que não é possível enviar pelos Correios Internacional?

Assim como outros serviços da categoria, o Correios Internacional restringe o envio de determinadas mercadorias e sua tabela serve de referência para outras empresas do país.

De acordo com a sua documentação atual, é proibido o envio de:

  • explosivos;
  • gases comprimidos, liquefeitos ou dissolvidos sob pressão;
  • líquidos e pastosos;
  • sólidos e inflamáveis;
  • substâncias oxidantes e peróxidos orgânicosas;
  • tóxicos, substâncias infecciosas e outras substâncias médicas;
  • material radioativo;
  • corrosivos;
  • produtos perigosos diversos;
  • drogas proibidas por lei;
  • criaturas vivas ;
  • animais mortos;
  • dinheiro em circulação;
  • artigos indecentes ou obscenos;
  • objetos cujo conteúdo atente contra a segurança nacional;
  • cigarros, derivados do tabaco e produtos similares;
  • medicamentos ;
  • produtos com restrições específicas.

A descoberta de itens restritos em mercadorias está sujeita a recolhimento e aplicação de multas e ações legais cabíveis.

Caso tenha receio que o produto que deseja enviar seja barrado pelos, você pode entrar em contato com a empresa e solicitar uma liberação especial. É importante tomar esse cuidado com antecedência, ok?

Quem deve pagar o frete internacional?

Não há nenhuma regra que estabeleça o responsável pelos custos do frete internacional. O lojista deve usar a estratégia que melhor atende a realidade do seu negócio e seus objetivos.

No frete nacional, geralmente as lojas assumem total responsabilidade pelo transporte. Já no internacional, como os custos são muito variáveis e os riscos maiores, é típico a responsabilidade ser transferida para o cliente, que geralmente aceita a condição pelo preço baixo. Temos, no caso, duas modalidades, o frete FOB e o frete CIF.

Frete FOB

FOB significa “livre a bordo”, em português”, e é a modalidade de frete em que toda a responsabilidade do transporte do produto é do cliente. É a opção mais segura e vantajosa para o lojista, pois todos os custos e riscos ficam a cargo do cliente.

Essa modalidade, porém, é típica no comércio de mercadorias de pequeno volume e valor, ou para encomendas exclusivas. O produto ou seu preço, portanto, devem ser muito atrativos para que o consumidor aceite essa condição.

Frete CIF

CIF significa “custo seguro e frete”, em português, e, neste caso, todos os custos e riscos do transporte são de responsabilidade do vendedor. É a opção mais vantajosa para o cliente, mas que só costuma ser disponibilizada por lojas que já contam com um fluxo considerável de vendas internacionais.

A maior vantagem do CIF, além de tornar a compra mais atrativa para o cliente, é que o lojista tem a oportunidade de negociar o envio de mercadorias em maior volume por valores mais vantajosos, tornando a operação vantajosa para ambas as partes.

Agora você sabe o que é, como fazer e como calcular o frete internacional, e também sabe que essa é opção para empresas de todos os tamanhos e tipos. Antes de apostar nas vendas internacionais, porém, é sempre recomendável fazer uma boa pesquisa, consultar outros lojistas que já praticam e se planejar corretamente para ter sucesso.

E que tal uma mãozinha para dar início ao seu empreendimento? Com a Bagy, você pode ter uma loja virtual profissional pagando pouco. Não perca tempo e conheça nossos planos!

Jessica Azevedo

Marketing

Graduada em Turismo e pós graduada em Marketing Digital aplicado à Tecnologia da Informação. Tem na bagagem mais de 3 anos em SEO e tem como foco levar os melhores conteúdo para quem quer conhecer mais sobre o mercado digital.

Receba uma análise para impulsionar sua loja!

Preencha no nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas para melhorar suas vendas!

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.

Preencha nosso formulário para obter uma avaliação personalizada da sua loja e dicas exclusivas para melhorar suas vendas.